1017 – Prof. João Salles não votou a favor da EBSERH

.

PILATOS

Para o Saci, o candidato João Carlos Salles não abraçou a EBSERH, apenas lavou as mãos…

.

JJ.

.

ustiça seja feita ao candidato a reitor da Chapa 1, o Prof. João Salles. Ele não votou a favor da EBSERH, como um leitor afirmou através de e-mail para este Blog. Para não darmos uma informação equivocada, procuramos nos informar com pessoas que estiveram presentes na polêmica reunião do Consuni que votou a EBSERH. Ele apenas se absteve de votar. Nada além disso.

Para quem não sabe, EBSERH é a sigla da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, destinada a servir de apoio às instituições públicas federais nas áreas de ensino, pesquisa, extensão, ensino-aprendizagem e formação de pessoas no campo da saúde pública. Foi criada pela Lei Federal nº 12.550, de 15 de dezembro de 2011, “para a prestação de serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e de apoio diagnóstico e terapêutico à comunidade”. Visto dessa forma, a EBSERH parece uma “casta donzela”, na expressão do incorrigível romântico que é o meu amigo de gorro vermelho e pito.

Vista, entretanto pelo olhar atento do ANDES-SN, talvez, o ar virginal da EBSERH, no mínimo, sofre um leve estremecimento:

Após conseguir aprovar a lei que criou a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), o governo faz ofensiva junto às reitorias para que seja assinado o contrato de adesão sem que os Conselhos Universitários sejam consultados. O ANDES-SN, a FASUBRA e o SINASEFE, e demais entidades que fazem parte do Fórum Nacional Contra a Privatização da Saúde, têm mostrado para a comunidade universitária os perigos que a Ebserh representa, como a perda da autonomia universitária e da conexão entre ensino, pesquisa e extensão, além da implantação da dupla porta nos hospitais. (Leia mais AQUI).

A compreensão do segmento mais crítico da UFBA é que, como algo vindo das altas potestades do Palácio do Planalto para ser aprovado, doesses em quem doesse, não havia possibilidade do Consuni rejeitá-lo. Da mesma forma que o Reuni foi aprovado, ou melhor, tratorado.

Como tudo que vem de cima para a atual diretoria da APUB proificista  são ordens – diria o debochado do Saci: ordes é ordes -, nossa entidade sindical não se manifestou, fingindo-se de morta, bem diferente da ASSUFBA.

Para não cansar o leitor, no dia do bafafá, e como prova que a UFBA dirigente está mesmo peteficada, os colendos conselheiros não se fizeram de rogados. Pelo menos a maioria não se fez de rogada… Aprovou sem mais-mais a tal EBSERH. Alguns bravos conselheiros ainda tentaram espernear, mas foi em vão.

Após recebermos o e-mail que afirmava que o Prof. João Carlos Salles estava no bloco dos que apoiaram a aprovação da EBSERH, procuramos nos informar corretamente, com o propósito de não cometer uma grave injustiça conta o candidato. Na verdade ele se absteve. Ouvimos isso da boca de um Conselheiro.

Dessa forma, o máximo que podemos dizer é que o Prof. Salles não procurou se informar devidamente sobre a EBSERH como deveria, enquanto diretor de uma importante Unidade que trabalha, sobretudo, com a reflexão e a crítica. Pode ser que essa postura o tenha colocado, para alguns, no rol dos que não causariam maiores problemas ao MEC e ao governo federal, ou seja, sendo mais um “amigo” a ser conquistado do que um crítico sistemático a colocar areia no sorvete dos petistas da UFBA que transitam livremente pelos subterrâneos palacianos de Brasília.

Daí, talvez, o temor de alguns professores em apoiá-lo, uma vez que sua turma de sustentação do alto clero, como Marilena Chauí, Emiliano José, Alice Portugal, Olívia Santana, entre outros notáveis publicizados, mata e morre pela manutenção de Dilma/Lula à frente dos destinos do país.

Creio que o Prof. João Carlos Salles, a partir do que seria uma “queimação” dos adversários políticos, e inteligente que é, poderá fazer os devidos esclarecimentos que os eleitores tanto anseiam e precisam.

Quem sabe, também, que a partir dos vídeos abaixo, publicados há muito tempo neste Blog, o candidato da Chapa 1 não aprenda a diferenciar o que é uma entidade de luta, como é o ANDES-SN, de algo meio “protista”, astuciado pelo governo para quebrar a espinha dorsal da resistência docente. É pegar ou largar.

 

.

.

Anúncios

Uma resposta to “1017 – Prof. João Salles não votou a favor da EBSERH”

  1. Yuri Says:

    Hummmm! É conversando que a gente se entende. Fica então explicado porque João não levanta a bandeira do Andes e porque é apoiado pela Apub pelega. As peças do quebra-cabeça vão se encaixando direitinho…
    Depois dessa, não tenho mais dúvida: João é a continuidade petista na Ufba que teima em insultar a inteligência de seus adversários!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: