1054 – Progressão para Titular

PROGRESSÃO-DOCENTE-UFBA.

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

.

P.

.

ouco antes de morrer, o Prof. Milton Santos mencionou, de acordo com a memória de elefante do Saci, que a humanidade que aí está, em outras palavras, talvez apenas houvesse se constituindo enquanto esboço de algo maior. Para o pilantrinha, talvez ele tenha razão. Não se pode negar o “progresso” alcançado pelos humanos nos últimos cinco mil anos, para o bem ou para o mal: do grunhido ao satélite; da tíbia como arma de defesa às mortíferas armas atômicas que podem cobrir o planeta de mortos insepultos; da escrita cuneiforme aos tablets e smartphones; da ágora grega às eleições presidenciais brasileiras através do voto eletrônico, cujo custo para se eleger um presidente gira em torno de meio bilhão de reais (já para eleger um deputado em São Paulo, o valor cai para cerca de sete milhões – enquanto para reitor, ele nunca leu nada a respeito).

Volta e meia o meu amigo de gorro vermelho e pito está me lembrando das palavras do grande geógrafo baiano. Ao mesmo tempo em que se esmera em robustecer a razão instrumental, retoma o estripulento, os silogismos básicos  ou ponderações mais simples são deixados de lado: “Se uma elefante incomoda muita gente e dois elefantes incomodam muito mais, imagine uma manada”…

O certo é que, como se viu recentemente nas listas da UFBA, as soluções são quase sempre buscadas individualmente, e raramente o coletivo se mobiliza.

Imagine todo esse contingente de professores, através do seu sindicato e em Assembleias, brigando a boa briga em favor da categoria!…

 

 

 

Anúncios

2 Respostas to “1054 – Progressão para Titular”

  1. osaciperere Says:

    Circulou na “debates-l”:
    ———————————-

    Prezado Tavares-Neto,

    Eu também me enquadro perfeitamente nessa categoria de Associado IV em condições plenas para progressão para Titular. Espero que as normas valorizem o nosso trabalho de décadas em todas as atividades essenciais para o funcionamento da UFBA, tanto em ensino, pesquisa, extensão, representação e administração.

    Saudações universitárias,

    Alberto Brum Novaes

    Professor Associado IV do

    Departamento de Física da Terra e do Meio Ambiente do IF

    Vice-Diretor do Instituto de Física

    e-mail: albrum@ufba.br

    ———————

    Prezada Silvana,

    Saudações!

    O ponto não bem este o que levantei. Suponha que uma pessoa solicite a promoção para titular após 48 meses de interstício; apenas seria avaliado os últimos 24 meses? É o que está escrito no artigo!

    É a minha leitura, salvo melhor juízo!

    Att,

    Prof. Jés de Jesus Fiais Cerqueira
    Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica
    Departamento de Engenharia Elétrica
    Escola Politécnica
    Universidade Federal da Bahia

    ———————

    Prezados colegas,

    Pelo que entendi só se avaliaria os pontos dos ultimos 24 meses pois os outros foram avaliados para chegar a associado IV. Não vi nenhuma dúvida disto. O que é coerente. poderia ser melhor escrito se no interticio desde a ultima progressão (com um mínimo de 24 meses) pois é possivel que alguns precisem de mais de 24 meses. No memorial se avaliaria a carreira como um todo. Como vai ser avaliado na banca? talvez possa ser estabelecido alguns critérios como em um concurso qualquer. Não tem como ser 100% objetivo. A duvida principal é a UFBA vai conseguir fazer todas as avaliações solicitadas pois são 4 membros externos para cada banca.

    Atenciosamente
    Silvana Mattedi
    EP-UFBA

    ———————

    Prezados,

    Acho muito pertinente o questionamento do prof. Jes Cerqueira.

    No ambiente da ciência e da universidade nós estamos condenados e não ter critérios objetivos externos e universalizáveis. É o nosso
    infortúnio e a nossa riqueza.

    A correta avaliação de um memorial ou da tese ficará a cargo da
    escolha lúcida do departamento ao definir os membros da comissão de avaliação. Se o departamento prezar pelo mais elevado padrão acadêmico escolherá, entre seus pares, professores de reconhecida carreira universitária na sua área, sobre os quais não repousem quaisquer dúvidas sobre sua honestidade intelectual. Acho que é só isso.

    É claro que nada disso funcionará se o processo for defeituoso; se não usarmos como medida o valor as virtudes intelectuais. Se reunirmos apenas os amigos (para aprovar) ou os inimigos (para reprovar) estaremos fazendo a coisa errada (e não me digam que não há diferença entre certo e errado, honesto e desonesto, excelente e medíocre). Mas isso seria o fracasso na nossa própria imagem de universidade. Afinal, quando falamos da universidade, exatamente sobre o que estamos falando? Eu penso na universidade como um lugar onde se faz coisas muito importantes em ciência e cultura. Quando sou convidado para participar de uma banca examinadora – depois de me certificar se estou realmente habilitado para emitir um juízo – espero que a dissertação ou tese seja a expressão de um trabalho honesto, correto, profundo, sério, relevante, inovador, excelente. Acho que é só isso.

    Waldomiro Silva Filho

    ———————

    Prezados e Nobres Colegas,

    Saudações!

    Creio que o ponto em tela seja de interesse de todos.

    A minuta de resolução apresenta alguns inconsitências.

    (i) O artigo 2 é dúbio em ser interpretado. “… durante o interstício de 24 meses, antecedentes ao pedido de progressão …” significa o quê? Só conta os últimos 24 meses? Creio que isso mereça correção.

    (ii) O critério de pontuação para o período Associado IV a Titular é objetivo; ótimo! Mas e o critério para aprovação ou não do memorial? Em que condições objetivas um memorial ou defesa de tese não deve ser aprovado? Já sei: deve-se analisar a excelência (mesmo o salário não sendo de excelência)? Mas o que é excelência? Já sei: ficará a cargo de cada membro da comissão; isso não dará certo? Tem gente que acha que excelência é só fazer pesquisa ou só fazer extensão ou só fazer ensino ou só fazer administração. Se tirarmos o “só” o conjunto da obra não contaria? Nada é mencionado sobre como a tal comissão deve agir? Creio que isso deva ser corrigido!

    Muito grato pela atenção!

    Prof. Jés de Jesus Fiais Cerqueira
    Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica
    Departamento de Engenharia Elétrica
    Escola Politécnica
    Universidade Federal da Bahia

    ———————

    Prezados colegas,

    Não apenas o Prof. Tavares-Neto, mas toda a comunidade acadêmica da UFBA tem interesse na regulamentação da progressão para Professor Titular. Já foi dado o grande passo e, segundo comunicado da APUB, ainda hoje ocorrerá reunião do Conselho Universitário para tratar dessa matéria e analisar a minuta de resolução encaminhada à Comissão de Normas e Recursos.

    Li a minuta disponível no site da APUB
    (http://apub.org.br/?page_id=12978) e me pareceu, salvo melhor juízo, razoável. Destaco o fato de que a minuta condiciona a progressão para Professor Titular a uma avaliação dos méritos e excelências da carreira do candidato. A progressão não deverá ser marcada apenas pelo intervalo de 24 meses entre o nível Adjunto IV e Titular (o que seria simplesmente absurdo) e o relatório das atividades ordinárias (como ocorre na progressão para os outros níveis). O candidato deve apresentar também um memorial que justifique a relevância da sua contribuição para a comunidade acadêmica ou uma tese inédita que expresse a excelência do seu trabalho. Eu acho isso um avanço.

    Por isso, eu imagino que todos os professores que já contraíram o
    direito a concorrer à posição de Professor Titular devem aguardar a
    regulamentação para que se aplique uma mesma regra a todos (uma regra que preza as virtudes acadêmicas e a contribuição pessoal à ciência, à educação e à cultura).

    Atenciosamente,

    Waldomiro Silva Filho

    ———————

    Excelente! Concordo integralmente…
    Reitero…
    Antonio Fernando Pereira Falcão
    Professor Associado IV da FOUFBA, Pretenso Professor Titular, por ter completado interstício como Professor Associado IV, conforme dispõem as Normas Vigentes: Art. 87 da Constituição Federal de 1988; Arts. 12 e 14 da Lei 12.772 de 2013; e Art. 2º da Portaria Ministério da Educação n. 982 de 2013

    ———————

    Aos Colegas Associados IV, desde 1° de maio de 2012

    Como temos direito de solicitar progressão de Associado IV para Titular desde 30 de abril p.p., mas até presente data não há manifestação da Comissão de Normas e Recursos do CONSUNI, concernente proposta encaminhada (sic) pela CPPD, e, em consequência, também não há previsão para CONSUNI apreciar essa matéria, eu e dois Colegas da Faculdade de Odontologia (Profs. Antônio Falcão; e Gisela Rapp) entregamos ontem ao Gabinete da M. Reitora o requerimento ANEXO.

    Esses dois Colegas e eu, planejamos promover reunião para discutir próximas providências, ainda sem definição da data e do horário, para isso peço informar outros endereços eletrônicos de Colegas Associado IV com direito à progressão a partir de 30 de abril p. p.; ou seja, esse pleito junto à Reitoria só se aplica para aqueles Docentes Associado IV com data de progressão a partir de 30 de abril.

    Saudações Acadêmicas,

    José Tavares-Neto
    Médico do Complexo Hospitalar Universitário Prof. Edgard Santos
    Professor Associado IV do Departamento de Medicina Interna e Apoio Diagnóstico (DEPMD), Faculdade de Medicina da Bahia (FMB),
    Universidade Federal da Bahia (UFBA)

  2. Kel Barbosa Says:

    Esse saci é f*dinha! Marca no lance homem a homem. Devassa a alma dos que dizem “farinha pouca meu pirão primeiro”. Antes de perguntarem “o que posso fazer pela UFBA”, através da qualidade do ensino, através da justiça social, só tem olhos e presteza para o que a universidade pode fazer por eles. O que pensam sobre as assembleias da categoria? O que pensam a respeito do indicativo de greve que os docentes de outros estados estão discutidos cujas informações os diretores pelegos da Apub sonegam impunemente???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: