1067 – “Anos de Chumbo” como investimento

.
INVESTIMENTO-NO-GOLPE-MILIT

Para o Saci, a despeito dos participantes sinceros, verdadeiros Heróis da Resistência, houve os que simplesmente investiram no golpe militar e se deram bem…

.

A.

s mensagens trocadas entre assinantes da “debates-l”, da UFBA, sempre estão instigando o olhar “chargístico” do meu amigo de gorro vermelho e pito. Fiquei surpreso quando o vi no Google, às voltas com painéis de Bolsas famosas. Por um momento, até cheguei a pensar que o pilantrinha quisesse se transformar num rentista…

Como sempre, a ficha só caiu muito tempo depois para mim. As “missivas” eletrônicas, abaixo, vão tornar inteligíveis este confuso preâmbulo.

cifrão

———————————–

Prezado Prof. Roque,
.
Sem entrar no mérito do tempo de duração do tal evento de triste memória, pois nem os engenheiros,  que lidam com régua de cálculo (por falar nela, estaria obsoleta a tal?), são absolutamente exatos nesse mundão de incertezas, quero dizer que, de um modo geral, tenho sempre simpatia pelos que se insurgem contra a opressão. Se os insurgentes, entretanto, com o movimento do real, pisam na bola – já que estamos em plena Copa -, não me vejo obrigado a admirá-los sempre. Ao contrário. Dos que resistiram ao golpe militar de 1964, alguns merecem loas e admiração. Outros não. No rol dos últimos, incluo os oportunistas e “investidores” que se venderam ao capital financeiro e renegam, hoje, o projeto antigo de fazer o país melhor, através da justiça social e da distribuição de renda. (Atenção! Pois não considero as “bolsas marqueteiras” como distribuição de renda, embora possa alegrar quem esteja na linha de chegada do Portal da Eternidade…)
.
Compare, Caro Professor,  o que foi investido no aparato da Copa da FIFA e o que tem sido destinado à Educação, Saúde, Segurança, Reforma Agrária, etc. Veja o gráfico no link AQUI.
.
Caso não leve em consideração a essas ponderações, vou entender. É que o caro colega, de coração generoso, certamente foi visitado pelo mosquito que picou Polyanna. Quem sabe até se não podemos criar, a partir daí, o neologismo “Polirroque” ou “Polirock” – para ficar mais sofisticado…
.
Um bom jogo para o amigo, e que a “seleção canarinha” triunfe para maior honra e glória do Brasil! – se é que vitória dessa natureza redunde em honra, e derrota o opróbrio…
.
Grande abraço,
.
Menandro Ramos
——————
.
Prezado Professor Francisco
Não irei adiante. Esse tal PT surgiu em 1982, mesmo com toda democracia, esses problemas essas acusações só surgiram exatamente, a partir de 2010. Todas as categorias fizeram greves desde o governo Figueiredo até ontem e ninguém pegou tão forte como alguns, cujas insistências, deixam dúvidas quanto, as vericidades deles, dos fatos. Jornais de extrema esquerda a jornais de extrema direita, jamais denunciaram tais fatos. Não conheço nenhum historiador que tenha afirmado isso, pelo contrário a análise predominante é de que se não houvesse a luta armada, a ditadura demoraria no máximo 10 anos.
Não conheço nenhum historiador que tenha afirmado que sem a luta armada a ditadura demoraria no máximo 10 anos. Quem afirma é a análise predominante.
Repito: a Dilma e a todos que morreram lutando armado contra a ditadura, a nossa homenagem. Por outro lado, transformar Dilma em presidenta, usando o refrão da guerrilha é o outro lado da moeda.
Vamos falar de Copa do mundo. Depois da Copa, preparar a greve.
.
JOROMOTA
——————

Prezado José Roque

.

Você está exagerando as qualidades dessa moça.

Que todas as pessoas que participaram da luta armada, salvo os infiltrados do SNI (que eram muitos) como Cabo Anselmo, eram corajosas, idealistas ao extremo e lutavam altruistamente por uma causa nobre que eles acreditavam, não tenho dúvida e por isso deveriam ser respeitados.

Mas foram eles próprios que traíram e desrespeitaram seus passados.

Depois é no mínimo controverso dizer que os guerrilheiros nos concederam a liberdade que temos hoje. Não conheço nenhum historiador que tenha afirmado isso, pelo contrário a análise predominante é de que se não houvesse a luta armada, a ditadura demoraria no máximo 10 anos. Os grupos mais duros das forças armadas usaram a guerrilha como pretexto para endurecer cada vez mais. E houve grupos armados que foram alistados por alcaguetes como Cabo Anselmo e que depois eram liquidados por ele próprio.

Vejamos cronologicamente:

1974 – Diretriz de Geisel e Golbery

“Os dois militares consideravam que os únicos quadros políticos que poderiam torpedear ou impedir esse processo eram os comunistas. Estabeleceram as prioridades antes mesmo da posse”:

“Liquidar os restos da guerrilha rural do PC do B no Araguaia herdados do governo Médici; estimular o PCB a participar mais abertamente de atividades legais e exterminá-lo; organizar um grande partido trabalhista depois que a esquerda estivesse sem dirigentes e sem estrutura partidária ( MIR, Luís. A REVOLUÇÃO IMPOSSÍVEL, Ed. Best Seller, S. Paulo, 1994).

Trocando em miúdos:

No fim do governo Garrastazu, praticamente toda guerrilha urbana tinha sido destruída, inclusive a mais importante delas, a ALN de Mariguella. A guerrilha rural do Araguaia do PCdoB tinha sido derrotada mas ainda tinha a cúpula do PCdoB clandestina nas cidades. era essa cúpula que Geisel queria liquidar.

Os serviços secretos localizaram o local que ia ser feita a reunião e o General Dilermando comandou o ataque que ficou conhecido como a chacina da Lapa (S. Paulo). O General Dilermando se tornaria o protetor de Lula. Em várias oportunidades e inclusive num vídeo recente fala dos telefonemas que dava ao General Dilermando para proteger suas greves.

Depois veio a seguinte etapa. Anunciar uma abertura gradual para democratizar o país. O PCB acreditou e mandou seus dirigentes do comitê central que foram torturados até a morte. O caso famoso foi David Capistrano, preso na fronteira do Uruguai, foi levado para S. Paulo e depois para Petrópolis onde foi torturado até a morte, esquartejado e os pedaços colocados em sacos plásticos para dar fim.

O PCB eras contra a luta armada a tal ponto que expulsou de seus quadros grandes nomes como Mariguella por ter optado pela luta armada. ele atuava dentro dos marcos legais permitidos, como MDB, sindicatos, diretórios estudantis etc. Além do PCB não participar de luta armada, o assassinato de seus quadros se deu em plena abertura democrática quando Lula ia para a TV do estado com garantias de Golbery para liderar uma greve.

Essa é uma visão do lado sindical e da repressão. A outra visão é do ponto de vista das negociações políticas entre forças políticas oficiais ou não, ARENA, MDB, Igreja, Setores das forças armadas ligados justamente a ala americanista que deu o golpe de 1964 (Geisel, Golbery, Cordeiro de Farias etc.), grupos de esquerda arrependidos da guerrilha, intelectuais e artistas etc.

Além do anúncio da abertura de Geisel, veio a campanha pela anistia que culminou com a lei em 1979, veio a criação do colégio eleitoral para a ditadura ainda manter o controle político, mas permitindo às oposições (MDB) lançarem candidatos contra o do governo (ARENA). Em 1978 teve a primeira eleição indireta, Figueiredo contra o General Euler Bentes (MDB).

Eu assistí em 1978 no Terreiro de Jesus o comício em que eu juro que ví ex-guerrilheiros do Araguaia carregando o General Euler Bentes nas costas e que quando ele denunciou a prisão injusta do General Hugo Abreu por Geisel, esses mesmos guerrilheiros lançaram o brado: Soltem Hugo Abreu!!… O General Hugo Abreu foi quem comandou a força expedicionária contra a guerrilha do Araguaia.

Há muitas outras histórias.

Quanto ao caso da moça em questão. Dilma militou em organizações guerrilheiras pequenas, foi presa e solta em 1972, portanto no próprio governo de Garrastazu. Alguns fazem crítica a sue comportamento na prisão, mas isso não é o mais importante. Depois da anistia e criação de novos partidos, ela não optou pelo PT mas pelo PDT, a maior força política no RGS. Galga cargos importantes nas duas administrações de Alceu Collares. Com a perda das eleições pelo PDT, ela passa a exercer cargos no governo de seu adversário político, Olívio Dutra e aí muda de partido e vai para o PT.

No PT tem uma carreira vertiginosa passando por cima de nomes históricos do PT, inclusive Olívio Dutra e aí mesmo sem ser PT sangue puro, passa a ser pessoa de extrema confiança de Lula como o foram, Dirceu, Delúbio etc.

Não é, portanto, uma carreira muito coerente do ponto de vista ideológico e político.

Francisco Santana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: