612 – Uma dica para a magnífica dirigente!

Para o Saci, nem os magníficos e magníficas têm o dom da ubiquidade…

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

.

.

o ler as cartas da Prof. Maria Inês (FACED) e do Prof. Tavares-Neto (FAMED), endereçadas à magnífica reitora da UFBA, o meu amigo de gorro vermelho e pito me perguntou se eu também não iria me manifestar. Disse-lhe que não, que não via necessidade, uma vez que dois colegas já haviam se pronunciado convenientemente. Ele porém não se deu por vencido.

– Sabe, chefia, acho que quanto mais, melhor! Você sabe que assim que a diretoria da APUB apunhalou a categoria pelas costas, a primeira coisa que fez, logo após, foi procurar a reitora, para tentar legitimar seu ato torpe.

– Não me importo com o que você acha, moleque. Já disse que não vou me manifestar e pronto!

– Credo! Que estresse! Precisa isso? Só sugeri…

– E eu apenas falei que não vou escrever… Você é que está estressado!

– Tá bom, chefia, devo estar mesmo… Tudo bem! Se você não quer, fazer o quê?…

– Já disse que não quero! Que saco!

– Calminha! De fato, estou meio estressado. Crocodilhagem sempre me deixa assim… Sabe como é, né?..

– Diga logo o que você quer, ô abusado! Tô lhe sacando!

– É uma coisinha boba! Só queria saber se você publica no Blog uma dica que eu quero dar à magnífica reitora da UFBA…

– Dica? Para a reitora! Vá pra lá, ousado! É cada uma! Ela tem muito o que fazer e não vai perder o seu precioso tempo com um saci, e o que não falta é gente para aconselhá-la…

– É justamente por isso. Ela é uma pessoa muito ocupada e certamente pode ficar confusa com esse pessoal todo lhe enchendo o ouvido.

– Saci, dos meus pecados! Não insista com essa palhaçada. Não! Não! E nããão!

***

AH! Leitor (a)! Nunca queira ter um amigo saci! Eles são insuportavelmente insistentes. Depois de mais de três horas dizendo não, minhas cordas vocais travaram. Por Deus! Juro que eu não não conseguia nem mais dizer o menor palavrão que fosse! Passei a fazer gestos obcenos para o pestinha…

Foi quando o meu filho me ligou. Num esforço supremo para falar, contei-lhe o que estava acontecendo. Ele riu, me disse para não esquentar com o Saci, que amigo tem dessas coisas e foi falando de outros assuntos, até me lembrar que Ícaro, o meu netinho querido, estava fazendo sete meses hoje. A partir daí fui todo sorrisos…

Vivo que só ele, e percebendo meu contentamento, quando desliguei o telefone, o Saci acabou falando da felicidade de ser avô, do sorriso lindo do meu neto, e por aí foi me amolecendo…

Quando dei por mim, já tinha autorizado a publicação das suas tais dicas à magnífica.

Com mais calma, fui examinar o passa-tempo feito por ele. O pilantrinha não deu muitas opções à dirigente maior da Universidade Federal da Bahia.

Quando o danadinha saiu saltitante por ter conseguido o seu intento, pensei com os meus botões: uma das grandes vantagens da democracia é poder fazer piadas e brincar com o humor para falar de coisas sérias…

Anúncios

2 Respostas to “612 – Uma dica para a magnífica dirigente!”

  1. Roberto J.C. Cardoso Says:

    É impressionante a riqueza e leveza de seus diálogos com o Saci.
    Parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: