1190 – Chapa apub.gov terá a máquina

.

APUB GOV

.

H.

.

á quem diga que estamos numa democracia, inclusive sindical. o Saci, acredita nisso piamente. Exceção feita o uso espertalhão da “máquina” sindical em favor da chapa governista, tirando o controle férreo da lista de e-mails dos associados, incluindo-se aí o endereço dos aposentados, tirando a deflagração da campanha antecipada, na forma de palestra (tendo como palestrante ilustre a deputada Alice Portugal), evento voltado também para os aposentados, e excluindo-se aí os carurus e quermesses pilantrópicas (segundo alguns) e benemerentes (para alguns) – tirando isso tudo para o pestinha de gorro vermelho e pito, vivemos numa democracia sindical com as graças de Deus !…

Enquanto isso, esforços hercúleos são feitos para que os docentes da UFBA não comprem gato por lebre, segundo informes abaixo.

 

Relato da Assembleia [passada]

 

A assembléia foi convocada inicialmente para as 14h, no auditório da Politécnica. Por volta de 13h a APUB enviou e-mail aos professores comunicando que a assembleia seria 14h30, na sala de aula número 701. A assembleia teve início às 15h05. Foram dados informes iniciais e posteriormente a coordenação da mesa abriu para a pauta que havia sido chamada, “Eleição da Comissão Eleitoral”, indagando sobre quem disponibilizava o nome para compor a comissão eleitoral. Foi questionado então a pauta única da assembleia e a eleição para conselho de representantes que, segundo o estatuto, deveria acontecer juntamente com a eleição da diretoria. A seguir, houve uma fala no sentido de que há mais de 3 meses não ter acontecido assembleia e a diretoria convocar uma assembleia apenas para tirar nomes para a comissão eleitoral, sendo que teremos um ano de ataques aos servidores públicos federais, que já está sendo anunciado e precisamos mobilizar a categoria, sendo esse um papel do sindicato. Foi argumentado que a discussão sobre o processo eleitoral não pode ser apenas uma discussão burocrática, de indicação de nomes, mas uma discussão sobre todo o processo, incluindo igualdade de condições para as chapas concorrentes, financiamento, calendário etc. Foi proposta então uma mudança de pauta (proposta de nova pauta: eleição da diretoria da APUB) que não foi acatada pela diretoria. Iniciou-se então um debate bastante rico, em que foram defendidas as seguintes propostas: 1- Proposta da diretoria da APUB: que a eleição da comissão eleitoral ocorresse primeiro e depois se discutisse sobre o processo eleitoral; 2- Proposta vinda da plenária: primeiramente discutir sobre o processo eleitoral e que ao final se elegesse a comissão eleitoral. Colocadas em votação, a proposta 2 (que estava sendo defendida pela oposição) foi vencedora por 20 votos a 15 e uma abstenção.

 

Na discussão sobre o processo eleitoral, foram encaminhadas as seguintes propostas, dentre outras:

1) Frente à recusa da diretoria da APUB de disponibilizar os telefones dos professores e tendo em vista a necessidade de garantir condições igualitárias de disputa, aprovou-se que a diretoria da APUB disponibilizará funcionário(a) e o telefone da entidade para que representantes das chapas inscritas possam apresentar suas propostas de campanha.

2) A APUB enviará, por correio, material das chapas em um mesmo envelope para todos os filiados.

3) Haverá edição especial do jornal da APUB com as propostas das chapas em igualdade de visibilidade.

4) Quanto ao financiamento das campanhas, a diretoria discutirá o valor que será igualmente doado para cada chapa inscrita.

5) Serão garantidas novas filiações até o momento da votação.

6) Existirão urnas físicas (afastada assim a possibilidade de votação eletrônica) em todas as unidades das Instituições que tenham filiados à APUB.

7) A comissão eleitoral se responsabilizará por organizar debate entre as chapas para que o processo eleitoral seja o mais politizado e participativo possível.

8) A eleição do conselho de representantes não acontecerá juntamente com a eleição da diretoria e as chapas assinarão um documento concordando com essa decisão e assumindo fazer um debate com a categoria sobre a reformulação do estatuto.

Finalizada essa etapa da discussão, deu-se seguimento à reunião com a eleição da comissão eleitoral. Dado que a comissão eleitoral é composta por 4 professores (dois indicados pela diretoria, um indicado pela assembleia e um indicado pelo conselho de representantes) e que não há conselho de representantes, houve um consenso de que a assembleia indicaria 2 professores e a diretoria 2 outros professores. Os professores Daniel Marques (Teatro) e Leonardo Teixeira (IGEO) se candidataram para compor a comissão eleitoral (esses nomes foram discutidos na oposição) e a professora Uilma Sena foi indicada por um dos professores presentes na plenária. Esclarecido o processo de votação, em que os docentes presentes votariam em quem desejassem e os dois mais votados iriam compor a comissão eleitoral, deu-se início à votação.  Leonardo Teixeira obteve 19 votos, Daniel Marques 18 e Uilma Sena 16 votos. Logo, os professores Leonardo e Daniel foram os nomes eleitos pela assembleia. A diretoria indicará outros 2 nomes. A primeira reunião da comissão foi marcada para o dia 3/11. Tendo em vista que o professor Daniel não estará na cidade nesta data (que não pode ser remarcado por motivos formais), foi acordado com Joviniano, diretor da APUB, que nesta data a comissão apenas será instalada e nova reunião será marcada para início dos trabalhos.

Anúncios

Uma resposta to “1190 – Chapa apub.gov terá a máquina”

  1. osaciperere Says:

    Há quem diga que o esforço da(s) chapa (s) que se opuser(em) à atual diretoria da APUB proificista terá de ser multiplicado por cem. Ou mil. Talvez seja isso mesmo.

    E a razão é muito simples: a atual diretoria governista da APUB está com o astral lá em cima, numa maré de muita sorte mesmo… Veja se há exagero nessas afirmações:

    – a atual diretoria governista da APUB apoiou o atual reitor da UFBA e ganhou;
    – a atual diretoria governista da APUB apoiou parlamentares do PT/PCdoB e ganhou;
    – a atual diretoria governista da APUB apoiou Rui Costa e ganhou;
    – a atual diretoria governista da APUB apoiou Dilma e ganhou.

    Como se vê, para a Oposição APUB mudar o sentido dos ventos favoráveis à chapa governista vai ter que usar potentes ventiladores. E o diabo é que essas máquinas de fazer ventos estão trancafiados a sete chaves nas dependências da casinha da rua Padre Feijó!…

    De fato, é uma dureza só!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: