1212 – “Plumáticas” de Fim de Ano

.

ALDEINSTEIN

Diriam os jesuítas sobre a nomeação do preclaro ministro: tudo para a maior honra e glória da Ciência!

.

A.

.

inda que não havendo descontinuidade – a não ser no calendário dos humanos -, dos giros que a Terra dá em torno do Sol, o chamado “Fim de Ano” suscita reflexões. Com o Prof. Telésforo, Martinez, do IGEO/UFBA não foi diferente. Tomamos a liberdade de publicar duas de suas postagens recentes para a “debates-l”, suaves, “plumáticas” como o estado da arte da política brasileira exige.


.

Ministérios

Telésforo Martinez
martinez@ufba.br

.

Todos sabem que educação, ciências e tecnologia constituem as bases de crescimento das nações evoluídas. Pensando certamente dessa forma, a presidente Dilma selecionou a dedo os ministros para essas áreas. Comprometida com o futuro do país, a presidenta escolheu Cid Gomes para a Educação e Aldo Rabelo para a pasta da Ciência, Tecnologia e Inovação. Prevaleceu certamente aAldo-2014 competência, a lógica, a coerência e a meritocracia, vez que os eleitos tem perfis ideais para os grandes desafios das áreas. É provável que a partir de 2015 acabam-se os problemas do ENEM, o IDH sairá do subsolo, os analfabetos funcionais serão extintos e a camada mais humilde da população sairá da escravidão das trevas. Por outro lado, os malfeitos devem dar lugar as patentes e as delações premiadas serão substituídas por prêmios Nobel. Educadores, cientistas e pesquisadores devem estar otimistas.

 ↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔↔

Passagem de ano é bom fazer uma autorreflexão. Tentar melhorar nos ensinamentos e nas avaliações. Por exemplo, preciso parar de criticar a corrupção no meu país. Afinal corrupção sempre existiu no Brasil e no mundo e sempre existirá. O que muda são apenas pequeninos detalhes e sei que muita gente adora esses pequenos detalhes. No caso da corrupção temos o tempo, a frequência, o volume, a impunidade ou não e a devolução do produto ou não. No Brasil de hoje, o tempo é desprezível. Afinal nosso país tem mais de 500 anos e o consórcio PT/PMDB/PP só está roubando por apenas 12 anos; convenhamos que é um tempo insignificante. O que dizer da frequência? Praticamente neste período foram escândalos estourando na mídia mensalmente. Mas isto também não é nada, considerando a inclusão de mais de 100.000 militantes, aliados, parentes e aderentes ocupando cargos no governo. O volume roubado deve bater algo em torno de centenas de bilhões de reais. Isto também não representa nada para um país rico como o nosso, que tem minérios de todos os tipos, óleo e gás natural, água em abundância, solos férteis, climas diversificados, a maior floresta do planeta e um caixa anual de 1 trilhão e 700 bilhões de reais, pagos pelo contribuinte. Roubar uns bilhõezinhos não vai fazer nenhuma falta. A Justiça está certíssima em não prender ninguém, mesmo considerando crimes julgados, desde os Anões do Orçamento, passando pela Turma do Collor, entrando no Mensalão e agora o Petrolão. Também não vale a pena perseguir a galera para recolher migalhas, principalmente neste governo que tem tanto ajudado os pobres.

Ron-ALDO

A versatilidade do ex-ministro do Esporte, segundo o Saci, credenciou-o a ser chamado de “Ron-Aldo”.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: