1215 – A mão boba da Comissão Eleitoral

.

MÃO-BOBA.

.Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

A.

.

essa altura toda a UFBA já está sabendo do racha que pintou na Comissão Eleitoral. Segundo o meu amigo de gorro vermelho e pito conseguiu apurar, logo no início, tudo corria em águas serenas, mansas, dóceis, qual cantou Camões, sobre as margens dos plácidos sítios lusos de além-mar: Estavas, linda Inês, posta em sossego, / De teus anos colhendo doce fruito, /Naquele engano da alma, ledo e cego, / Que a fortuna não deixa durar muito,/ Nos saudosos campos do Mondego […]

Afinal, uma das chapas contendoras tinha a máquina de contar histórias fantásticas, de disneylandizar, de transformar o Capitão Gancho, Maga Patalógica, Madame Mim, João Bafo de Onça, os Irmãos Petrallhas e o Coringa, de quebra, em mocinhos e mocinhas virtuosas.

Mas eis que a chapa adversária arregaçou as mangas e resolveu mostrar que a coisa aqui estava mais para o Inferno de Dante do que para o Céu de Disney, como queriam fazer passar os governista. Em pouco tempo,  os eleitores foram percebendo que o cenário estava mais para  a luta de todos do que para o caruru de poucos…

E foi a partir daí que a célula diplóide, aparentemente coesa, começou a dicotomizar-se, a entrar em processo de meiose: de um lado, os que acreditavam que os princípios éticos e democrático deviam pautar o trabalho da Comissão Eleitoral; do outro, os que procuravam desqualificar o que chamavam de “legalismo”. A partir daí, o bicho pegou e a porca torceu o rabo.

Moral da história: toda a aflição da chapa governista que viu, voto a voto, as urnas das mesas eleitorais da UFBA encherem o prato da chapa da Oposição, de repente, não mais que de repente, estancou-se. E o pânico fez-se riso. Do espanto, passou-se à celebração, ao rega-bofe. Do ódio, fez-se o ágape. No final, um belo arroto espoucou pelas bandas da casinha da Rua Padre Feijó.

Alguns fatalistas viram na vitória da Chapa 1 o veredicto das Moiras do Olimpo grego, ou o Maktub – estava escrito! -, dos árabes; outros, mais realistas e escrachados, preferiram ver nessa história toda a “mão boba” de parte da ínclita Comissão Eleitoral…


Leia também: Posse ou tapetão? Verdade ou mentira?

 

Anúncios

5 Respostas to “1215 – A mão boba da Comissão Eleitoral”

  1. altino Says:

    OLÁ,
    pode-se utilizar diversos adejtivos para o descalabro ocorrido nessa eleição em que mais uma vez usou-se estratagemas para asseguar a continuidade da atual direção.
    Findo o pleito e constatada irregularidades, a Chapa 2 entrou com recurso regimental, no prazo hábil: como chegou-se a impasse na Comissão Eleitoral o assunto deveria voltar a ser analisado e, caso persistisse o impasse, ser objeto de análise em Assembléia.
    Rasgando as normas, a CE foi dissiolvida e a diretoria atual impediu que o assunto fosse apreciado em Assembléia.
    Pior: convocou assembléia para proclamar-se eleita na sexta-feira dia 12. Dá pra entender como age esse grupo? Sem respeito a nenhuma norma para manter o aparelho Apub sob controle.
    Desde o inicio do evento membros da Chapa 2 tentaram argumentar solicitando que o assunto fosse apreciado.
    Aberta a assembléia assisti estupefato o proclama acontecer em um minuto sem dar tempo aos membros da Chapa 2 sequer respirarem.
    Ato ilegal e imoral que aconteceu frente a dezenas de professores e de deputada que também disse amém!
    Essa é a UFBA; essa é a APUB mas que podemos falar das instituições quando membros externos, do poder legislativo legitimam agressão desse tipo as normas que deveria defender?
    Pelo visto o vale-tudo, a crise ética e moral que atinge as instituições é bem mais amplo! E imaginem que isso acontece em instituição educativa!
    Claro está que: dado as decisões judiciais a APUB não existe como sindicato estadual, não tem vínculo formal com o pelego proifes e continua sendo SEÇÃO DO ANDES.
    A retomada da entidade orientando-a políticamente com autonomia e independencia frente a Governos continua sendo o objetivo de todos os professores da UFBA que entendem a necessidade de uma entidade de luta.
    Cabe a oposição adotar outras medidas para além das solicitações não respeitadas de recontagem de votos, impugnação de urnas e da carta-denuncia divulgada.
    O surrado slogan – “a luta continua” – continua mais atual que nunca!
    altino

  2. Francisco Santana Says:

    Então a Justiça é cega mas tem um bom sentido tátil

  3. osaciperere Says:

    Se não fosse pela grandiosidade do fabuloso rio brasileiro, o que dificulta uma feliz metáfora, dir-se-ia que a placidez do Mondego foi quebrada pelas devastadoras pororocas do Amazonas…

  4. Daniel Marques da Silva (TEATRO) Says:

    Caro Saci,
    parabéns pelo sempre atento acompanhamento dos fatos de nossa UFBA.

    Como membro da Comissão Eleitoral, venho esclarecer, sem revelar detalhes das apreciações internas dos trabalhos da Comissão, por zelo de ferir com algum comentário a ética de um certo sigilo que reuniões desta natureza devem manter, somente esclareço que o requerimento impetrado pela Chapa 2 RENOVAPUB foi protocolado na sede da entidade dentro do prazo regimental. Contudo sua apreciação e o julgamento de seu teor foram negligenciados por uma semana e, não fosse a determinação minha, do professor Leonardo (IGEO) e do professor Geraldo (UFRB) sequer seria lido pela Comissão.

    Não obstante o teor do mesmo, ao qual somente tive conhecimento por solicitar pessoalmente cópia do aludido requerimento a membros da Chapa pleiteante, a apreciação deste deveria se dar em prazo de 24 horas após seu protocolo. No entanto a secretaria do sindicato sequer avisou aos membros da Comissão de sua chegada e apenas após intervenções minhas e do professor Leonardo por mensagem eletrônica, determinado professor respondeu às indagações sobre nossa reunião como membro da ex-Comissão Eleitoral.

    Uma semana de insistentes mensagens minhas e do professor Leonardo, com a aquiescência do professor Geraldo, demoveram os membros que se autoproclamavam da ex-Comissão e, por fim, após mais de duas horas de reunião, decidiu-se pela não apreciação do teor do recurso e pela divulgação daquela nota que, mesmo por mim assinada, revela, ao menos, certa preguiça ou descaso com as normas institucionais, devo admitir.

    O mesmo descaso foi expresso na celeridade com que a presidente do sindicato (auto) proclamou a posse da diretoria, escudada nas trovejantes palavras da deputada, que talvez julgasse que o tom exaltado de seu discurso faria calar os membros da Chapa 2 RENOVAPUB, ou, bem pior do que isto, faria calar a verdade.

    O fato porém, eloquente e transparente, é que não se pode dizer ao certo qual foi a chapa vencedora desta eleição se o teor do requerimento não foi analisado por quem deveria fazê-lo. Não obstante a vociferação da citada deputada ou os urros de “Respeitem a vontade das urnas!” ouvidos na muito corrida – e bem pouco concorrida – cerimônia de posse, pois foi mesmo a vontade das urnas que não foi considerada!

    Um grande abraço,
    Daniel

  5. Comissão Eleitoral bem dosada | Blog do Saci-Pererê Says:

    […] A mão boba da Comissão Eleitoral […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: