1221 – PT: a queda dos índices

.

Votos-válidos-2018.

H.

.

ouve um tempo em que o Partido dos Trabalhadores (PT) era o símbolo da esperança. Mal o ex-presidente Lula assumiu, a desesperança, entretanto, foi tomando conta do ânimo de alguns eleitores. Aos poucos, os afagos do novo governo aos banqueiros e empresários mostraram que o capital triunfara em detrimento do trabalho. Após a cooptação de sindicatos e setores do movimento social, vieram os escândalos. O partido que tanto clamara por ética na política, igualou-se aos seus adversários que tanto havia criticado.

Quem se der ao trabalho de cotejar os votos válidos obtidos pelo PT nas eleições de 2002 e os votos das últimas eleições, notará o desalento do eleitor traduzido na queda dos percentuais registrados em favor do partido do governo.

O desempenho da presidente Dilma nos próximos quatro anos é crucial para o PT renascer das cinzas ou sucumbir-se para sempre. E, nesse caso, bau-bau ao terceiro mandado de Lula da Silva e ao projeto de poder de mil anos dos partidários da estrela vermelha.

A menos que os percentuais registrados estejam descolados da realidade, constituindo não mais que meros devaneios para se fazer uma estatística perversa e falaciosa…

Menandro Ramos
FACED/UFBA

 

Uma resposta to “1221 – PT: a queda dos índices”

  1. Augusto Minervino Says:

    Mais índices – O Brasil surfou a onda dos preços altos das commodities que ascendem substancialmente a partir de 2002 quem desfrutou da bonança???? Talvez alguém diga as classes C e D com os programas de distribuição de renda. Discordo e proponho dizer que o maior vencedor foi o Sr. colhedor de oportunidade que a história recente deste país conheceu. E sob a sua tutela começou o afundamento da Eletrobrás, Petrobrás (viva o capital estatal) e solapar o BNDS, com o discurso de desenvolvimento social e econômico. Outro mantra salafrário é o estabelecimento do pleno emprego, na verdade, a janela demográfica lhe foi favorável, mais uma vez.
    As mudanças estruturantes: reforma política, tributária, independência e fortalecimentos das instituições políticas, além das reformas na infraestrutura (maior eficiência com o menor custo) nunca estiveram nos planos ou na cartilha destes dois últimos presidentes. É a ideologia petista apregoando contra o livre mercado, EUA, meritocracia … e com isto, botando o Brasil em situação de estol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: