1291 – Panelas, coxinhas e frituras

.

FRITURA

Para o Saci, fica cada vez mais difícil saber a autoria do novo “petisco ao petróleo”, se dos cozinheiros bicudos tradicionais ou do “fogo amigo” atiçado pela Lava-Jato…

 

.

PANELAS E MÃOS LIMPAS

Francisco Santana
Prof. Aposentado da UFBA

Q.

ue haja panelaços, mas com panelas da grife ANA MARIA BRAGA.

Que as mãos estejam limpas e bem tratadas com manicure 5 estrelas.

Com certeza as panelas desses badalados panelaços não estavam vazias por falta de comida nas dispensas, nas ADEGAS  e nas geladeiras e freezeres. Esses estavam abarrotadas de carne Friboi, salmão, trutas, presunto parma, Presunto SEARA, caviar, azeite extravirgem, vinagre de maçã, vegetais orgânicos, vinhos franceses etc.

Também as mãos que as brandiam estavam limpas de gordura, alho, cebola, escamas de peixe, sangue, farinha etc. Pelo contrário estavam não só bem limpas, como lisas, sem calos, bem hidratadas, sem nenhum vestígio de trabalho doméstico, com as unhas bem cortadas e bem pintadas.

Falta de educação e ignorância de nossas ELITES? Os panelaços surgiram no Chile porque lá houve uma crise de abastecimento, como está havendo agora na Venezuela. No Brasil não há apesar da greve dos caminhoneiros.  As elites não têm imaginação para criar uma simbologia mais adequada à nossa situação?

Dado que havia muitas mulheres bonitas e bem produzidas nas fotos, a única coisa que se pode copiar do Chile é a resposta dos partidários de Alende na época ao panelaço de lá: “HAY QUE PONER LAS TAMPAS EN LAS PANELAS DE LAS BURGUESAS”.

No impeachment de Collor houve algo semelhante. Lindenberg Farias passava pela porta da Globo com uma passeata de estudantes por meia passagem, quando funcionários da Globo desceram com latas de tinta e pintaram suas caras com aquelas tiras de camuflagem militar e aí criaram uma imitação dos caras pintadas da Argentina.

Ora, o movimento original dos caras pintadas, na Argentina foi uma rebelião de militares golpistas e torturadores, com suas roupas de guerra e as caras pintadas, recurso de camuflagem e anonimato que esses pelotões especializados em assassinatos usam, contra Alfonsin por ter levado às barras dos tribunais os generais da Ditadura Militar.

Donde se conclui que ambos movimentos são manipulações das mesmas forças  especializadas em plagiar mal, movimentos de outros contextos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: