1311 – O Everest da Educação

.

PIBID-2015

Para o Saci, ninguém conhece melhor do que o Prof. Penildon Silva as engrenagens politiqueiras do IAT e da SECBA, bem distantes da verdadeira Educação que poderá emancipar a humanidade…

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

.

Q.

uando o meu amigo de gorro vermelho e pito observou que eu redigia no computador uma mensagem para me juntar aos que parabenizavam a coordenadora do  PIBID, colega da FACED, ele se interessou  em saber do que se tratava. Após ouvir minhas explicações, tomou-me emprestado o tablet e ficou um tempão na internet, pesquisando não sei que diabo. Não contente, enxotou-me do meu desktop, e ficou outro tempão bisbilhotando meus e-mails recebidos.

Para resumir, algum tempo depois pediu minha autorização para publicar uma mensagem que  a Profa. Inês Marques, da FACED, e outra do do Prof. Penildon Silva, pró-reitor de Ensino e Graduação daUFBA fizeram circular na “faced-l”. Como o texto dos aludidos docentes já circularam publicamente, autorizei o “publique-se”.

 

Olá todos,
Como Alessandra sempre gosta de frisar, o Pibid não aconteceria sem os projetos que nós coordenadores elaboramos e tocamos para frente, com nossos próprios punhos. Acho muito louvável pensar em ampliar, envolver mais estudantes, colégios, supervisores. Ocorre no entanto, que o trabalho cresce, enquanto as condições de trabalho encontradas nas escolas são precárias e vivemos a lamentar nossas frustrações. Nas escolas onde atuo, posso falar da carência de equipamentos, da falta de envolvimento  da Secretaria de Educação, e de que os supervisores inventam tempo extra para, além do acompanhamento de bolsistas, ainda  fazerem seus projetos. Não são liberados para atividades do Pibid, o que para nós é muito prejudicial. Posso falar de um sucesso extraordinário, que é fruto da equipe, muito mais do que das condições oferecidas.
 .
Fazemos os planos de trabalho, nas escolas não temos equipamentos, queremos fazer uma atividade extra escola, a SEC não dá nada, o Pibid/projeto é quem paga, só podemos levar uns gatos pingados, porque o orçamento é curto. Com este limite, não podemos contratar serviços de oficineiros para aprimorar o trabalho de preparação de bolsistas e supervisores, por aqui.
 .
Venho reclamando, reiteradamente, por muitos anos, sobre a relação bolsa-trabalho, chegaram a nos despejar 30 bolsistas nas costas e não desistimos, o regimento nos diz agora, que trabalharemos 12 horas e a bolsa não sofreu aumento algum.
 .
Forpid é para pensar nisto tudo e para mudar o Pibid, precisamos falar dos descompassos entre o ideal e o real.
Com a devida mesuara, afirmo que a Pro-reitoria precisa entrar em cena para garantir muitas coisas, internamente, antes de aventurar-se em expansões comprometedoras. A carga horária do coordenador será  institucional, entrará ou não de forma igual para todos. Até onde sei, trabalho igual direitos iguais. Uns departamentos reconhecem institucionalmente o trabalho do docente que atua no Pibid, outros o encaram como trabalho extra, porque se ganha bolsa.  Um departamento compreende que o Programa é de fundamental importância e destaca seus docentes para a tarefa, em outros, o Regimento não exerce nenhuma influência. O que é mesmo fazer parte do Pibid?
 .
Com esta questão me despeço, dizendo que, bem mais que competência, Alessandra precisará de respostas e iniciativas da instituição. Segunda ela, a forma como trabalhamos é muito elogiado nacionalmente,  levantamos questões que  leva e repercutem. A presença dela na presidência aumenta a responsabilidade institucional e esperamos que a ampliação do Pibid seja pensada e definida por quem faz o Pibid acontecer.
 .
Alessandra, conte comigo e boa sorte, mais uma vez.
 .
Maria Inês Marques
.

.
Prezada Alessandra e prezados colegas,
Quero aqui reiterar os parabéns que já tinha dada pessoalmente à professora Alessandra, e informar que estamos confiantes de ampliar a participação da secretaria estadual de Educação no PIBID na Bahia. Em reunião realizada há duas semanas com o governador do Estado, o nosso reitor colocou na pauta a proposta de ampliação do PIBID. O governador aceitou a proposta e encaminhou o assunto para ser discutido com o secretário de Educação. Agora precisamos nós, enquanto UFBA, fazer a proposta de expansão do PIBID com o apoio da SEC.
Atenciosamente,
Penildon Silva Filho
Pró-reitor de ensino de Graduação da UFBA.
.

.
..
…..
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: