1356 – “Pinico” collorido

.

PINICO-2015.

Francisco Santana 
Prof. Aposentado da UFBA

N.

a CPI (Cocô em “Pinico” Investigativo) de COLLOR, o alvo era de tabela Brizola. O SNI tinha feito uma pesquisa e concluído que se Collor continuasse dando dinheiro para o governo do Rio de Janeiro, Brizola seria eleito no primeiro turno em 1994 com 80% dos votos. Imediatamente, o Estadão fez um editorial elogiando Collor, como um bom presidente pelas suas reformas neoliberais e privatizações, mas esse namoro dele com Brizola não podia mais ser tolerado, tinha que se dar uma basta nisso no governo Collor. Poucos dias depois o irmão de Collor faz a denúncia de tráfico de PC Farias com o governo Collor, divulgada com grande estardalhaço pela mídia no momento preciso, no dia que o Presidente dos EUA, George Bush chega ao Rio para a primeira ECO – 92. Collor de Melo tinha transferido a capital de Brasília para o Rio e o Rio tinha se transformado na capital do mundo durante a ECO – 92. E a ECO – 92 ou RIO – 92 passou a ser a referência para as demais: RIO -92 + 5 (N. York), RIO – 92 + 10 (Joanesburgo), RIO – 92 + 20 (Rio).

De uma só cacetada a GLOBO matou vários coelhos: beneficiou George Bush que estava de saias justas na ECO pois não queria se comprometer com a redução de gases etc., desmoralizou o Anfitrião Oficial, Presidente do Brasil que queriam cassar e de tabela tiraram o brilho do evento local que beneficiava políticamente Brizola. A GLOBO agiu com precisão milimétrica.

Há outras versões. 1) A GLOBO tinha receio de um novo concorrente, PC Farias, que pretendia entrar no ramo de TV. 2) Os EUA não gostaram de o Brasil não ter dado apoio à invasão do Iraque de George Bush, alegando o princípio de autodeterminação e de não intervenção (interessante é que a esquerdinha apoiou a invasão de Bush). Mas a versão mais coerente é a do anti-brizolismo, por duas razões.

1 – Desde 1991 que Malan já estava dentro do Governo Collor vindo de N. York com a missão de fazer um plano econômico padrão dos banqueiros e do FMI, que seria futuramente o Plano Real. Esse plano só poderia ser executado e garantido por um presidente servil aos banqueiros e já estava previsto que seria do PSDB indicado por Collor. Mas com esse risco de Brizola ganhar as eleições em 1994, iria tudo por água a baixo.

2 – Essas duas últimas versões não obteriam unanimidade no Congresso, já o anti-brizolismo obteria, pois as IBSEN-2015eventuais candidaturas a presidente mais fortes eram justamente, Quércia (não tinha feito ainda sua prova de fogo), Lula e Covas, do PMDB (maior partido), PT e PSDB. Quércia partiu com toda fúria através de líder do PMDB Ibsen Pinheiro que na época era o Presidente da Câmara, passando para a posteridade como o grande herói do Impeachment. Não sabiam Ibsen e Quércia que a batata deles já estava sendo assada, pois não tinha lugar para os dois no Plano Real. E assim os dois seriam as próximas vítimas no Pinico furta-cor do Orçamento. A bancada de Quércia na Câmara Federal foi trucidada (os anões do orçamento)e Ibsen cassado criminosamente sem nada contra ele por uma mentira inventada por uma certa revista. Qual? Só podia ser a Veja que trabalhava em dobradinha com a GLOBO. Vide os links: “Ibsen Pinheiro e “Quem matou a mulher“.

Mas se Ibsen não merecia ser cassado por razões jurídicas e éticas, mereceu provar do mesmo veneno que usou contra Collor.

Além de sua ação na câmara através de sua bancada, Quércia também organizou um comício monstro pela cassação de Collor, às custas do erário público. Caravanas e caravanas de ônibus foram fretadas para trazer gente de todos os cantos de S. Paulo, além de outros custos. O comício realmente foi grande, mas levando-se em conta o dinheiro público gasto e a força do PMDB em S. Paulo além da ajuda do PSDB e do PT com a CUT, o realizado ficou aquém da meta pretendida.

Já a GLOBO contribuiu discretamente, pois ela estava identificada com a eleição de Collor até a medula. Por um acaso (será que foi acaso ou combinado com o PCdoB?), o presidente da UNE, Lindberg Farias, militante do
box collo 2015PCdoB desde a infância, se dirigiu às portas da GLOBO com uma passeata de estudantes cobrando meia passagem nos transportes. Funcionários (?) da GLOBO desceram com latas de tinta e pintaram a cara dos estudantes de verde e amarelo e aí a passeata foi transformada numa passeata dos caras pintadas contra Collor. Lindberg foi enganado? Um estudante que chega a Presidente da UNE é um político mais experiente de que muito político profissional. Havia coincidências de interesses entre GLOBO e PCdoB, ambos queriam destruir Brizola politicamente.

Aliás as piores difamações contra Brizola, além das da GLOBO, proviam do PT, PCdoB, PPS, PSB etc. e não da direita (exceto o moleque Maluf) porque apesar de serem radicalmente contra Brizola, respeitavam sua história, já a esquerdinha não tinha respeito por ninguém nem por Luís Carlos Prestes; se achavam os únicos e demiurgos da esquerda no Brasil, o resto era resto. Eram os donos da verdade.

Mas ao se intitular caras pintadas, a esquerda cometeu uma blasfêmia, pois cara-pintada era a marca registrada dos militares golpistas e torturadores da Argentina. Um grupo de oficiais com as caras pintadas de camuflagem de guerra ou de ação de sabotagem saíram dos quartéis e ameaçaram derrubar o Presidente Alfonsin que enquadrou na lei os chefes militares da Ditadura Argentina. Alfonsin não se intimidou e conseguiu reprimí-los. Esses militares ficaram conhecidos como OS CARA-PINTADAS. Foi mais uma sacanagem da GLOBO impingir à esquerda a suástica argentina.

Mas cobrar coerência da esquerdinha é exigir muito. A esquerdinha pediu aos chefes militares que não batessem continência ao Presidente da República no desfile de 7 de setembro, o que caracterizaria um golpe militar. Segundo Helio Fernandes, Meneguelli teriam ido ao Forte Apache pedir aos militares a deposição de Collor e alcunhou por isso os petistas de Vivandeiras de Quartel.

Ainda em 12/09/92, Lula e Mercadante visitaram Roberto Marinho e se reconciliaram para o bem do Brasil. Vide foto em anexo. Em outras palavras, Lula ofereceu sua barba para Roberto Marinho limpar o rabo do cocô COLLORIDO. Mas seria recompensado; em 04/1993, a GLOBO filmaria de graça(?) a caravana de Lula de Norte a Sul do país. O Lula passava por cidades onde era recebido por uma dúzia de curiosos mas só a partir do horário nobre do JN, não só o resto da cidade iria saber de sua presença como os milhões de telespectadores do JN. Mas isso não é uma super propaganda descarada eleitoral fora de época? Não é proibido terminantemente pela lei? Mas para o PT tudo podia, ainda mais com a proteção da GLOBO e do sistema.

A GLOBO não queria eleger ainda Lula, usava o PT apenas para destruir Brizola dentro da esquerda. Houve portanto uma grande unanimidade no impeachment do Collor, pois o alvo de verdade era Brizola.

Tanto que ACM que é um cara que sabe onde as cobras dormem, tomou uma posição ambígua. Colocou homem de sua confiança, Benito Gama como Presidente da CPI e formou dois blocos, um liderado por Manoel Castro contra Collor e outro na moita esperando o posicionamento final de Brizola. Quando Brizola deixou o barco de collor, ACM que sabia que o problema era Brizola ser aliado de Collor, achou que com a retirada de Brizola, o sistema perdoaria Collor e aí pulou dentro do barco com seu grito de guerra: “Agora é a República do Acarajé” e se juntou com parte de sua bancada (a outra não podia participar pois prejudicaria a candidatura de Manoel Castro a prefeito, como aliás prejudicou). Ele se apossaria como é sua tática, de mais um governo federal. Mas avaliou mal, ou porque o barco já estava nas corredeiras e não poia mais ser detido ou porque acharam que Itamar seria mais obediente ao sistema e mais confiável.

Asegunda hipótese é amais provável. Itamar já tinha sido contado, sabatinado e aceito as condições que era de destruir Brizola politicamente e garantir a politica neoliberal já iniciada. Já tinha provocado uma baixa no partido de Brizola, cooptando um grande quadro de seu partido, Mauricio correia, prometendo-lhe o Ministério da Justiça. Este abandonaria o PDT e iria para o PSDB para assumir o o cargo além de atuar na CPI a favor do golpe.

E Itamar cumpriu piamente as determinações dos golpistas neoliberais. Privatizou a CSN, que Collor tinha adiado atendendo a um pedido especial de Brizola. Para os mais novos, a CSN é um símbolo nacionalista bem mais forte do que a VALE e do mesmo nível da PETROBRÁS. Privatizar a CSN equivaleu a uma privatização da PETROBRÁS e foi pior do que privatizar a VALE. E quem privatizou foi Itamar, não foi Collor nem FHC. Depois Itamar destruiria o programa dos CIACS pois era um projeto de Darcy Ribeiro para o governo Collor semelhante aos CIEPS de Brizola; não sem antes mudar o nome para CAICS para não dar muito na pinta.

Quanto a Brizola, Itamar suspendeu todas as verbas destinadas ao Rio ainda no governo Collor. Uma delas a que faltava para terminar a Linha Vermelha foi interrompida de maneira criminosa com grande prejuízo para os cofres públicos; pois essa verba não podia mais ser cortada, pois já tinha cumprido todos os trâmites burocráticos e inclusive já tinha sido empenhada. Então Itamar bloqueou ela no Banco do Brasil o tempo que pode e quando Brizola a recebeu, seu valor real tinha sido reduzido a um terço pela inflação. Mas Brizola tinhoso conseguiria o resto, enchendo o saco de Itamar e de seu Ministro da Fazenda FHC e inauguraria a Linha Vermelha. Quem foi prejudicado foi o tesouro nacional, um crime de improbidade administrativa passível de um impeachment.

Mas apesar de Brizola ter terminado seu mandato como o melhor governador do Rio dos últimos tempos, a mídia e a imprensa proclamavam diuturnamente a sua morte política por ter inicialmente apoiado Collor. E lamentavelmente seus próprios partidários fracos de caráter acreditavam nisso. Mas o povão não vivia esse mundo da GLOBO com os rola-bostas. Provou isso a pesquisa encomendada por Roberto Marinho em 1993, um ano após a instalação da CPI de Collor e 6 meses depois de seu impeachment.

Nessa pesquisa, roberto Marinho exigiu que em primeiro lugar deveria vir Lula e em segundo lugar Sarney com 25% dos votos. Segundo A Tribuna da Imprensa essa foi a pesquisa publicada, mas a verdadeira arquivada à qual a Tribuna teve acesso deu: 1º lugar: Brizola; 2º lugar: Helio Garcia; 3º lugar: Quércia; 4º lugar: Lula etc.; Sarney nem foi citado. Mas Roberto Marinho não queria ressuscitar Sarney, ledo engano da Tribuna, tratava-se de um lance de alcance mais longo, como veremos depois. Segue em outro anexo a reportagem da Tribuna.

Com o resultado da eleição 1994, sela-se definitivamente o destino de Brizola. FHC (1º), Lula(2º), Quércia (3º), Enéias (4º) e Brizola (5º). Foi uma fraude, com certeza, mas desta vez Brizola não podia contestar como em 1982. Em 1982 a fraude era cometida por uma empresa fora dos muros do TRE. Agora o sistema PROCONSULT com o computador IBM, estavam dentro dos TRE, ou seja a Justiça eleitoral legalizou a fraude PROCONSULT com seu diferencial Delta. E o partido de Brizola era fraco fora do Rio para fiscalizar uma eleição nacional.

E assim a verdadeira direita, que desde o golpe de 1964 vem empurrando o Brasil para se tornar uma reles colôniabox-brizola-15 do capital neo-imperial, consegue ultrapassar o seu pior obstáculo, Leonel Brizola

Mas eles não o conseguiriam sem o apoio da esquerdinha e da massa de besouros rola-bosta que constituem a elite impensante do país.

Enquanto os besouros rola-bosta se regojizavam do cocô comido do pinico investigativo da GLOBO, alguns milhares de reais de cocô, a direita através de Itamar entregava de graça a CSN que valia dezenas de bilhões de dólares, a um empresário falido que honrou o pagamento com o próprio faturamento da empresa.

Da mesma maneira o Besouro rola-Bosta hoje se distrai com o cocô do lava jato que não chegou ainda a 6 bilhões enquanto os banqueiros roubam anualmente trilhões do Brasil sem o besouro rola-bosta perceber.

——————————–

No próximo capítulo: O PENICO FURTA COR DO ORÇAMENTO. Que derrubaria a segunda peça do xadrez, Quércia, para dar o xeque-mate com o Plano Real.

Anúncios

Uma resposta to “1356 – “Pinico” collorido”

  1. Francisco Santana Says:

    eu insisto em chamar pinico ao invés do mais usual que é penico por achar mais nordestino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: