187 – Israel e a vitória de Pirro

Para o Saci, o Chefe de cozinha da APUB errou na dosagem dos ingredientes do que seria um pizza tamanho família. (Clique na arte para ampliá-la)

.

O Saci insiste em comparar o colendo rei da APUB, o Prof. Israel Pinheiro, com Pirro (318–272 a.C.), presidente do Épiro e da Macedônia. O dito cujo da antiguidade foi o responsável pelo termo “vitória de Pirro” que expressa a canoa furada que alguém embarca, ou seja, uma vitória que se obtém a um preço muito alto e com consequências funestas futuras. No afã de divulgar a tal vitória da chapa única à sucessão da diretoria da APUB, o diligente professor Isolpi  enfatiza o índice de “88,6% de aprovação” numa tola suposição de impressionar os seus parvos “súditos”. Por que ele teria se esquecido do total de 2.700 docentes sindicalizados, segundo números fornecidos por ele próprio, num situação em que lhe era interessante mencionar a totalidade dos professores? Por que seria?

– Com isso, ele se desnuda – diz o Saci – escancara-se para o mundo, revela-se tal qual é!… Se é que alguém ainda consegue enxergar uma roupa no rei… – completa zombeteiro .

A APUB Sindicato elegeu a sua primeira diretoria para o biênio 2010-2012. De um total de 705 votantes, 625 escolheram a chapa APUB Sindicato, Um Novo Tempo, o que significa um índice de  88,6% de aprovação. Apesar da legenda ser única, compareceram 24,4% dos professores às urnas. Brancos e nulos foram apenas 11,4%. No próximo dia 13 (segunda-feira), às 18h, será a posse da nova diretoria do Sindicato […].

Anúncios

Uma resposta to “187 – Israel e a vitória de Pirro”

  1. osaciperere Says:

    Circulou na lista “debates-l”, da UFBA:
    ——————————————-

    Prezado Roque

    Você está corretíssimo. Pessoalmente eu preferia intitulá-la de “vitória no espirro”.

    Mas o Saci insiste: mais uma “vitória” dessa, e a credibilidade do presidente da APUB estará liquidada (se já não o estiver definitivamente), pois ele terá de exercitar mais uma vez o seu malabarismo estatístico para provar que peróxido de hidrogênio (H2O2), em solução aquosa, não é água oxigenada… Ou seja, mais uma “vitória” dessa e ele terá de doar todos seus camelos, cavalos, gatos, marrecos e até os patos dos seus súditos…

    No caso da entidade “APUB”, não faz sentido dizer “vitória de Pirro”, mas no caso do Prof. Israel, em particular, talvez faça… A menos que ele insista em sustentar a já famosa sentença: “Lapibi cemuá!…”

    Abr.
    Menandro
    ————————————

    Prezado Prof. Menandro.

    Conheci Pirro em 1968, no antigo Ginásio Municipal Oliveira Brito, lá em Araci, através da profa. Antônia. Naquela época, Pirro foi estimulado a doar os seus camelos e soldados em favor de Cartago numa guerra contra Roma. Nessa Batalha, Pirro e os seus comandados venceram, porém as baixas advindas da vitória entre aspas, o levou a famosa frase: MAIS UMA VITÓRIA DESSA E ESTAREI DERROTADO – daí a designação: vitória de Pirro. ao menos foi issom que aprendi em Araci.>>>>>>> Pirro (318?272 a.C.) (em grego ? ?????? ? “cor de fogo”, “ruivo” ? em latim, Pyrrhus) foi rei do Épiro e da Macedónia, tendo ficado famoso por ter sido um dos principais opositores a Roma. Ele era filho de Eácida do Épiro, e pai de Alexandre II do Épiro.<<<< No caso da APUB, não faz sentido a expressão VITÓRIA DE PIRRO, pois não houve oposiçaõ de enm guerra entre aspas entre partes divergentes. No caso da Apub, cuja chapa eu dei o meu voto, foi uma vitória sem graça.

    Att.
    Prof. José Roque

    *********************

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: