259 – A SEC-BA e a via-crúcis do Secretário

Segundo o Saci, lidar com as ações afirmativas da educação tem sido uma cruz pesada para o titular da SEC-BA, de acordo com o que dizem alguns petistas... (clique na arte para ampliá-la).

 

Este Blog recebeu o seguinte e-mail de um leitor OVNI*

Caros colegas,

 
Felizmente o PT tomou uma atitude contra os demandos na Secretaria da Educação do Estado. Após várias observações sobre a falta de projeto e equívocos da atual equipe à frente da SEC, as instâncias partidárias começam a se colocar contra a destruição da Educação promovida pelo atual secretário. Observem o link abaixo e o texto publicado no site oficial do PT-Bahia:
 
 
http://www.ptbahia.org.br/novo/conteudo.php?ID=3961
——————-
(*)  OVNI- Ouvi e Vi, mas Não me Identifique.

——————  

Ainda segundo o Saci, a Via Sacra do titular da SEC-BA se transformaria num lindo e eficiente Caminho Florido...

 

... se a Secretaria de Educação e o IAT fossem um Almoxarifado do Estado, já que o secretário é bamba em administração pública... (clique nas artes para visualizá-las melhor).

  

2 Respostas to “259 – A SEC-BA e a via-crúcis do Secretário”

  1. osaciperere Says:

    PARA QUE TIVER PREGUIÇA DE IR AO SITE DO PT:
    ————————————————————

    “18/03/2011

    SEPPIR concede o “Selo Educação para a Igualdade Racial” ao IAT/SEC por ações entre 2007 e 2010
    A SEPPIR acaba de premiar pelo trabalho desempenhado entre 2007 e 2010 o centro de aperfeiçoamento dos profissionais da Educação, Instituto Anísio Teixeira, vinculado à Secretaria da Educação da Bahia (IAT/SEC), com o Selo Educação para a Igualdade Racial.

    No período citado – portanto, premiado!- o IAT criou o setor Grupo de Projetos Especiais (GPE) para desenvolver, entre outras coisas, um Programa de Formação Continuada de Professores para a Educação das Relações Étnicorraciais, ou seja, para a implementação das Leis 10.639/03 (que originou as Diretrizes Curriculares Nacionais para o ensino da História da África e Cultura Afrobrasileira) e 11.645/08 (que obriga o ensino da História da África e dos Povos Indígenas, das Culturas Afrobrasileira e Ameríndias). Este setor foi o responsável entre 2007 e 2010 por ações formativas como pesquisas, eventos e cursos planejados e realizados com o fim de promover uma Educação antirracista, que afirmasse as diferenças e estimulasse uma cultura de paz. […]

    Ironia – A grande ironia é que a nova diretora do IAT pronuncia em público seu desdém para com as causas “premiadas” acima. Em seu discurso oficial de abertura da assembléia do Conselho Estadual de Juventude, em fevereiro de 2011, a nova diretora geral do IAT/SEC, prof. Irene Carzola, ratificou sem o menor constrangimento, o pensamento racista das elites brancas e conservadoras desse país. Ela se autodeclarou ser terminantemente contra a reserva de vagas para negros e índios no ensino superior e atribuiu às cotas sinônimos como “humilhação”, “esmola para negros” ou “entrada na universidade pela porta dos fundos, de cabeça baixa”.

    Ironicamente quem vai receber o prêmio SELO EDUCAÇÃO PARA A IGUALDADE RACIAL na cerimônia em Brasília, no Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, 21 de março, será ela e seu dileto correligionário, o secretário da Educação da Bahia, prof. Osvaldo Barreto que diz não se afinar com estas políticas afirmativas na Educação.

    Fonte: SEPPIR”

    http://www.ptbahia.org.br/novo/conteudo.php?ID=3961

  2. Sérgio Says:

    OB é um verdadeiro tampão!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: