275 – UFBA: Não aposte no poste!

O Saci adverte: não se engane com a aparência inocente dos postes da UFBA... (clique na arte para ampliá-la)

2 Respostas to “275 – UFBA: Não aposte no poste!”

  1. osaciperere Says:

    Circulou na lista “debates-l” da UFBA:
    ——————————————

    Professor Newton e demais colegas,

    O caso é gravíssimo e aconselho ao colega registrar a ocorrência com urgência para que algo seja feito e uma tragédia seja evitada.
    Já passou da hora de ser feita uma auditoria das empresas que prestam serviço à UFBA.
    Além do problema que o senhor relata, a direção de Letras já avisou aos professores que os prédios novos estão sendo entregues sem a mínima condição de funcionamento devido à péssima qualidade do material usado. O que vem acontecendo é caso para Ministério Público.

    Décio Torres Cruz

    —————————————————

    —–Mensagem Original—–
    From: newton@ufba.br
    Sent: Tuesday, April 12, 2011 2:08 PM
    To: todos-l@listas.ufba.br
    Cc: funcionarios-l@listas.ufba.br ;
    docentes-l@listas.ufba.br;
    ufba-em-pauta-l@listas.ufba.br
    Subject: [docentes-l]
    Perigo de eletrocução nos postes do campus

    ——————————————

    Caros colegas,

    Ontem 11/4/11 à noite (20:30) ao sair do PAF I onde ministrei uma aula toquei acidentalmente em um poste de iluminação azul, novo, próximo ao meu veículo e recebi um violento choque elétrico.

    Hoje pela manhã pude verificar em dezenas de postes (senão todos) que os mesmos não possuem aterramento. Os postes foram instalados em base de concreto com barras rosquedas presas nas ferragens internas não havendo contato efetivo do metal com o solo (vi isso durante a
    instalação) e não existe nenhuma haste de aterramento visível nem conectada ao poste.

    Os postes estão alimentados por uma fiação provisória e em muitos casos as emendas dos fios, muito precariamente isoladas com
    fitaisolante) encontram-se mergulhadas em poças de água. Em alguns casos pode-se observar borbulhas na água.

    O perigo de eletrocução é iminente para as pessoas que transitam nos passeios.

    Além disso também pude verificar que varios postes estão precariamente fixados. Muitas porcas estão sendo utilizadas com apenas um ou dois fios de rosca. A altura da barra rosqueada foi mal dimensionada ou a obra foi mal executada. O risco de tombamento do poste é real se ocorrer um leve impacto.

    Avisem nossos colegas e estudantes para não tocarem nos postes nem pisarem nas poças de água nas vizinhanças.

    Se providencias urgentes não forem tomadas estaremos prestes a presenciar uma tragédia.

    Newton Barros de Oliveira
    Instituto de Física.

  2. Maria Socorro Rodrigues Says:

    Olah, sou técnica em edificações, trabalho prestando serviços p/a prefeitura de São Paulo.
    Hoje a equipe foi fazer um rebaixamento de guia e no intervalo de 15 metros havia o aterramento, os funcionários começaram a remover para começarem a lançar a argamassa (concreto), quando vi eles estavam serrando o fio do aterramento, eu os questionei e eles me responderam brincando que iriam vender, e eu falei eu to falando sério, e o pedreiro me respondeu que iria tirar fora, ai eu disse parem de mexer com isso esse é o aterramento, e não pode ser removido, então acionei o setor de obras da prefeitura e quando conseguira enternder do que se tratava acionaram emergencia da Eletropaulo, a qual fez novamente a união das 4 hastes de segurança. Mas ouvi absurdos do supervisor: – Arranca fora, imenda tipo elo, e por aí vai, fiquei confiante na decisão que tomei pois sei que é de suma importância o aterramento e que bom se todos soubessem ou pelo menos se interessassem pelo assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: