412 – O triunfo do BI

Enquanto professores da UFBA dialogam sobre o “To be or not to be” hamletiano, uma misteriosa faixa emoldura a fronte do Arco do Triunfo, em Paris. A pergunta que não quer calar é “quem a teria afixado lá?”. Clique na arte para visualizá-lamelhor.
Anúncios

Uma resposta to “412 – O triunfo do BI”

  1. osaciperere Says:

    Circulou na lista debates-le, da UFBA:
    ————————————————-

    Mau cientista é aquele que toma uma ínfima parcela, estatisticamente insignificante, como aplicavel para o todo. Tomar o exemplo de UM aluno, que escreve com clareza, nao permite pluralizar e muito menos fazer um elogio ao modelo do BI… Mas isso o Prof. Naomar sabe-o muito bem. Aqui, certamente, nao está atuando como cientista, mas como um pai deslumbrado diante de sua cria e nada nada mais natural que um pai queira defender sua criatura, mesmo com argumentos pífios. Dr. Victor Frankentein também fez o mesmo por muito tempo. O fim da história de Mary Shelley todos conhecem.

    Valdemir Zamparoni
    PPGH Historia
    PPGM Estudos Etnicos e Africanos
    FFLCH
    ————————————————–

    Em 1 de outubro de 2011 16:42,

    Naomar Almeida Filho escreveu:
    Thiago Sisan, estudante do BI de Ciência e Tecnologia da UFBA, postou esta história no Face (que reproduzo sem revisões):

    ————————————————–

    Na aula de ‘DIR175-Legislação Social’ um estudante de Engenharia Civil – e estagiário numa construtora – estava falando sobre seu dia-a-dia na obra e o de outra pessoa.

    O professor perguntou: “Seu colega também é estagiário?”… O cara responde: “Não… Que meu colega?! Né meu colega não, é um pedreiro”.

    A sala meio que para por um tempo e alguém responde: “Então é seu colega, você está trabalhando junto com ele”.
    O professor também indignado diz: “Quem deveria dizer isso era ele… Porque no sistema atual de sociedade o estagiário é que é um nada, não o pedreiro”.

    Busquei uma moral para esta fábula (se bem que extraída da realidade). Achei três:

    a) Que bom! Estudantes do BI conseguem escrever com clareza, correção e, no caso, talento narrativo.
    b) Estudantes do BI de C&T e de Engenharia Civil juntos numa turma da Faculdade de Direito? Viva a Interdisciplinaridade!
    c) Estudantes do BI (e mesmo docentes) são capazes de enquadrar pedagogicamente uma atitude de discriminação social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: