574 – O silêncio de políticos e das lideranças acadêmicas

Para o Saci, era bem mais fácil combater a truculência do carlismo…

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

.

o tempo em que os políticos frequentavam assembleias de professores, a coisa aqui na Bahia era bem melhor, e havia muito mais ânimo para lutar em favor da categoria dos docentes.

– Hoje está tudo muito diferente, chefia! – observou um certo amigo meu de gorro vermelho e pito.

E está mesmo. Quantas e quantas vezes os nobres políticos do Partido dos Trabalhadores, principalmente, e também de outros partidos, prestavam sua solidariedade aos professores, comparecendo às suas assembleias e mediando as conversas entre os grevistas e as autoridades! Quantas vezes! O atual senador Walter Pinheiro talvez tenha sido um dos mais assíduos frequentadores dos campi universitários em greve. Inúmeras vezes compareceu a plenárias, em diferentes espaços da UFBA, para hipotecar sua solidariedade aos docentes em greve e colocar seu gabinete a serviço das negociações. Compareceram também outros políticos – alguns deles atualmente ainda com mandatos, e outros sem: Haroldo Lima, Zilton Rocha, Valdir Pires, Lídice da Mata, Nelson Pelegrino, Zezéu Ribeiro, Antônio Severino são nomes que a minha memória resgata sem maiores dificuldades.

E hoje, por onde andam os nobres parlamentares das Casas do Povo nas diversas esferas de representação? Como lembrou, recentemente, um outro amigo, também sinto falta das eloquentes presenças de companheiras da UFBA, as nobres Alice Portugal, Vânia Galvão e Aladilce Souza, só para lembrar algumas delas. Talvez elas até estejam hipotecando solidariedade aos docentes baianos da rede estadual de ensino em greve e a mídia insiste em não mencionar os seus nomes. Talvez. O fato é que, se preciso for, alguém deve falar-lhes sobre a importância das suas vozes em favor da Educação, tanto baiana quanto brasileira. O brilhantismo do discurso dessas colegas, certamente, poderá contribuir sobremaneira para sensibilizar o empedernido coração do governador da Bahia.

Não é difícil imaginar o quanto está complicada a atuação, hoje, dos políticos frente aos governos, uma vez que a condição de aliados aos tais os deixa pisando em ovos. Da mesma forma que está difícil para o alto escalão, e também das lideranças importantes da Universidade Federal, darem o seu contributo numa tentativa de conciliação. Algumas dessas lideranças, ao participar do secretariado do governador, ou de outros cargos no executivo estadual – hoje ou ontem -, ficam de pés e mãos amarrados para realizar qualquer crítica à truculência do atual síndico do Palácio de Ondina. Maldito ditado que diz que “não se deve cuspir no prato que comeu!”  Ou que come! Maldito ditado!…

Recentemente, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação –  CNTE, divulgou uma nota de repúdio frente “as atitudes autoritárias que o governador Jacques Wagner vem adotando diante da greve dos educadores da Bahia, que já dura mais de um mês. A Confederação ressalta que a paralisação é fruto do descumprimento de acordo feito entre o próprio governo e a categoria, representada pela APLB”.

Parece que os governos, em uníssono, resolveram agora adotar a política do não cumprimento do acordado. Ou a política do “ir levando na gaiva”… Quem acompanha o crescente número de adesão das IFES à paralisação – a última notícia que tive é que 39 universidades já aderiram à greve – sabe perfeitamente que a drástica decisão dos docentes em cruzar os braços também foi motivada pelo desrespeito do executivo federal em honrar o que foi prometido em 2011, ou seja, o compromisso de implementar a reestruturação da carreira dos docentes das instituições federais de ensino superior.

Com todo respeito aos rostos imberbes, bons tempos foram os que um único fio de bigode era sinônimo de garantia ao compromissado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: