615 – Presidente da Apub expulsa do Paraíso

Para o Saci, se houvesse Paraíso, a Profa. Lúcia Ferreira seria expulsa dele, e os jornais anunciariam o castigo divino com grande estardalhaço…

.

Transcrevemos a NOTA que o Comando Local de Greve publicizou nas listas sobre a traição da diretoria da APUB et caterva:

————————–

DIVISIONISMO E TRAIÇÃO: A POSIÇÃO NEFASTA DA DIRETORIA DA APUB E DO PROIFES.

“Na primeira noite eles se aproximam e roubam uma flor do nosso jardim. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem: pisam as flores, matam nosso cão, e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a luz, e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E já não podemos dizer nada”. Trecho do poema de Eduardo Alves da Costa, atribuído a Vladimir Maiakóvski.
.
.
A categoria docente em todo o Brasil enfrenta obstáculos para a conquista das reivindicações que movem a maior greve já realizada nas IFE, mobilizando os 03 segmentos da Universidade. Entre estes obstáculos, encontra-se o PROIFES Federação, que não oculta a posição governista e pelega que vem assumindo ao longo do período em que – por golpe – se coloca como representação dos docentes nas mesas de negociação.
.
A citação de Maiakóvski, muito cara à tradição da esquerda revolucionária, é agora usurpada por este grupo de pelegos, com a finalidade orquestrada e cínica de ofender e desqualificar os membros do Comando Local de Greve da UFBA e de outras IFE que enfrentam o peleguismo que se interpõe entre o conjunto dos docentes e o governo.
.
Retomamos a citação para dizer que foi o PROIFES que se aproximou e roubou a unidade na luta pela Universidade Pública, Gratuita e de Qualidade, assinando acordos que retiraram direitos históricos dos docentes das IFE – destaque para o acordo de 2008 que desmontou os percentuais que diferenciavam os níveis da carreira. Foi o PROIFES Federação que silenciou diante dos ataques do Governo aos aposentados e às regras da aposentadoria, assessorando o Governo e ajudando a produzir propostas nocivas aos professores.
.
As manobras se atualizam e, no plano local, a diretoria da APUB vem boicotando esta greve, deixando de cumprir a obrigação de construí-la, ausentando-se da maior parte das reuniões do Comando Local de Greve e obstaculizando por várias formas a execução das ações que dependiam de sua autorização, se apropriando do patrimônio da entidade, inclusive, proibindo o uso da logomarca, como se essa não fosse da categoria e sim, da diretoria.
.
Sistematicamente, a diretoria da APUB descumpriu deliberações de assembleia e a conduta recente de retirar-se do Comando de Greve explicita um claro rompimento com a base do movimento docente na UFBA.
.
Apresidente da APUB e Diretora do PROIFES, traindo a confiança e as decisões da assembleia da UFBA, omitiu da categoria que o PROIFES estava protocolando documento com pontos que não foram aprovados pela base, e que, quebrando a unidade como princípio de luta, sentaria em separado com o Governo no dia seguinte à assembléia realizada na UFBA, dia 19/07. Não esqueçamos a posição da Diretoria da APUB de recusar-se a convocar as assembléias, obrigando aos professores da UFBA a recorrer às autoconvocações. Também não esqueçamos a realização de plebiscitos usados como referendos para (a) “legalizar” a greve (manobra para desmobilizar e impedir o seu andamento, sob o argumento de ampliar a “participação”) e para (b) construir uma suposta aceitação à proposta do governo, pressionando a categoria para o encerramento da greve e a interrupção da luta.
.
Essa diretoria que foi contra a greve e descumpriu sucessivas deliberações da categoria chama assembleia para o dia 07/08/2012! O Comando de Greve dos docentes da UFBA alerta que se trata de mais uma manobra para aceitar a proposta governista e fechar acordo com o governo, na contramão dos interesses da categoria, ferindo a autonomia e democracia sindical. Com esta conduta, a Presidente da APUB e Diretora do PROIFES procura por todas as formas retirar o foco dos professores da UFBA da Greve, desviando-nos do firme propósito de garantir conquistas no enfrentamento ao Governo que acirra a política de desmonte da Universidade Pública, Gratuita e de Qualidade.
.
O CLG vem reafirmar os princípios de democracia e participação que nos tem movido, convocando aos docentes a continuarem firmes na greve, até que nossas reivindicações por estruturação da carreira, melhores condições de trabalho e de salário sejam atendidas, lutando pela reabertura das negociações imediatas ereafirmando posições de assembléia, contra esta direção traidora do movimento docente.
.
NÃO À TRAIÇÃO DA DIRETORIA DA APUB/PROIFES!!!
NÃO À PROPOSTA DO GOVERNO. PELO RETORNO DAS NEGOCIAÇÕES!
TODOS À ASSEMBLEIA DE 07/08/2012!!!!
.
A GREVE CONTINUA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: