621 – Decentes ou serpentes?

Enquanto filosofava sobre a Psicologia da Forma, o Saci aproveitou para, através da sua arte chinfrim, fazer rolar um diálogo entre um artrópodo e um ofídio…

.

Ao ler uma mensagem da Profa. Maria Inês Marques, da FACED/UFBA, o Saci aventou a possibilidade de ter havido um equívoco:

– Ô Chefia! Em vez de “decentes” que a professora leu, não seria “serpentes”?

Eu não soube o que dizer para o Saci. Talvez ele tenha razão, considerando que a “gestalt” das duas palavras é muito próxima…

A mensagem da referida professora é a seguinte:

————————

Olá pessoal,

Ao abrir o  correio eletrônico hoje pela manhã, deparei-me com a mensagem de Charbel convocando as pessoas decentes para se desligarem da Apub, caso houvesse a destituição da diretoria da apub.  Pessoas decentes? … parei e pensei muito antes de responder qualquer coisa. Primeiro quero dizer a Charbel, que sempre colocou suas ideias de maneira contundente, porém elegante, que esta sua expressão foi muito grosseira e agora afirmo: INDECENTES SÃO OS QUE VOCÊ DEFENDE.

Vejamos algumas razões para chamá-los de indecentes, vis e indignos:

1-     A assembléia em que se aprovou o ponto destituição, foi dirigida pela presidente. Ela proclamou os resultados e convocou a próxima assembléia. Durante a semana, a diretoria avisou que tomaria todas as providências para impedir a decisão, então publicaram nota caluniosa na imprensa e recorreram à justiça do trabalho, aquela mesma que não reconhecem e respeitam, ao  sustentarem que apub é sindicato;

2-     Na petição, deram suas versões dos fatos, pedindo que a justiça impedisse a realização da  assembléia de ontem, alegando que os pleiteantes não conseguiram o percentual de 10% dos docentes para a finalidade. Na petição transformaram os colegas que estão no comando em réus e exigiram a interdição dos mesmos na condução da assembléia. A juíza, declarou que não havia como impedir a reunião, mas se insistisse, colocariam policiais para reprimir e a categoria pagaria multa de 5 mil reais por dia pela desobediência. Inacreditável,  como pode uma diretoria agir deste modo, contra aqueles que deveria defender, contra aqueles que sustentam a entidade?

3-     Durante a semana, impediram sindicalizações, nada há sobre isto no estatuto deles, além do que, é um direito.  Quem é indecente quando  impediram que docentes se sindicalizassem, um direito inalienável?

4-     Não havia como a juíza mandar apurar os fatos inventados no documentos deles e ela emitiu seu juízo, baseada na informações falaciosas fornecidas pela diretoria, o que constitui-se em crime gravíssimo. Foram indecentes com a própria justiça e certamente responderão criminalmente pelo ato;

5-     Apareceram uns caras fortões, diferentes do que se vira sempre nas assembléias, questionados, um deles foi ao microfone  dizendo-se promotor de evento, dando até número de CNPJ. Alegou  que foram até lá para  falarem com uma pessoa da faculdade de arquitetura, mas,  viram o auditório aberto e sentaram-se para esperar a tal responsável. Ela não apareceu, e eles ficaram até o final da assembléia, quando a araponga da diretoria, que permaneceu cabisbaixa todo o tempo  saiu, os tais  promotores de evento se foram com ela. Que significa isto? Que eles mandaram uma “olheira” com seus seguranças para um espaço onde só tem gente decente. Mais uma atitude covarde e indecente da diretoria. Ela, não tendo a decência de comparecer e defender seus interesses, contratou uma equipe de filmagem . Questionou-se aos câmeras  sobre quem os contratou, responderam  que estavam ali contratados pela araponga presente, apontaram para ela,   que nada respondeu. A assembléia, sem nada a temer, aprovou a permanência dos cinegrafistas, com toda decência e altivez de quem não tem nada a esconder;

6-     A liminar concedida para a diretoria,  impedia a coordenação dos trabalhos pelo  comando, agora réu. A mesa composta por docentes voluntários, conduziu os trabalhos e os presentes decidiram levar avante a luta pela destituição. Se eles judicializaram a luta, as decisões ali tomadas,  seriam levadas também para a justiça, agora com a oportunidade de apresentar fatos verdadeiros e não os manipulados pela diretoria. Omissos, covardes, mentirosos, indecorosos, são alguns dos adjetivos que se pode atribuir à indecente diretoria da apub;

7-     A condução dos trabalhos pela mesa, foi toda baseada na posição dos sindicalizados presentes. A indignação gerada pelo ato sorrateiro da diretoria na justiça,  não arrefeceu os ânimos, pessoas decentes não têm o que temer. Votou-se pela continuidade do processo de destituição e ao final da assembléia foram indicados bravos companheiros que darão sequência à luta, como diretoria provisória.

Estes foram alguns dos aspectos que destaco aqui, para mostrar que os colegas presentes na assembléia. VI PESSOAS DECENTES, DIGNAS DA LUTA QUE TRAVAM CONTRA AQUELES QUE NÃO RESPEITARAM SUA VONTADE, QUE NEGARAM O DIREITO DE SINDICALIZAÇÃO E QUE MENTIRAM PARA JUSTIÇA, COMETENDO UM GRAVE CRIME, PARA CONTINUAREM À FRENTE DE UMA ENTIDADE QUE JÁ NÃO LHES PERTENCE MAIS.

Saudações decentes

Maria Inês Marques

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: