698 – O novo cartão postal da Bahia

Fonte-nova-do-capital-baiano

Para o Saci, entra milênio, sai milênio e as perguntas são as mesmas: quem construiu Tebas e com que propósito? Quem sentou e quem assentará na sua Tribuna de Honra? Quantas perguntas de difícil resposta…

.

H.

á muito se sabe que a única forma de a panela de pressão não explodir é dotá-la de poderosa válvula. Os romanos já sabiam disso, ainda que não conhecessem esse utensílio doméstico da atualidade: Panem et circenses (pão e circo). Os capitalistas também conhecem muito bem essa verdade do mundo da Física… Em tempos do Bolsa Família – que quebra um galho danado para quem não tem a menor chance de um trabalho decente -, segundo ponderou o Saci, o capital chama para si a competência do empreendedorismo e ainda recebe zilhões das férteis PPPs.

– Que os deuses africanos não permitam que o futuro cartão postal baiano –  o Afródromo -, ainda na prancheta, não tenha a mesma “funcionalidade” – philosofa o meu amigo de gorro vermelho e pito já preocupado com os novos desdobramentos da Indústria Cultural baiana, de vento em popa a serviço dos atuais síndicos (ou seria cínicos?) do poder!…

————————————

BRECHT-TEBAS

.

Quem construiu Tebas, a das sete portas?
Nos livros vem o nome dos reis,
Mas foram os reis que transportaram as pedras?
Babilônia, tantas vezes destruída,
Quem outras tantas a reconstruiu? Em que casas
Da Lima Dourada moravam seus obreiros?
No dia em que ficou pronta a Muralha da China para onde
Foram os seus pedreiros? A grande Roma
Está cheia de arcos de triunfo. Quem os ergueu? Sobre quem
Triunfaram os Césares? A tão cantada Bizâncio
Só tinha palácios
Para os seus habitantes? Até a legendária Atlântida
Na noite em que o mar a engoliu
Viu afogados gritar por seus escravos.

O jovem Alexandre conquistou as Índias
Sozinho?
César venceu os gauleses.
Nem sequer tinha um cozinheiro ao seu serviço?
Quando a sua armada se afundou Filipe de Espanha
Chorou. E ninguém mais?
Frederico II ganhou a guerra dos sete anos
Quem mais a ganhou?

Em cada página uma vitória.
Quem cozinhava os festins?
Em cada década um grande homem.
Quem pagava as despesas?

Tantas histórias
Quantas perguntas.

Anúncios

3 Respostas to “698 – O novo cartão postal da Bahia”

  1. Dilson Alvarenga Bastos Says:

    parabéns Menandro Ramos pelo comentário e pelo novo cartão postal. A Bahia merece a muito tempo!

  2. Washington Bacelar Says:

    Adorei a criativa ideia. Será que posso colocar como pano de fundo do facebook? talvez não, porque não gosto deste futebol dirigido pelos empresários, quando os jogadores e árbitros cumprem papeis pre-determinados: “Quem paga é quem manda”, já diam os antigos. Fica a desafiadora pergunta.

  3. Washington Bacelar Says:

    Por outro lado fico imaginando se as construtoras recebessem a as mesmas vantagens destas obras ma-ra-vi-lho-sas, fariam algo pela Educação, pelos postos de saúde, pelos hospitais, ou pelo saneameto BÁSICO?
    alguém soube que as obras de transposição do Rio São Francisco estão correndo solta? A mídia nada comenta, nada aparece… parece que a democracia tirou umas ferias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: