824 – Neoescravidão?

oas-escravidão-2013Fonte: AQUI

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

O (4).

meu amigo de gorro vermelho e pito sempre me fala do quão estranho é o ser humano. E eu, às vezes, sou obrigado a concordar com ele. Não tem como não admitir que o homem tem sido o lobo do homem. Ainda que ressalvando: “tem sido” e não necessariamente “é”, conforme queria o autor do Leviatã… Mas o fato é que, volta e meia, se constata a voracidade de alguns ladinos em aumentar seus ganhos, suas posses, suas contas bancárias. E o pior é que,  com o suor, com o sangue, com o tempo e a custa do outro.

Sempre que me deparo com um grande empreendimento, desses de deixar qualquer um de queixo caído – uma monstruosa pirâmide, um Coliseu, um Louvre, uma NASA, um megaestaleiro, um megaempório comercial, um megafestival -, de tantos “ultramegas” existentes por aí, eu me pergunto a que preço a grande obra foi construída, quem mais ganhou com ela, que mais perdeu.

Prazam os céus que a mídia tenha se equivocado…

.

huberman

Clique na arte para visualizá-la melhor.

Anúncios

3 Respostas to “824 – Neoescravidão?”

  1. Francisco Santana Says:

    O Brasil tem a melhor legislação do mundo para impedir o trabalho escravo e para fortalecer os sindicatos de trabalhadores. Isso mostra o grau de peleguismo a que chegaram as grandes centrais, como CUT, FS, UGT etc. Esses novos sindicalistas estão mais preocupados em como fazer carreira política e chegar ao poder e se esqueceram da finalidade principal dos sindicatos que é proteger a sua categoria contra a exploração.

  2. Francisco Santana Says:

    P. S. Eu me esquecí que alguns deles são contra a judicialização e por isso não seguem a CLT.

  3. José Roque Mota Carvalho Says:

    Aí é abusar da ex-escravidão. Com tantos nordestinos desempregados em São Paulo, com tantos índios paulistas e bolivianos desempregados em São Paulo, a Obrigado Amigo Sogro teve a cara de pau de aliciar nordestinos de naturalidades diferentes. O crime é duplo: semelhante (OAS-nordeste) explorando semelhante (nordestino) e aliciamento. Será que O Correio de 75 centavos publicou esta matéria. Cadê os partidos que usam o termo – OPERÁRIOS -? Cadê a FUNAI?????????

    O crime de trabalho escravo atualmente deve ser punido com prisão de dois a oito anos. A pena pode chegar a 12 anos se o crime for cometido contra criança ou por preconceito. A iniciativa acompanhou a legislação internacional, que considera o trabalho escravo um crime que pode ser equiparado ao genocídio e julgado pelo Tribunal Penal Internacional. (Senado Federal – Praça dos Três Poderes – Brasília DF – CEP 70165-900 – Fone: (61)3303-4141)

    A OAS emitiu uma nota oficial em que diz só ter tomado conhecimento das irregularidades no último dia 6 e que vem tomando providências para solucionar os problemas. “A OAS ressalta que não mantém pessoas alojadas na obra e não utiliza intermediários na contratação de seus colaboradores. A empresa, nas pessoas dos seus representantes, não teve qualquer participação nos incidentes relatados”, diz o comunicado, que ressalta que os colaboradores citados nos depoimentos foram afastados. (notícias TERRA.COM).

    JOROMOTA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: