842 – Diálogo na UFBA: negócio ou negociata?

.

KALI-E-O-PICA-PAU.

O (3).

.

diálogo é uma coisa sempre boa. Boa e esclarecedora. Não pode haver educação sem diálogo. Por vias indiretas, construiu-se um diálogo na UFBA. Tão raro nos tempos atuais. Foi entre o Prof. Ricardo Kalid e o Prof. Francisco Santana. O primeiro contestou uma postagem do segundo e este respondeu. Respondeu, não, deu uma aula.

Com isso ganhou a comunidade da UFBA, douta em certos campos e completamente ignorante em outros, conforme observou o meu amigo de gorro vermelho e pito.

Aliás, por falar nele, eu aprendi com o pestinha que o “negócio” nega o “ócio”. Dessa forma, quem gosta de trabalhar, de obrar, de empreender loucamente, não tem nenhuma razão de temer em praticar “negócio”. Se praticar “negociata”, aí é que o bicho pega, pois segundo Aurélio, a dita cuja significa “negócio em que há logro ou trapaça; negócio irregular, suspeito; mamata, papata”.  E, até onde sei, todos os professores da UFBA são idôneos. SMJ.

Mas vamos ao que o Prof. Francisco respondeu ao Prof. Ricardo Kalid, ambos da UFBA.

—————————————-

Nada a retratar

1) A propósito como V. S. se manifesta acerca desse leilão do Brasil? É um assunto grave que já circula nas redes e foi denunciado no Senado. Eu proponho que façamos um abaixo assinado urgente de todos os professores, ativos e inativos, contra esse leilão imoral que fere a dignidade de qualquer brasileiro ou de quem se acha brasileiro. Espero que V. S,  concorde com isso e não tenha outras prioridades.

2) Recentemente a diretoria da APUB tentou convocar uma assembleia esdrúxula de maneira furtiva para tentar legalizar a situação ilegal da APUB como sindicato. Ao ser denunciada a diretoria da APUB recuou. Os denunciantes convocaram já duas  reuniões para tratar desse assunto. V. S. compareceu a essas reuniões? Quanto dos 2.701 associados da APUB (último número oficial) estiveram presentes?

Qual a opinião de V. S. sobre esse assunto de magna importância para o coletivo de professores da UFBA?

3) Em 2006 a diretoria da APUB promoveu uma assembleia permanente (antiestatutária) para conseguir o quórum necessário para modificar o regimento/estatuto e conseguir se desfiliar do ANDES numa estratégia da CUT de destruir o nosso sindicato nacional. Após três meses e meio de votação em urnas móveis e fixas não conseguiu o tal quórum necessário. Então proclamou um resultado sutilmente falso num desrespeito total aos 2.701 associados. Não só zombou da inteligência dos 2.701como os tornou cúmplices de uma irregularidade. Um a minoria de professores denunciou. E os restantes dos professores? Onde estavam?

4) Em 2009 a diretoria da APUB fez um plebiscito para desfiliar a APUB definitivamente do ANDES. Essa convocação feria os dois regimentos, o antigo e o novo elaborado por eles. Entrei na Justiça sozinho, pois a maioria dos professores da UFBA se omitiu. Ganhei em primeira instância. Eles recorreram, ganhei de novo por unanimidade. Eles recorreram ao TST¨, perderam de novo. Fizeram embargos e agravos protelatórios, perderam de novo. Fizeram novos agravos e e embargos.

Quem está financiando essa farra de recursos com sua s contribuições são os professores da UFBA. Não só financiando como sendo cúmplices por omissão. Qual a sua opinião sobre isso? Ou não tem? E os demais professores da UFBA como se manifestam? Já dizia Luther King, parodiando Gandhi: “Não tenho medo dos gritos dos maus, mas do silêncio dos ‘bons’ “.

5) Há pouco tempo, uma meia dúzia de diretores da APUB tiveram suas contas-salário bloqueadas devido a fatos relacionados com o plano de saúde. V. S. tem conhecimento disso? Quantos professores foram a assembleia discutir essa questão? A assembleia foi convocada para a sede da APUB onde cabem muito espremidas 40 pessoas.

5) Uma das questões levantadas pela ANS contra a gestão da APUB é que o plano de saúde deveria ter seu CNPJ próprio independente do da APUB. A diretoria da APUB fez o inverso: transferiu o tradicional CNPJ da APUB – SS para o plano saúde e criou um novo CNPJ para o proclamado APUB-SIND ainda não registrado no MTE. É possível que a diretoria tenha uma explicação cabível apara isso, mas ela ja deu essa explicação? Os professores da UFBA estão interessados em saber? V. S. sabe por que?

——————————–
Em 12 de outubro de 2013 20:33, Ricardo Kalid <kalid@ufba.br> escreveu:

Fernando (sic) Santana

 

Sua infeliz generalização tem um preconceito exacerbado, se você tem seus próprios negócios, pois assim você afirmou através da frase de sua autoria “Sei que os professores da UFBA estão mais preocupados com seus negócios.” não tem o direito de atribuir esse desvio de comportamento aos demais professores da UFBA, recomendo que você se retrate nesse fórum.

Saudações universitárias.

Ricardo Kalid Professor Associado III da UFSB Professor do Programa em Engenharia Industrial da UFBA kalid@ufba.br    www.PEI.ufba.br Currículo  http://lattes.cnpq.br/2562159376424787 (71) 3283.9811 ou  (71) 9188.3316 Horário de trabalho: de 2ª a 6ª, das  9h  às  20h.    Livros gratuitos:  http://www.americalatina.elsevier.com/ebooks/capes/     Material didático: http://goo.gl/gJEgJ 

Anúncios

2 Respostas to “842 – Diálogo na UFBA: negócio ou negociata?”

  1. Ricardo de Araújo Kalid Says:

    Gostei da caricatura! Temas sérios, não significa temas sisudos.

  2. Francisco Santana Says:

    Acrescentando

    Desde pelo menos 2007, bem antes da falsa desfiliação da APUB do ANDES, que as diretorias da APUB tem sonegado o recolhimento obrigatório para o ANDES. Esse dinheiro pertence ao ANDES e os professores ao permitirem o desconto em seus contracheques tinham como garantia que parte dele seria recolhida ao ANDES e não empregada para outros fins.

    Com a decisão da justiça a APUB – SS não se desfiliou do ANDES, ela contimua filiada. O fato de não haver ainda a ordem de execução da sentença não quer dizer que a desfiliação tem algum valor. Justamente o contrário, até segunda ordem a APUB é uma seção sindical do ANDES. O emprego da parcela monetária que pertence ao ANDES para outros fins seria uma atitude temerária dessas diretorias.

    E onde estão os professores da UFBA que contribuem para a APUB? Eles concordam com isso? Não é da conta deles?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: