850 – O papelão do Exército

exercito-do-PTEmbora não seja chegado nem um pouco a armas, para o Saci, o exército tem um papel constitucional que volta e meia é desrespeitado e transformado em papelão…

—————–

N.

o calor das manifestações no Rio de Janeiro contra o leilão do Pré-Sal –  para alguns, mais um capítulo da novela “Brasil Leiloado”, pelos agentes nacionais do capitalismo internacional -, o Prof. Francisco Santana assinala mais uma pisada de bola do Exército brasileiro. O Saci, por conta própria, acrescentou o massacre de Canudos, que por muito tempo maculou – e ainda macula! -, a farda verde-oliva. Mas essa é uma outra história que talvez um dia ele ainda abordará com mais extensão e profundidade. Vamos ao que interessa.

QUEM-DÁ-MAIS-BRASIL

—————–

DE 1º DE ABRIL DE 1964 A 21 DE OUTUBRO DE 2013: A PÁTRIA É APUNHALADA PELAS COSTAS E COM BAIONETAS.

 Francisco  Santana

ESTÁ EXPLICADO O LEILÃO DE LIBRA. AS FORÇAS ARMADAS, ALÉM DO EXECUTIVO, DO LEGISLATIVO E DO JUDICIÁRIO JÁ TINHAM SIDO LEILOADAS HÁ MUITO TEMPO.

 

As forças armadas trocaram os fuzis por escopetas. Não treinam mais para defender nossas fronteiras, mas para reprimir manifestações do povo em defesa da pátria.

 

Vide os links abaixo:

 

http://www.ecofinancas.com/noticias/soldados-escopetas-seguranca-leilao-libra_economia/relacionadas

http://oglobo.globo.com/economia/esquema-de-guerra-garante-seguranca-do-hotel-onde-acontecera-leilao-do-pre-sal-10441637#ixzz2iJsjxehF

http://oglobo.globo.com/economia/exercito-ja-reforca-seguranca-para-leilao-do-pre-sal-da-area-de-libra-10440941#ixzz2iJox2Lns

http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/10/exercito-ja-ocupa-frente-de-hotel-onde-ocorrera-leilao-do-pre-sal

 

Exército já reforça segurança para leilão do pré-sal da área de Libra

Esquema de guerra garante segurança do hotel onde acontecerá leilão do pré-sal

Soldados com escopetas na segurança do leilão de Libra

 

Meninos eu vi. Eu vi nos vídeos e nas fotografia: Eu vi o brasão da constelação do Cruzeiro do Sul.

 

Parodiando Castro Alves:

“Oh Céus porque não apagas de seu manto esta constelação.

Para tornar menos triste nossa noite de escuridão.”

 

Ainda Castro Alves:

Existe um povo que a bandeira empresta. Pr’a cobrir tanta infâmia e cobardia!… E deixa-a transformar-se nessa festa. Em manto impuro de bacante fria!”

“Antes te houvessem roto na batalha do que servires a um povo de mortalha.”

 

O imperialismo não se satisfaz só em nos roubar, exige que se faça com humilhação. Exige que sua guarda pretoriana seja o Exército Brasileiro. Não se satisfaz com a guarda nacional.

 

E eu que perdi tanto tempo em explicar no e-mail abaixo que Guarda Nacional e Forças Armadas eram tentáculos do mesmo polvo. Não era preciso.

 

As forças armadas tiraram sua máscara (a Guarda Nacional) e se apresentaram de cara limpa.

 

 

 

Em 18 de outubro de 2013 20:55, Francisco José Duarte de Santana <franssuzer@gmail.com> escreveu:

Prezado Mário Sanchez.

1) Quanto a números, percentuais e outros dados concretos, a AEPET é muito mais confiável do que a mídia e os órgãos do governo.

2) Quanto à Guarda Pretoriana de Dilma Rousseff, você tem realmente razão quanto ao fato dela não ter ligação direta com as forças armadas brasileiras. Ela é subordinada ao Ministério da Justiça e não ao Ministério da Defesa e seus comandantes são coronéis das Polícias Militares estaduais. Mas ela é inconstitucional e só existe por omissão das forças armadas e conivência de alguns oficiais fiéis à linha entreguista de Golbery, Geisel (nacionalista alemão, mas não brasileiro), Castelo Branco, Juracy Magalhães, Cordeiro de Farias etc.: “O QUE É BOM PARA OS EUA É BOM PARA O BRASIL”. A coisa começa quando o General Leônidas Pires participa como lobista na Constituinte de 1988, fazendo jogo duplo, tentando fazer com que passe a transformação das forças armadas em polícia, mas botando a culpa nos civis. Felizmente ainda existiam civis nacionalistas que abortaram essa ideia (o que não impede que a marinha e o exército façam esse papel degradante, ocupando favelas no Rio). Em 2003 o mesmo Gal. Leônidas Pires conduz Lula pelo braço para ser recebido apoteoticamente no Clube Militar e lá registra-se a a cena degradante de um general conhecido como nacionalista (direi o nome depois de achar a foto) quase de joelhos pedindo a bênção a Lula. Em 2004, Lula cria inconstitucionalmente a tal guarda pretoriana com a omissão das forças armadas. Interessante que no segundo mandato de FHC os generais de exército peitaram FHC e ele recuou na substituição do Ministério de exército como tinha feito no Ministério da Aeronáutica na estratégia de tirar todo nacionalista do alto comando das forças armadas. Por que não peitaram também Lula? Porque o grupo americanista já estava dominando. E lula recuaria tranquilamente. Pois não poderia caracterizar como golpe, mesmo golpe branco, já que era ele o golpista que estava rasgando a constituição e não teria como se explicar publicamente; além disso teria medo se as forças armadas mostrassem união em torno de questões nacionalistas e de garantia constitucional.

A tal guarda pretoriana não tem apenas o papel de garantir os caprichos de Dilma Rousseff, mas de impedir que as forças armadas ajam na defesa de nossas fronteiras. Em caso de conflitos de terras na fronteira, Dilma ou outro presidente entreguista enviará essa guarda proibindo as forças armadas de agirem. As forças armadas não poderia se omitir nessa ocasião de criação de tal aberração.

E o mais grave é que esses ideólogos entreguistas ocupam postos chaves nos órgãos de formação dos novos oficiais, como as escolas de administração do exército e a Escola Superior de guerra. A essa altura oficial nacionalista é ave em extinção nas forças armadas brasileiras.

 

 

Em 18 de outubro de 2013 17:09, <msanchezs@terra.com.br> escreveu:
Prezado Francisco,

Não vou comentar essas percentagens…

Só peço que lembre que a Guarda (Pretoriana) Nacional não são Forças Armadas do Brasil…

On Sex 18/10/13 15:19 , Francisco José Duarte de Santana franssuzer@gmail.com sent:

 

 

ALMAS EM LEILÃO

 

Fernando Siqueira, vice presidente da AEPET – Associação dos Engenheiros da Petrobrás, afirmou que, “enquanto no resto do mundo os países exportadores de petróleo ficam com 80% do óleo-lucro – uma média de 72% do óleo produzido -, o governo brasileiro fixou para o leilão de Libra o pagamento mínimo de 41,65% à União. Em um campo sem riscos, de óleo de excelente qualidade, não seria razoável menos de 80%”.

Ora é muita ingenuidade, pensar que nossos governantes sejam tão burros em abrir mão de 40% do lucro petróleo de 10 bilhões de barris de petróleo, quando está numa crise de caixa. O valor disso dá para comprar consciências de todo o congresso brasileiro incluindo os suplentes. Citemos alguns números. 10 bilhões de barris custam ao preço de hoje, e está aumentando, 1,1 trilhão de dólares ou 2,4 trilhões de Reais. 40% disso vai para 950 bilhões de reais. Supondo uma exploração não predatória, o Brasil abriria mão anualmente do lucro petróleo de 24 bilhões de reais de petróleo vendidos. Se como é esperado, a exploração for predatória, pois EUA e China querem preservar suas reservas, o Brasil abriria mão anualmente do lucro petróleo de 480 bilhões de reais de petróleo vendidos. Será só incompetência mesmo?

Está pronto para acontecer o maior ato de privataria da história do Brasil. E o mais grave, com participação especial explícita das Forças Armadas Brasileiras representadas pela Guarda Nacional.

 

Salvador, 18/10/2013

Anúncios

6 Respostas to “850 – O papelão do Exército”

  1. Antonio Reinaldo Rabelo Says:

    Quem autorizou o exército Brasileiro para o Leilão do Libra, foi a Presidente Dilma Russeff, que,an tes, era contra a privatização

  2. Moacir Varjão Says:

    Provavelmente existem muitos militares patriotas que estão no íntimo irritadíssimo por estarem subordinados aos “petralhas”. Somente por questão de hierarquia estão engolindo sapo. Só não se sabe até quando engolirão… A charge foi muito feliz. Parabéns ao autor.

  3. Duílio Says:

    Ninguém sabe como funciona psicologicamente a cabeça das pessoas… Dilma Rousseff pode estar querendo humilhar o exército, fazendo que exerça papeis subalternos. É bom lembrar que ela, no passado, esteve de lado oposto ao exército…

  4. Saci-Pererê Says:

    Rio de Janeiro. Perto do hotel onde o país estava sendo leiloado, o clima era assustador e tenso. As explosões constantes e as nuvens de fumaça pintavam o cenário de uma praça de guerra.

    Com sotaque carregado, um turista estrangeiro meio assustado, mas também curioso, indagou a alguém que assistia de longe às manifestações contra o leilão do Campo de Libra:
    – O que defendem os manifestantes?
    – O Brasil. O país soberano dispondo de suas riquezas para que sejam usufruídas pelo povo brasileiro – respondeu o transeunte.
    – E qual a posição do exército brasileiro, já que os manifestantes defendem o Brasil? – insistiu o turista sem entender quase nada.
    – De subserviência ao capital sem pátria – lamentou o transeunte indignado.

  5. Aldo Jr. Says:

    E precisa ???? A melhor resposta à indignação é o silêncio.

  6. albentes1@hotmail.com Says:

    plageando:hoje vc é quem falou tá falado ñ tem solução,a minha gente hoje anda de cara amarrada olhando p o chaõ. novamente!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: