897 – O Colosso de Jaques Wagner

.

O-colosso-jaques-wagner

h.

.

á quem diga que Khufu Quéops, aquele faraó famoso que construiu  a mais alta pirâmide do Egito, foi fazendo adeptos ao longo dos séculos. Se isso for verdade, talvez a transposição do São Francisco do governo Lula esteja nesse rol de obras megalomaníacas. Se não houve a generosidade do ex-matalúrgico em favorecer as empreiteiras que o ajudaram com muita bufunfa para as suas campanhas, como alguns preferem, “pois é dando que se recebe” – segundo a máxima franciscana apropriada por muitos políticos -, pode ser mesmo o intuito para se eternizar que o tenha levado a tramar o tresloucado projeto, juntamente com seus assessores. Dizem que a finitude humana é capaz de muitas proezas para imortalizar o pobre mortal. Dizem.

Claro que há também quem aventa a possibilidade de uma combinação das duas coisas, ou seja, ganha-se em vida, e ganha-se depois dela.

A polêmica construção da ponte Itaparica/Salvador dá margem a que se pense o mesmo que se pensou em relação às grandes edificações tidas como “marketeiras” da antiguidades e que foram denominadas de “Sete Maravilhas do Mundo Antigo: Jardins Suspensos da Babilônia, Estátua de Zeus em Olímpia, Templo de Ártemis em Éfeso, Mausoléu de Halicarnasso, Colosso de Rodes, Farol de Alexandria. Incluindo nesse bolo, claro, a grande pirâmide de Quéops.

Recentemente, o Prof. Ronan Rebouças Caires de Brito, do IBIO/UFBA, escreveu para este Blog, pedindo o nosso apoio, pois ele acha que a ideia do governador Jaques Wagner em construir a ponte, não é ditada por uma racionalidade imposta por necessidades urbanas, mas por pura vaidade do seu propositor. Preocupado com as consequências que advirão a partir do referido empreendimento, o Prof. Ronan assim se manifestou:

[…] Não é possível que com tantos recursos de comunicação não possamos mobilizar uma grande número de atores que não estejam de acordo com esse capricho do governador. Isso é um capricho, não tem nenhum respaldo técnico. Eu estaria disposto a enfrentar um debate com o o próprio Jaque e seus lugares tenentes como o nosso colega Gabrielli ou o postulante à Secretaria de Desenvolvimento Urbano, o irmão do João Ubaldo Ribeiro, Manuel Ribeiro Filho. É preciso atacar duro, aprecio as narrativas, visto que estudo o que disseram os clássico e o que dizem os contemporâneos, mas narrativas não bastam, é preciso ação […]

 O Saci que está de olho sempre nas malandragens politiqueiras, não contou conversa e correu para o computador…

————————–
Leia também o artigo do Prof. Renan de Brito intitulado “A Ponte Salvador-Itaparica“.
Anúncios

2 Respostas to “897 – O Colosso de Jaques Wagner”

  1. Duílio Says:

    kkk. gostei da sutileza do uso do braço direito mais robusto do que o esquerdo…

  2. Luiz Fernando Says:

    Considero mais um absurdo, pois outras prioridades são mais importantes, a exemplo da saúde, da segurança pública, da própria travessia de ferry-boat da lanchas que fazem travessia para Mar Grande(ASTRAMAB- Splicita derrocagem do canal de acesso a ponte) e por aí vai………..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: