937 – Loucos pela ABNT

.
image.

.
Menandro Ramos
FACED/UFBA
.
A.
vida da academia, hoje, é uma pauleira. As publicações com critério “qualis” estão aí loucas para rejeitar o seu artigo que não fala bem da economia brasileira na Era Lula, que não exorta ou enaltece o tal aumento de vagas do Reuni, que indaga “quem avalia a CAPES?”, que insinua que o colonialismo europeu e estadunidense só mudou de roupa, e por aí vai. Já pensou se você, com passado de militância sindical pró trabalhador, for pleitear, por exemplo, uma bolsa ou recursos de uma dessas agências financiadoras, do tipo FAPESB? Como dourar a pílula para que o seu projeto seja visto como relevante socialmente?
O pior de tudo é que, não basta você ser um professor dedicado. Se você não captar recursos para a sua instituição, como um corretor de imóveis que vive de comissão, estará frito. Sua fama de improdutivo correrá o mundo acadêmico. A partir daí, até quem você julgava ser seu amigo evitará lhe dirigir a palavra publicamente. Você será considerado um perigoso portador de lepra, como nos tempos de Ben Hur…
.
Quantos artigos você acha que conseguirá escrever até o final do ano? E, se da fato conseguir, seu inglês lhe permitirá dizer mais do que “Good morning” ou “I love you”? Saberá traduzir seu paper científico para a língua de Barack Obama?
.
Como você faz par saber que a sua participação a um evento universitário lhe renderá uma boa pontuação para um futuro concurso? Os baremas estão cada vez mais seletivos. Pense na miséria de você ter participado daquela “Semana Universitária” e não encontrar um campo na sua Plataforma Lattes para inclui-la… Sacou seu desespero existencial?
.
Pense também se na sua meta estabelecida de fazer mil pontos por semestre, para a sua progressão acadêmica, só conseguir 999. É muito azar, cara! Ouvi falar que, se depender lá dos caras, eles não aproximam nem a pau… É uma gente fria pra caramba!
.
E isso sem falar nos percalços com as tais normas da ABNT, que não deixam o pobre acadêmico respirar direito com tanta novidade.
.
Provavelmente, você, nobre pesquisador(a), terá dúvidas:
.
1) Ao colocar um ponto após um número para enumerar situações, e alguém lhe chamar a atenção que está desatualizado, segundo as Normas da ABNT.
.
2) Quando for citar um documentário que usou um excerto de um filme que foi rodado em Bollywood.
.
3) Quando for usar uma citação de um citação  lida em um e-mail que lhe foi enviado por um namorado de sua sobrinha…
.
4) Quando for usar uma foto que o marido de sua prima conseguiu tirar escondido numa das muitas bases militares americanas espalhadas pelo mundo.
.
Razão pela qual, para alguns, deve-se estar sempre alerta e atualizado…
.
UFA! é duro ser pesquisador nesse país, que aliás nunca fez um concurso sequer para pesquisador…

Uma resposta to “937 – Loucos pela ABNT”

  1. Marco Antonio Says:

    Caro Menandro e todos os que possam ler este comentário.
    É realmente um quadro quase patético de nossa condição docente. Ampliados os deveres e Reduzidos os direitos, dentre eles os trabalhistas, mas isso é outra conversa que o PROIFES sabe melhor.
    Quase sempre a beira de um ataque de nervos esta “nobre” categoria por vezes está.
    Olha para um horizonte e nada consegue enxergar.
    O fantasma de Procusto sempre a nos guiar.
    A monótona trilha de não poder discordar, apenas apresentar.
    A morte anunciada do debate acadêmico em uma “ciência” de pragmátismos previsíveis ou em apenas um repetição de repetições infindáveis de modelos/abordagens.
    Um totalitarismo travestido de direito e democracia. Estas vestes que sempre nos guiaram, mas quando postas sobre os lobos que viraram pastores deixam muita gente confusa.
    Como pode um lobo ser pastor? Como pode o totalitarismo ser democrático? Como pode ser injusto o direito?
    A voracidade do tempo veloz reduz nosso tempo para pensar!
    Esta é a máxima vigente de uma sociedade consumidora de tudo!
    Valeu Menandro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: