966 – Juarez Paraíso, aprovadíssimo!

.

Juarez-Paraíso-reprova-gove.

Menandro Ramos
FACED/UFBA

.

juarez-paraiso-let1.ex-professor da Escola de Belas Artes/UFBA, é, talvez, o maior artista plástico que a Bahia já teve em todos os tempos. Além de professor emérito da Universidade Federal da Bahia, é desenhista, pintor, escultor, fotógrafo, e tudo isso desempenhado com a expertise de um grande mestre que é.

Na entrevista que deu para o Programa Aprovado, da TV Bahia, exibido no dia do aniversário de Salvador, ele acabou falando da insensibilidade do governo para com as artes e o patrimônio artístico. O próprio artista já teve dois painéis de sua autoria destruídos pela intolerância religiosa – um no antigo Cine Tupi, na Baixa dos Sapateiros, e outro no antigo Cine Arte,  localizado no bairro do Politeama, adquiridos por grupos religiosos. Em nenhum dos casos o governo de plantão fez o menor esforço para intermediar a preservação dos dois reconhecidos patrimônios artísticos do Município de Salvador  e do Estado da Bahia.

Juarez falou também da necessidade da licitação pública para a realização de obras artísticas pagas com os recursos do Estado. Aqui, só para ilustrar, lembramos que os Orixás do Dique do Tororó foram realizados tomando o critério de amizade do seu autor com a família Magalhães, na primeira dinastia carlista…

Durante a fala de Juarez, o apresentador Jorge Portugal sorriu amarelo. Calado estava, calado ficou. E foi logo mudando de assunto. É sabido que o conhecido professor de Língua Portuguesa, outrora com um discurso revolucionário, tem recebido, já faz algum tempo, muitas benesses de governos de ideologias multicoloridas – inclusive do governador Jaques Wagner -, e de magnatas de empresas de Comunicação, segundo dizem por aí.

O posicionamento crítico desse grande gênio multimídia baiano mostra que o artista pode ser excepcional no seu ofício, sem ser alienado e subserviente ao poder e ao capital.

Não foi à toa que Juarez Paraíso sempre gozou do respeito e da admiração do segmento crítico da UFBA. Se suas criações artísticas há muito o aprovaram como um grande artífice das Artes Plásticas, suas atitudes frente ao poder o tornam aprovadíssimo como autêntico cidadão da pólis democrática e prenhe de genuínas fruições estéticas.

 

Uma resposta to “966 – Juarez Paraíso, aprovadíssimo!”

  1. Zé Veneno da Linha Verde Says:

    É isso aí, Juarez. Com tranquilidade vc denunciou ou que a sociedade baiana precisa tomar conhecimento.
    Durante o carlismo, houve deslavadamente um apadrinhamento dos mesmos artistas de sempre, sem qualquer licitação para as obras públicas. Os mesmos mamaram sempre nas tetas do estado. Qualquer catálogo oficial os mesmo nomes são encontrados como se apenas eles fizessem arte na Bahia. Uma imoralidade.
    No governo do PT a coisa continuou como antes, com o agravante que Wagner não dá a menor bola para as artes. O negócio dele é se enturmar com o alto empresariado para parcerias futuras… O que se vê, no máximo é Albino Ruim na Secretaria da Cultura criando expedientes como só ele sabe criar para favorecer coligados petistas.
    Infelizmente o cenário baiano é esse. Daí a importância da sua crítica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: