854 – A representação docente no Consuni

..

o-xadrez-dos-conselhos

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

.

N.

ão foi pouca a amolação que sofri do meu mui ami salafrário de gorro vermelho e pito. O pestinha pegou no meu pé sem dó nem piedade.

– Ô chefia! Qual é a lógica da representação docente no Consuni e no Concura? No caso do Consuni, por exemplo, os diretores não são também professores? Por acaso, eles não defenderiam também os direitos da categoria dos docentes no caso de uma necessidade?

– Depois a gente conversa sobre isso. O médico me recomendou absoluto repouso das cordas vocais – inventei aquela desculpa para não começar uma discussão sem fim.

– Sério? vai fazer greve de verbo?

Com o polegar para cima, concordei com ele.

– Puxa! – fazendo  cara de muito compungido, ele continuou insistindo – Tudo bem chefia. Não force a goela. Vamos conversar com zeros e uns. Polegar para cima é UM e polegar para baixo é ZERO.

Por Baco, pensei com os meus botões. Estou ferrado e mal pago.

– Me diga então, quem foi o gênio que teve essa brilhante e redundante ideia da representação docente nos Conselhos Superiores da UFBA?

Tentei dizer com o polegar para cima, mas logo desisti. Essa coisa de zeros e uns é só para computador mesmo. Preferi me expressar meneando a cabeça e arqueando os lábios para cima.

– Você quer dizer que não sabe?

Ergui o polegar para cima.

– Essa representação docente tem a ver com as eleições do próximo ano para reitor e vice da UFBA?

Repeti o gesto de que não sabia.

– Então, me diga, você identificou alguma chapa com tendência governista, pelega mesmo, que seria apoiada pela atual diretoria da APUB, essa diretoria que já deveria ter realizado outra eleição para conduzir a entidade, já que a Justiça do Trabalho anulou por três vezes o plebiscito fajuto, realizado pelos proifeiros, com o propósito de desgarrar a APUB do Andes Sindicato Nacional, crítico contumaz das barbaridades do governo contra o trabalhador, a exemplo da contrarreforma da Previdência, só para lembrar uma delas?

Pensei duas vezes se aquilo seria uma armadilha do pilantra para me comprometer, mas decidi erguer o polegar.

– Quanto à votação eletrônica, você confia nela, principalmente sendo conduzida pela atual diretoria, parceira do grupo que “embebedou” o plebiscito polêmico anulado pela Justiça do Trabalho?

Ergui os braços aos céus. KKKKK! Caramba! Se urna eletrônica fosse boa, pensei, qual a razão da turma do Atlântico Norte não a ter adotado ainda? A mesma coisa para a votação on-line. Matutei com meus botões sobre a vantagem da celeridade de apuração da votação e o risco enorme de fraudes. Quem não sabe que conferir uma urna de pano ou de papalão é muito mais seguro e, sobretudo, ao alcance de qualquer indivíduo? Quem não sabe? Não tive como não me lembrar do famigerado painel do senado, adulterado sob a chancela de um senador baiano. Ninguém me convence de que a tecnologia, num momento primeiro não esteja a serviço do controle da maioria pela minoria. Ainda que o movimento do real seja dialético, o propósito inicial do computador foi decifrar segredos de guerra criptografados e lançar bombas com precisão para exterminar com exatidão os adversários. A superação das malvadezas iniciais se deu só num segundo momento… Ainda assim, bobo é quem pensa que a tecnologia é neutra ou inocente. As raposas que “viciaram” o tal processo plebiscitário, e que o Prof. Francisco Santana desmascarou na Justiça, poderiam tomar conta de galinheiro? Vai matar o capeta!…

– Perainda, chefia, se você levanta as mãos, sai da convenção combinada. Polegar para cima ou para baixo, por favor.

Decidi. Posicionei o polegar para baixo.

– Só mais uma perguntinha: essa movimentação toda que vai sendo construída, pode ter relação com a próxima eleição para reitor da UFBA, em que cada grupo, como quem não quer nada, vai experimentando até onde pode construir o seu “espaço vital”?

A recorrência da pergunta do pilantra me tirou do sério.

– Acabou Saci – berrei – Nem zeros nem uns. Que praga insistente. Já disse que não sei, banana!

Irritado, meu vociferar colérico me fez lembrar de algo importante. Por falar em pacova, resolvi comprar umas frutas, pois a geladeira estava a zero.

Antes de bater a porta como malcriação, ainda ouvi o pestinha filosofar:

– Engraçado! A vida é mais do que zeros e uns! O grande pecado do código binário é não admitir o talvez!…

Anúncios

17 Respostas to “854 – A representação docente no Consuni”

  1. osaciperere Says:

    Circulou nas listas da UFBA:

    —————————–

    Pessoal,

    Como a presidente usou a lista, e aqui dá para discutir, enquanto a da apub não existe mais, quero expressar minha surpresa com tanta concorrência. Devo dizer que vi muita gente boa! Desta vez eu vou votar! Temos opções.

    Saudações

    MI
    ——————————

    De: Claudia Miranda Souza [mailto:cmiranda@ufba.br]
    Enviada em: sexta-feira, 25 de outubro de 2013 16:26
    Para: docentes-l@listas.ufba.br; debates-l@listas.ufba.br
    Assunto: [[docentes-l] ] Inofrmações Eleição dos representantes docentes no CONSUNI e no Conselho de Curadores da UFBA
    […]

  2. osaciperere Says:

    Circulou nas listas da UFBA:
    —————————–

    A Eleição é para representar os docentes, ou os docentes filiados à APUB?
    Nao filiados podem ser candidatos e votar?
    Alguém pode esclarecer-me?
    Abcs,
    Zamparoni

    Em sexta-feira, 25 de outubro de 2013, Claudia Miranda Souza escreveu:

    • osaciperere Says:

      Circulou nas listas da UFBA:
      —————————–

      Caro Zamparoni,

      A eleicao eh para representantes docentes no Conselho Universitario e Conselho de Curadores da UFBA.

      Portanto, eh para representar os docentes da UFBA, independente da filiacao aa APUB.

      Qualquer docente permanente e da ativa da UFBA pode votar e ser votado.

      Aposentados e substitutos nao votam.

      Cada docente pode votar em ate duas chapas para cada Conselho, ja que sao duas vagas em cada um.

      Cada chapa contem um titular e suplente.

      Abracos, Andre.

    • osaciperere Says:

      Circulou nas listas da UFBA:

      —————————–

      Prezado Zamparoni, demais colegas:

      A Universidade Federal da Bahia (UFBA) é, hoje, sob vários aspectos, uma Universidade Clandestina. O que atende à Lei e aquilo que atende a interesses não confessos resta delimitado por uma zona cinza, onde o papel do caráter público e o de grupos encastelados na administração se digladiam segundo a circunstância.

      Desde a escolha de dirigentes, matéria com previsão de processo previsto em Lei, até coisas como às quais você se refere, concernente à escolha de representantes docentes nos Conselhos Superiores da instituição: Representantes dos docentes ou dos filiados a um certo sindicato?

      O próprio conceito de representação docente é um absurdo, gestado no período de concubinato entre populismo e mediocridade, que já dura quase 11 anos, que também resultou nos atuais monstros acadêmicos chamados de Estatuto e de Regimento.

      A zona cinzenta se espraia, incontida e dominadora!

      Onde termina/começa o sindicato e onde começa/termina a Administração Superior? Uma questão de difícil resposta. Porque a APUB conduziria a escolha de representantes se, supostamente, a representação é dos docentes? A vinculação do docente à APUB é compulsória, ou volitiva?

      Onde começa/termina a valorização do trabalho universalmente aceito como acadêmico e onde termina/começa o interesse partidário, com vereadores e deputados de ocasião sendo ativos partícipes de “acertos” e de “manifestações de apoio” a candidatos a cargos de natureza essencialmente acadêmica?

      Por fim, mas não em último lugar, observo que, se perguntarmos a um docente da UFBA qual o seu sindicato e a qual entidade nacional este sindicato estaria vinculado, receio que a resposta apresentará uma distribuição dual expressiva.

      Assim, vivemos entre o legal e o “útil”, entre o universalmente aceito como valor acadêmico e o “valor local”, entre o acadêmico e o “popular”.

      Um antagonismo que resta eficaz nutriente de burocratas e usuais no poder . E, por falar nisto, já que não me resta opção a não ser a Universidade na qual trabalho, com as suas virtudes e as suas deformidades, continuarei a optar pelo que acredito: pelo mérito acadêmico, pela competência, em favor da excelência definida sob parâmetros universalmente aceitos como acadêmicos. E, isto posto, contra os burocratas, e contumazes poderosos de ocasião, ou seja, os mesmos.

      Cordialmente,

      Caio Castilho

      • osaciperere Says:

        Circulou nas listas da UFBA:

        —————————–

        Castilho, pontuou bem as questões. O que me impressiona não é que a maioria nem se dê conta do rídiculo da situação, mas que haja quem a defenda!
        Abcs,
        Zamparoni

  3. osaciperere Says:

    Circulou nas listas da UFBA:
    —————————–

    Prezados colegas

    As perguntas do prof Zamparoni estão devidamente esclarecidas no boletim do sindcato. Por favor acessem a pag http://apub.org.br/ . Tem uma seção dedicada à votação de tercá e quarta proxima para a representação dos professores da UFBA nos conselhos superiores.

    Asher

  4. osaciperere Says:

    Circulou nas listas da UFBA:
    —————————–

    Afastado de Salvador, junto com a equipe da UFBA responsável por montar a Universidade Federal do Sul da Bahia, me sinto gratificado de não ter que me omitir de participar da escolha dos representantes docentes nos conselhos superiores da nossa universidade. Pela primeira vez poderemos votar usando meios eletrônicos, inaugurando uma nova etapa na democratização dos processos de tomada de decisão que o nosso sindicato vem desenvolvendo.

    Nesta ocasião, a votação eletrônica permitirá que os professores, filiados ou não à APUB, exerçam seus direitos onde estiverem. Desta forma, a diretoria da APUB inicia o cumprimento de um dos seus compromissos de campanha, referendado pela maioria dos associados que nela votaram. Trata-se de um processo, que ora se inicia, mas, que deverá se consolidar ao longo dos anos, a cada consulta que venhamos a ter.

    Para oferecer esta alternativa aos professores nos cercamos dos mais variados cuidados, de forma a ter um sistema mais seguro e ágil e que, ao mesmo tempo, preserve a cultura que o sindicato consolidou ao longo de sua história.

    Nesse sentido, as preocupações principais focaram na garantia do sigilo do voto e na segurança contra possíveis erros e fraudes. Todo sistema, presencial ou digital, está sujeito a erros que poderão servir para que possamos, passo a passo, aprimorá-lo. O voto digital do professor previamente cadastrado e com senha própria, será identificado pelo seu Siape, CPF , unidade de origem e, pelo IP da máquina que usou para votar. Erros ou fraudes poderão ser investigados visando preservar a intenção do eleitorado, identificando os possíveis fraudadores.

    A Comissão Eleitoral, com representação de todas as chapas, apresentou sugestões no sentido de aprimorar o sistema que estão sendo aproveitadas e incorporadas ao sistema. Contudo, a diretoria sugeriu – e a comissão eleitoral referendou -, que quatro urnas presenciais sejam também utilizadas em Salvador, garantindo assim o direto a quem prefere usar este meio para se expressar.

    As instruções de como proceder se encontram no site do sindicato http://www.apub.org.br

    Vamos às urnas – digitais ou presenciais – para exercer o direito de indicar nossos representantes nos conselhos superiores da UFBA!

    Asher Kiperstok

    Diretor para assuntos acadêmicos da Apub-Sindicato

  5. Crisdan Says:

    xiii. tem muita gente que vai começar a aparecer em todos os eventos da ufba. inclusive em assembleia geral. já vi esse filme que se reprisa de 4 e 4 anos. fique de olho!

  6. ANCA Says:

    Se em urnas tradicionais a turma da Apub viciou o processo, imagine em votação eletrônica. Consultem Chico Pica-Pau antes de votar. Ele é excelente em analises e investigações… Nessa cumbuca eu não ponho meu voto… Apesar de saber que a representação naão “contriboi nem infloi” em nada, poderia até votar se fosse na urna tradicional. Pela rede, nem morto. Consultem o CPD porque…

  7. Duílio Says:

    nem a ufba escapa da bandalheira!

  8. Saci-Pererê Says:

    Caro Zamparoni,

    Circulou nas listas da UFBA:

    —————————–

    Em primeiro lugar o convido a se filiar ao sindicato.

    Em segundo, a Apub organiza a consulta por delegação da Ufba

    Quanto ao papel do sindicato, concordo mas, talvez com uma visão mais ampla do que seriam os direitos dos associados. Eu incluiria neles o de exercer um papel cada vez mais digno e respeitado pela sociedade.

    Mas vamos discutir isto depois.

    Forte abraço

    Asher

    • Saci-Pererê Says:

      Circulou nas listas da UFBA:

      —————————–

      Caro Asher, qual a razão para eu ler o boletim de uma associação sindical à qual não estou fikiado, para me inteirar de um processo estritamente administrativo/acadêmico da universidade.? Sindicato é feito para defender direitos. Estaria ameaçado nosso direito de nos fazer representar nos cargos em causa? Onde estava esse sindicato quando se legislou pelo aumento da carga para 12 horas ou outras coisinhas a mais que, sim, afetam negativamente a vida docente?
      Promiscuidade é o termo para definir o que se passa.
      Abcs,
      Zamparoni

  9. Saci-Pererê Says:

    Circulou nas listas da UFBA:

    —————————–

    Professor Caio,

    Tenho concordância com suas posições, claras e contundentes. Quando li na lista dos docentes, a mensagem da presidente da entidade, que encerrou a nossa lista sindical para discussão de temas afetos, achei que seria uma oportunidade de diálogo entre pares. Ressaltei na mensagem enviada, o fato de que existe concorrência e que, desta vez, votaria. Não porque tenha passado a concordar com este tipo de representação, mas por entender que outras pessoas poderiam nos tirar da condição de ignorantes.

    O Andes desaprova que a seção sindical tenha representantes nos conselhos superiores, pois não seria papel do sindicato. A despeito desta resolução, muitas seções sindicais optaram por criar este lugar de participação institucional. Algumas IFES, têm representação direta dos docentes, sem passar pelo âmbito sindical. Independente das modalidades representativas, fato é que, desconheço convocações para tomar decisões e votos dados a partir das posições coletivas.

    Saudações

    MI

    • Ifraim Says:

      Prezado MI

      Não sou docente da Ufba, mas acompanho, de certa forma, a política sindical dos professores da Ufba. A meu ver, o que está faltando aos colegas docentes é informação. Creio que essa iniciativa é da Apub que abriga o Proifes. E o estarrecedor, é saber que alguns professores que participaram da greve e fecharam com o Andes encampam a proposta da representação nos conselhos superiores da Ufba e alguns ainda participam como candidatos. A despeito do Andes ser contrário à representação, muitos fazem o jogo do que suponho ser adversários políticos. a impressão que tenho é que as diretorias da APUB ligadas ao Proifes põe a base esclarecida no chinelo. Estarei fazendo um leitura equivocada?

      Se os professores universitários não primam pela coerência política, como exigir que os políticos a tenham?

      Saudações universitárias.

  10. Ifraim Says:

    Melhor dizendo ou escrevendo:
    A impressão que tenho é que as diretorias da APUB, ligadas ao Proifes, põem recorrentemente a base esclarecida no chinelo. Estarei fazendo uma leitura equivocada?

  11. altino Says:

    CAMPANHA PELO DEBATE POLITICO ELEITORAL!!!
    BELEZA, BELEZA, que legal esse debate!! Infelizmente está restrito à rede!
    todavia com grande diversidade de temas a começar da polêmica sobre a representação docente em Conselhos questionada pelo ANDES. Em que pese esse questionamento, objetivamente ela existe e consta dos docs oficiais.
    Além desse, há o problema das urnas eletrônicas e outros temas polêmicos.
    Considerando enfim, ter-se aberto a porteira da APUB colocando condições para, efetivamente, haver ELEIÇÕES DE REPRESENTANTES QUE REPRESENTEM A CATEGORIA, PERGUNTA-SE: COMO HAVER ELEIÇÕES SEM DEBATES? ALTINO
    È…………NÃO ESTÁ PREVISTO DEBATES, CONFRONTO DE IDÉIAS…
    COMO PODERÁ VOTAR O CONJUNTO DA CATEGORIA, APENAS COM BASE NAS FRASES DO PANFLETO?
    QUEM CONHECE QUEM?
    OS COLEGAS SABEM DO HISTÓRICO NÃO REPRESENTATIVO DOS ÚLTIMOS REPRESENTANTES INDICADOS PELO GRUPO APUB?
    AO LONGO DO TEMPO OS REPRESENTANTES DA APUB REPRESENTARAM A SI, O GRUPO E OUTROS INTERESSES QUE NÃO DO CONJUNTO DA CATEGORIA.
    ALGUEM FOI INFORMADO OU CONSULTADO AO LONGO DOS ANOS SOBRE ALGUMA VOTAÇÃO IMPORTANTE QUE ACONTECEU NOS CONSELHOS?
    AGORA O GRUPO VOLTA A CONCORRER COM NOVO E BONITO DISCURSO E NÃO TEM DEBATES??
    CAMPANHA PELO DEBATE POLÍTICO NAS ELEIÇÕES!!
    SE NECESSÁRIO QUE SE ADIE O PLEITO!!!
    saudações,
    altino

  12. Saci-Pererê Says:

    Prof. Altino e demais colegas,

    A ideia do debate é boa, mas antes deveria haver um debate para saber se a Apub é ou não uma seção sindical do Andes-SN. Pela Justiça do Trabalho, ainda é. Ocorre que a atual diretoria da APUB leva todo mundo no bico, e faz o que bem entende. Observei, neste blog, que pessoas de fora têm maior clareza da situação do que os próprios docentes da UFBA. Paciência. Creio que parte da liderança da Oposição APUB continua comendo mosca. Por ingenuidade ou muita malícia. Paciência.

    Pessoalmente, não votarei. Não tomarei conhecimento ao apelo feito por essa diretoria divisionista que aí está, pois o Proifes governista não me representa. O conto da representação nos Conselhos da UFBA só legitima cada vez mais quem empurra com a barriga a decisão da Justiça do Trabalho.

    Para mim não é surpresa se o grupo que “viciou” o plebiscito anulado pela Justiça, fizer uso, para seu próprio benefício, dos votos dos que não se sensibilizaram pela ideia da tal representação. Se o fizer, também estou pouco interessado.

    Até manobra em contrário, a APUB é ANDES-SN.

    O painel do Senado maculado pelo político baiano mostra que os destituídos de pudor podem usar a tecnologia para se perpetuarem no poder. Há quem afirme que isso já vem sendo aqui praticado com maestria…

    Será que os governistas proifeiros são diferentes dos fraudadores do aludido painel do Senado?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: