1026 – O ANDES-SN é um E.T. para a categoria docente?

.

 ET-ANDES

 .

Altino Bomfim
FFCH/UFBA

 

A.

.

s classes de titulares e associados, últimos níveis da carreira docente das IFES, ganham entre 16 e 20 mil reais. Caiu do céu? Benesse de governos? Como isso aconteceu?

Os que estão há mais tempo nas universidades sabem que alcançar esse patamar salarial (interessante que os contrários ao ANDES-SN nunca devolveram os ganhos obtidos) decorreu de décadas de lutas diuturnas promovidas pelo ANDES-SN, sindicato construído e conduzido pelas bases, sem chefes e gurus, cuja linha política é decidida democraticamente em congressos anuais. Desde sua criação, o Sindicato Nacional orientou e organizou lutas que resultaram na conquista de uma carreira unificada nacionalmente assegurando que um professor no Amazonas, no mesmo nível, ganhe igual a outro no Rio Grande do Sul. Essa conquista tem sido sistematicamente atacada pelos governos que insistem em desestruturá-la.

O ANDES-SN esteve e está à frente de todas as lutas a favor dos interesses dos trabalhadores a exemplo da luta contra a Reforma da Previdência que ocorreu em 2002 tirando direitos dos trabalhadores do serviço público como a aposentadoria integral e a ausência de desconto para a previdência depois de aposentado, mudança que prejudica todos os que entraram após essa data, fato e luta esta que não deve ser desconhecida nem mesmo pelos que ingressaram recentemente nas universidades.

A greve de 2012 está viva na memória sendo exemplo cabal do que afirmamos: o Proifes (instrumento criado pelo governo para dividir e enfraquecer a organização dos professores), avalizou decreto prejudicial à categoria. No presente, (vide gravações de assembleias e boletins), a APUB reconheceu as distorções do projeto do governo e os prejuízos que a subserviência causou, especialmente aos professores situados nos níveis inferiores da carreira. Por pressão da Oposição Sindical, a entidade convocou assembleias para discutir as condições de trabalho a que estão submetidos os professores na UFBA e promover uma campanha salarial que deve ser encaminhada imediatamente e não protelada para 2016 como defende o proifes. Não esqueçam: além da assembleia do dia 24/4 há outra convocada para o dia 06 de maio com esta mesma pauta!

Apesar desse retrospecto causou surpresa no debate eleitoral posições de estranhamento (termo da moda!) e/ou desconhecimento do ANDES-SN colocado como algo estranho, à parte da vida universitária, enfim, um E.T.!

Na lógica cartesiana o ANDES não faz parte da UFBA, da reitoria, pois não é um órgão, não consta da estrutura. Esquecem, todavia, que o mesmo está umbilicalmente ligado à vida dos professores uma vez que, antes de sermos docentes universitários, somos todos, indistintamente, trabalhadores assalariados em que pese alguns posarem de superiores e dizerem: “sou doutor, pesquisador”, não se reconhecendo como trabalhadores que somos!

Dialeticamente, o sindicato está no dia a dia dos professores e estes nele, construindo-o, impulsionando-o. Está nos órgãos administrativos, nas unidades, núcleos e grupos, salas de aula abarrotadas e sem estrutura, nos laboratórios minúsculos, mal equipados e desestruturados, na falta de um centro de esportes, de espaços de convivência, na dissociação e priorização de uma das vertentes do tripé ensino, pesquisa e extensão, no produtivismo, na síndrome de Burnout que atinge mais e mais professores. Enfim, está em todos os espaços e situações.

Está no nosso cotidiano dado que as condições de trabalho e salário são questões de interesse da categoria e o sindicato, enquanto representante legal (apesar da diretoria da APUB não respeitar decisão judicial) deve, sistematicamente, dialogar com os docentes e com as administrações local e federal buscando equacionar problemas que a prejudicam e a comunidade e, por extensão, o adequado desempenho institucional. Portanto, o ANDES-SN não é algo abstrato, um E.T. vagando pela universidade, mas algo concreto que faz parte de nosso cotidiário!

Então, o desconhecimento do Sindicato Nacional indica alienação; a omissão sobre os princípios que defende, uma posição política!

Daí que o Reitor, enquanto professor e trabalhador que ocupa ou vai ocupar transitoriamente o cargo, não deveria se esquecer de sua situação e posição enquanto classe e categoria social e ser especialmente sensível com relação às condições de trabalho do conjunto de trabalhadores da UFBA.

Também cabe perguntar: se o sindicato nada tem a ver com reitorias por que será que: a) a APUB ocupa espaço nobre da universidade na rua Padre Feijó, 49, vizinho da reitoria? b) a APUB se omitiu face os inúmeros problemas (sistematizados na Pauta Local) que enfrenta a categoria docente na UFBA, não contestando ações prejudiciais e não orientando e organizando lutas para sua resolução nos últimos 12 anos? c) vários diretores da APUB ocuparam cargos nas últimas gestões? Mero acaso e coincidência ocupar a direção de nosso sindicato o grupo governista, que se posiciona de costas para a categoria, articulado nacionalmente pelo Proifes?

A questão, frise-se, não é o ANDES-SN em si, mas o que ele representa, significa. Clarificando as coisas: nessas eleições o que está em disputa não é o ANDES-SN, mas concepções de universidade. Uma, do governo, partidos que o apoiam e do Proifes, que subordina e atrela as universidades aos projetos e ditames governamentais e partidários e do mercado e outra sintetizada pelo ANDES-SN de autonomia e independência construída por milhares de professores universitários do país.

O projeto ANDES-SN construído nacionalmente pelos professores e decidido em Congresso defende uma universidade pública, gratuita, autônoma, de qualidade e socialmente referenciada – ao qual agregamos e independente de partidos – o que se contrapõe aos interesses do mercado e dos governos que cada vez mais privatizam o público. Esse é o referencial do movimento docente nacional e que deve nortear o voto consciente na UFBA, destacando-se que a concepção sindical do ANDES-SN não barganha cargos e mimos.

Em síntese, o Proifes representa a submissão, a dependência e a falta de autonomia face a governos e partidos; o ANDES-SN a autonomia e independência. Sem tergiversar, é um ou o outro!

No plano interno, a UFBA tem projeto? Nunca foi dada a oportunidade para que a comunidade debatesse um. Professores, estudantes e técnico-administrativos estão sempre sendo obrigados a mobilizar-se contra políticas antissociais como a recente criação dos EBSERH. Daí que candidatos comprometidos com a instituição deveriam pautar no primeiro ano de governo a realização de uma ESTATUINTE em que o conjunto da comunidade, junto com a sociedade, discutisse e deliberasse sobre a universidade que se quer, referencial a partir do qual os representantes possam dialogar de forma autônoma e soberana com governos, partidos e com a própria sociedade.

SSA, 04 de maio de 2014.

——————————————–

O Prof. Felippe Serpa, ex-reitor da UFBA, professor da Faculdade de Educação (FACED) e um dos diretores da última gestão democrática e autônoma da APUB-SSind/ANDES-SN, manifestou-se em defesa das greves que, segundo ele, impediram, até então, a derrocada da Universidade Pública. 

——–
Leia mais:
Felippe Serpa e as greves

——–

fogo-da-ufba

Anúncios

2 Respostas to “1026 – O ANDES-SN é um E.T. para a categoria docente?”

  1. Francisco Santana Says:

    Parece que está claro agora que o PROIFES não é só um mero sindicato chapa – branca; ele foi construído do chassis ao motor nas montadoras do governo.

    Falta agora divulgar como o PROIFES agiu com seus tentáculos por dentro da APUB.

  2. Marco A. Tomasoni Says:

    CAros
    Mais uma magnifica apresentação que apreende o observador.
    A grandeza e a profundidade destas palavras tão atuais quanto precisas.
    O Unimercado / a precarização / privatização / mediocrização / produtivismo / captação / sobrevivência dos mais capitalizados / etc. O projeto do Bco. Mundial em curso nesta e na Universidade Brasileria.
    Obrigado Menandro
    pelas gotas de memória..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: