885 – Roberto Carlos: a arte a serviço do capital

.

Roberto-Carlos

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA
O.

.

Rei da Música Popular Brasileira (MPB) já ensinava, anos atrás, numa das suas canções: “É preciso saber viver”. Melhor do que ninguém, ele sabe do que está falando. Não é à-toa que há quarenta anos é sócio da Globo, e que vem faturando horrores. Ainda bem, pois tem por hobby a aquisição dispendiosa de iates, aeronaves e carrões importados, para muito além dos velhos calhambeques. Roberto Carlos é uma máquina de fazer dinheiro. A Som Livre, a Nestlé e outras multinacionais sempre souberam disso, pois ele pratica, sobretudo, uma arte “útil”, versátil, eclética, pós-moderna e, ainda por cima, romântica e facilmente consumível. Que o digam as belas composições de apelo intimista “Amada Amante”, “Café da Manhã”,  “Cavalgada”, e outras tantas marcadas por “Detalhes” tão pequenos…

Com a mesma desenvoltura que mandou “tudo o mais para o inferno”, cantou a matança das baleias pelas empresas pesqueiras multinacionais e evocou piedosamente o amparo de “Jesus Cristo”  e de “Nossa Senhora”. Se acumular fortuna é o sinal da atenção da Providência para com a Criatura, de acordo com a Teoria da Predestinação – tão bem acolhida que foi pelo então capitalismo nascente -, não fica dúvida que há quatro décadas o moço de Cachoeiro do Itapemirim está na mira divina do Criador. Aliás, não faz muito tempo que ele fez um show peregrino na Terra Santa de JC… E, mais uma vez, faturou em dólar pelas graças de Deus… Roberto Carlos é o cara que Deus e o Diabo cobiçam. Ele próprio reconhece sem modéstia: “Esse cara sou eu!”. Quem não se lembra que ele já cantou para dois papas?

Mais uma vez, ele arrasou no seu show de final de ano que faz em parceria com a Rede Globo de Televisão. Foram muitas as emoções do púbico, em menos de duas horas,  com os olhos presos na telinha. Com direito apenas de um xixi apressado durante os comerciais. E por isso mesmo ele estava ali naquele momento lindo. Tudo rolou perfeito, ou quase isso, apesar de alguns dizerem que a pirotecnia lembrava muito um cassino de Las Vegas, ou um daqueles caminhões piscantes pela Rio-Bahia afora… Mas talvez a ideia tenha sido essa. E, nesse caso, “tudo a ver”, como costuma propagar o plim-plim da Globo. Fiat Lux!

Box-racionalidade-capitalis

Há quem diga que o script de cada espetáculo passa pelo rigoroso controle de qualidade da racionalidade capitalista. Tudo é pensado para encher os olhos e ouvidos do fã de estímulos sedutores. Ao felizardo olimpiano, escolhido a dedo para prestigiar o Rei de pertinho, é dado também a inebriar-se dos melhores perfumes  e da mais suave maciez das pétalas de rosa… A competência da Vênus Platinada do Jardim Botânico é reconhecida pelas próprias empresas midiáticas concorrentes. Todas querem copiar a receita de tanto sucesso.

O designer de cada espetáculo de final de ano, talvez estimulado pelo próprio Rei, tem sempre a grande sacada da contextualização perfeita. Contextualização dos eventos “globais”, é claro. A máxima é sempre a mínima: correr atrás das varas dos foguetes soltados pela própria empresa. Dessa vez foi a “fenomenosa” Tatá e a poderosa Anita que anasalou legal a velha canção para harmonizar-se com o Rei. O achado, engenhosamente astuciado, ficou por conta do fator surpresa, que o público tanto curte. Como se vê, a receita é muito simples: plateia de famosos “globais” para valorizar o “produto”, pirotecnia, – luzes, muitas luzes! -, repetição, repetição, repetição no geralzão e no plano-detalhe o inesperado. São muitas e muitas emoções. Tudo isso passa primeiro pelo coração até chegar ao cérebro da massa telespectadora. E a maioria das vezes nunca chega…

No mais, os exageros nas reverências encurvadas, ajoelhadas, deram mesmo um certo tom de humor ao espetáculo quarentão. E até a interpretação de “As curvas da estrada de Santos”, caricaturada pelo genial roqueiro Lulu Santos – e agora sócio da Globo no musical The Voice –, ficou hilária. Provando, de modo heraclitiano, que nada do que foi será…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: