• Colégio Odorico na mira da SEC-BA

 

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

 

SSSHAP! A lâmina da guilhotina foi acionada outra uma vez. Uma cabeça rolou e eu, novamente, recebi do meu amigo Saci, um e-mail desaforado. Toda vez que ele não sabe do meu paradeiro é assim…

Ora, leitor, estou de férias e fora de Salvador. O que é que eu tenho que me meter com a exoneração do diretor de um colégio estadual?

Pois bem, ele me provoca o tempo todo dizendo que parece que o caipora colocou anestésico ou “boa-noite Cinderela” no café dos professores baianos. Para ele, estamos muito lerdos, “devagar, quase parando”, conforme me insulta frequentemente. Pois que seja! Que  o caipora tenha feito isso mesmo! Mas o que posso fazer, além de escrever alguns textos bobos que quase ninguém lê? E, ainda mais, se praticamente estou sozinho nesta luta?

Se a Secretaria de Educação do Estado da Bahia tripudiou da comunidade do Colégio Estadual Odorico Tavares (CEOT), exonerando o seu diretor eleito democraticamente e nomeando um(a) interventor(a) de sua confiança, cabe a essa comunidade se manifestar. Para que existe imprensa, rádio e TV? Nem digo internet, pois seu acesso é mais limitado…

Há, aí, duas opções: ou é botar a boca no trombone, denunciando as manobras espúrias dos prepostos da SEC-BA – se for o caso – ou, como segunda opção, conforme se diz popularmente, “botar o rabinho entre as pernas” e seguir docilmente para o matadouro.

Não é de hoje que corre a má fama da SEC-BA ser entreposto de curral eleitoral! Vixe, Maria! Não é de hoje!… Ora, se confirmada a maligna tradição, os professores têm tudo para dar o troco. Claro, que se assim o quiserem…

Afinal, 2010 é um ano eleitoral! Ou será que tem alguém esquecido disso? Da mesma forma que os eleitores enxotaram o carlismo, se acharem conveniente, poderão também varrer o wagnerismo para sempre do mapa da Bahia, ora, ora!

E depois, os professores estaduais contam com o seu sindicato para defender seus interesses… A menos que a entidade tenha tomado o rumo melancólico que o sindicato dos professores da Universidade Federal da Bahia tomou(dando nome aos bois: APUB)… E, nesse caso, não há outro remédio senão chorar e esperar que a onda de peleguismo se arrebente na praia…

——–

A propósito, leitor, você sabe qual teria sido o hediondo crime praticado pelo diretor do Colégio Odorico Tavares? O Saci esbravejou, me insultou, mas acabou não deixando claro o motivo da estranhíssima demissão. Agora fui eu que fiquei curioso.

O motivo teria sido o de querer dialogar com a SEC-BA em defesa da escola pública e em favor do acesso dos alunos oriundos da periferia ao CEOT, nos turnos da tarde e da noite?

Ou teria sido, quem sabe, razão de segurança nacional, como alegava a nada saudosa ditadura militar?

Anúncios

3 Respostas to “• Colégio Odorico na mira da SEC-BA”

  1. Cecília de Paula Says:

    Oi saci, oi Menandro,

    De fato é muito preocupante esta notícia, somada a outra veiculada ao vento pelas mídias, de que o noturno desta escola está fechando. Conversando com professores da rede estadual de ensino verifica-se que não é por falta de alunos, já que este colégio é o mais cobiçado da cidade, por tod@s; estudantes e professores.
    Então, por que será que esta medida está sendo tomada. Ontem, noite caída, recebi uma visita misteriosa. Via internet. Essas coisas que não explicamos assim, talvez como esta da intervenção na escola…
    QUem sabe foi o Saci quem me visitou; ou algum seu amigo… Bom, vai saber. Mas o fato é que ao deixar o computador ligado e livre por um tempo, quando retornei havia um bilhete me dizendo que na maket de uma construção erguida ao lado dessa escola, área mais nobre de Salvador, a escola já não existia. No seu lugar havia uma área de lazer desse prédio!
    E não é que logo a seguir vem esta de fechar turno na escola, depor o diretor e colocar uma marionete no lugar!?…
    E o sindicato dos professores? E os professores, estudantes e pais da escola?? E a comunidae em geral? E a defesa da escola pública? Onde estarão?!
    Acredito que isto não ficará assim. Que esta medida não passará!
    A comunidade, toda ela deve sim se pronunciar.
    Lembra quando tentaram fazer algo parecido com isso aqui na UFBA, com um projeto de venda de espaços nobres como a casa dos estudantes da UFBA. Pois bem, a comunidade se pronunciou e o projeto não passou. Mas o descaso continua.
    Outro dia, ao passear pela cidade percebi logo o contraste. Uma reitoria que estava de pé, nobre e bela toda reformada e as casas dos estudantes da UFBA, que precisava de uma reforma urgente, continua lá, toda largada, depreciada.
    Podres poderes estes nossos. E o que mais espanta… pt.
    Saudações.

  2. Mary Arapiraca Says:

    Menandro,

    Como cidadã e profissional da educação, na ativa, há mais de quarenta anos, reprovo veementemente a não oferta de vagas e de matrícula nos turnos vespertino e noturno do Odorico Tavares. No meu entendimento, nada justifica uma medida dessa natureza.

    Mesmo que haja redução da procura, algumas iniciativas poderiam e podem reverter a situação, sabemos disso todos. Nossa população trabalhadora e nossos jovens, que não nasceram em berços esplêndidos, merecem estudar no Corredor da Vitória.

    Quanto à exoneração do diretor eleito é, no mínimo uma medida estranha. Espero que haja desdobramentos.

  3. osaciperere Says:

    O Prof. Francisco Santan escreveu:

    Donde se conclui que ACM era menos intolerante ou disfarçava melhor.

    O governo de Wagner tem tudo que uma ditadura militar tem. Tem até desaparecidos subversivos. Três jovens, incluindo uma jovem, foram arrancados por policiais do Estado de seus lares e não mais regressaram.

    Na mesma operação do DOI-COD wagneriano, foram mortos 12 pessoas sem justificativa e diversos moradores do bairro foram espancados dentro de suas residências na operação de caça às bruxas. A causa foi a morte de um policial militar, por um pretenso assassino que moraria nesse bairro.

    Era a lei dos nazistas: para cada soldado nazista morto em atentado, dezenas de cidadãos locais tinham que ser fuzilados.

    Chico

    ——————-

    De: Francisco José Duarte de Santana [mailto:franssuzer@gmail.com]
    Enviada em: segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 07:32
    Para: menandro@ufba.br
    Assunto: Re: Diretor exonerado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: