– Gritos e Sussurros

Para o Saci, além da semelhança do gesto enfático na juventude, tanto Collor quanto Zé Dirceu podem ter sido duramente justiçados pelo Supremo. Ou não…

.

Prezado Jorge Nóvoa,

O tabuleiro de xadrez é deveras intrincado. Concordo com muitas das coisas que você menciona. O Supremo não é formado de seres supremos. Isso é vero. Muitos mistérios são de difícil compreensão para pobres mortais e encobrem outros maiores. FHC, Azeredo, tucanos e outros bichos certamente continuam se safando. Pessoalmente, não posso provar, mas a mídia empresarial divulgou muita coisa sobre os tais. A mídia só mentiu? Só chantageou com propósitos de faturar a grana da viúva em propaganda? Não houve nenhum resquício da realidade objetiva em tudo que ela publicou e exibiu?

Não se pode negar, entretanto, que o PG (partido do governo) tem aproveitado o ensejo para contar a sua versão da história. Às vezes, até me comovo, e tenho sérias dúvida se a Ação Penal 470 – ou o Mensalão, como não querem os petistas – existiu mesmo ou se é coisa da minha mente – quem sabe paranóica!

Não tenho dúvida do quanto vibraram a Globo, os tucanos, os demos etc. com o resultado do julgamento. Já os partidários/coligados do governo torceram o nariz e repetem ad nauseam que o julgamento de Zé Dirceu e de seu time foi exclusivamente político. Não quero entrar no mérito disso agora. Mas é bom lembrar que os petistas e a esquerda (autoproclamada ou não), de um modo geral, deliraram quando do bota-fora de Fernando Collor de Melo.

A pergunta que fica  é a mesma, tanto para Collor quanto para Zé Dirceu: que crime ficou provado que teriam cometido, do tipo “boca na botija”? Se pergutarmos qual o crime de Zé Dirceu, temos também que perguntar, por simetria, qual o crime de Collor. E ninguém desconhece o inferno astral que baixou no terreiro do Caçador de Marajás… Claro que essas mazelas, autoplantadas ou não, certamente não autorizam a CNBB abrir um processo de canonização para o irmão desafetuoso de Pedro Collor…

O fato é que alguns daqueles que gritaram “Fora Collor!”, hoje sussurram “Zé Dirceu é inocente”. Quanto aos opróbrios que a direita quer derramar sobre o herois com H maiúsculo, Clio haverá de lhes fazer justiça. Nesse meio tempo, talvez  aprendamos a distinguir os necrófilos de olho no mercado editorial dos pesquisadores de boa cepa.

Enquanto isso, o país vai se ferrando com a dívida que Lula “pagou toda”, o trabalhador vai se iludindo e a esperança/desesperança vão se revezando, enquanto não chega a Copa Redentora que pintará de verde-amarelo a “nação canarinho” de norte a sul.

Atenciosamente,

Menandro Ramos
FACED/UFBA

————————–

Caros amigos,

Há muito se sabe disso mas não se quer acreditar. Marx dizia que os fundamentos do direito se acham ancorados na próprio desigualdade social e que está iludido quem tenta fundar a justiça social nos fundamentos do direito, porque sua função precípua é reproduzir a desigualdade e, inclusive, no próprio DIREITO, na própria JUSTIÇA. O Jornal Nacional na abertura do julgamento do Mensalão – relevando um altíssimo grau de consciência de classe, reproduziu a convicção máxima de José Dirceu quando este dizia: “se o STF se ativer aos autos eu serei inocentado!

O julgamento do mensalão sequer pretendeu ser apenas o julgamento do PT. Ele procurou cobrir de desmoralização gerações diversas e de orientações diversas dos lutadores que se formaram nos últimos 40 ou 50 anos. A discussão sobre a natureza do julgamento do Supremo tem permanecido muito no nível jurídico, como se fosse possível encontrar razões (e justiça) no direito capitalista. Não se trata de considerar os “condenados” como santos e sim buscar perceber o que se acha escondido atrás de toda mise-en-scène na arena teatral do Supremo e de seus ministros que se fossem realmente consequentes e não tivessem interesses inconfessos julgariam com o mesmo “rigor” o MENSALÃO do PSDB.

“Quando o ex-presidente Fernando Henrique  Cardoso conseguiu a emenda da reeleição, o deputado Ronivon Santiago, então no  PFL do Acre, confessou ter recebido 200 mil reais para dar seu voto a favor  dessa medida. Aqui temos valor, fato e prova mediante confissão ? aliás, de um  crime que o STF jamais se dispos a julgar. Nada disso, no entanto, apareceu na  ação penal 470. Apenas ilações e conjecturas a partir de mecanismos anormais de  financiamento partidário ou eleitoral.”

Há muito mais que algo de podre no reino da Dinarmarca que a nossa vã e ingênua filosofia não quer admitir e os nossos “amigos” no poder – sem serem os mais poderosos, mas a serviço dos poderosos, ajudam a escamotear. E nossos companheiros trabalhadores continuam reproduzindo oq ue aprenderam: farinha pouca …!!!

Tempos difíceis este que em muitos aspectos são mais tenebrosos que aqueles dos anos 60 e 70, inclusive porque os setores realmente interessados em acabar a miséria estão mais divididos e isolados, pelo menos aqui no Brasil.

Um laivo de esperança vem da Europa. Hoje na Espanha, quando a cúpula dirigente do capitalismo mundial – inclusive a do Brasil, se reuniu mais uma vez para encontrar medidas para salvar os “primos pobres” do primeiro mundo, uma manifestação massiva de policiais se destacou na ruas de Madri pois marcharam cobrando o fim dos planos de austeridade. Em Portugal, os militares lançaram um manifesto declarando que não repimiriam o povo, pois eles também eram o povo.

Sinais dos tempos e de mudanças que podem significar muito.

Boa continuações,

Abraços,

Jorge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: