• O Saci e o som de Tim Maia

 

 

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

 

Haja paciência com o Saci!

Uma horinha que saí para resolver uns problemas e ele entra janela a dentro do AP onde moro e bisbilhota todos os meus e-mails. O pior de tudo é que o finório dissimulado faz aquela cara de anjo e acaba me arrancando compaixão.

Assim que entrei na sala, notei-o um tanto jururu e tentei consolá-lo. Esqueci-me até da correspondência que recebi do Plano de Saúde da APUB, praticamente me obrigando sair do Plano ALFA, para mim, mais em conta; esqueci-me das palavras de uma professora da UFBA, que me disse que “isso é um verdadeiro terrorismo” falando sobre a correspondência que também recebera; esqueci-me do comentário da Profa. Mary Arapiraca, no texto que escrevi sobre o Plano de Saúde da APUB, dizendo que o  “preço do plano está ficando mais alto e ‘mais pior ruim’ do que a soma de nossos LDL”; esqueci-me, enfim, de todas as minhas dívidas e pendências, para concentrar-me em uma só coisa: no semblante melancólico do Saci.

 – Está triste, Saci? – perguntei-lhe sem jeito.

– Não, não – respondeu-me um tanto escabreado. Sua voz era rápida e nervosa.

Não quis insistir. Tratei de enfrentar o banho. Digo enfrentar, porque o teto do banheiro continuava pingando, para a perplexidade do meu vizinho de cima. E o problema é que eu tinha que distinguir qual o pingo “limpo”, saído do chuveiro meio entupido, do pingo “suspeito” oriundo do vazamento. Mas não quero ficar alongando o texto com meus problemas doméstico. É mais um desabafo… Desculpe-me, leitor.

Pois bem, enquanto eu penteava o cabelo, pareceu-me ouvir um assobio dolente vindo da sala. Era quase um trinado. Reconheci a música cantada pelo velho Tim Maia, da época da minha adolescência, quando eu ainda morava em Caetité. Naquela época, a depender a posição do vento, era possível ouvir o vozeirão entrecortado:

 Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Eu quero estar junto a ti

 A propagação do som é uma coisa fabulosa. Por incrível que pareça, a distância era enorme, mas dava para ouvir as palavras tranquilamente. Quase sempre, vinha dos circos armados num largo chamado de Bomba, pela existência do único posto de abastecimento de combustível da cidade naquele tempo. Bateu uma saudade da terrinha…

Mas voltando ao Saci, pareceu-me que o seu assobio foi se distanciando aos pouco, diminuindo a altura, diminuindo até desaparecer totalmente.

– O Saci deve estar apaixonado, pensei. Daria tudo para saber quem é a mina por quem o seu coração retumba.

Decorridos alguns segundos, o silêncio entrecortou o apartamento. Percebi que ele havia se mandado. Até a rua onde moro, normalmente barulhenta, quedou-se silenciosa. Parecia que a natureza solidarizava-se com a tristeza do Saci. Tadinho! Imaginei logo que fosse um amor não correspondido. Sabia que a vida é cheia desses desencontros. Dei de ombros. Não queria ficar ocupando meu precioso tempo com questiúnculas de pouca monta, para ser bem redundante.

C’est la vie! – suspirei conformado, lembrando-me de uma música francesa.

Dirigi-me ao computador para desligá-lo. O sono batera de repente. Percebi que tinha um e-mail aberto. Ali tinha o dedo do Saci. Comecei a lê-lo distraidamente, mas à medida que eu avançava, a leitura prendia-me. Era um belo texto em defesa do ANDES-SN, escrito com maestria.

De repente saquei tudo. O patife do Saci não estava triste, nada. Ele estava era gozando com minha cara. Saquei, inclusive, que se ele fosse cantar a música supra referida ( cujo nome é “Primavera” e a composição é da dupla Cassiano e Sílvio Rochael), certamente não o faria ipisis litteris. No mínimo a parodiaria, escrachado como ele é.

Caso queira, veja a íntegra do texto que aqui me refiro. Leia-o neste mesmo Weblog, no endereço:

https://osaciperere.wordpress.com/autores-diversos/o-outono-da-professora-beth-%e2%80%93-antonio-camara/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: