– Os filhos da pernada

Francisco Santana
Prof. aposentado da UFBA

 

 

        Na idade média existia uma prática denominada PERNADA, que consistia em o Sr. Feudal ter o direito de dormir a 1ª noite com a noiva do camponês que se casasse.

        Isso não era porque o Sr. Feudal fosse um atleta sexual. Pelo contrário, salvo poucas exceções, era até um fardo para ele, pois camponesas, brutalizadas pelo trabalho, eram pouco atrativas. Às vezes ele nem consumava o ato e sujava o lençol com sangue de galinha para o exibir da janela, enganando a “galera” que o aplaudia.

Na verdade a PERNADA era uma arma de controle ideológico. Todo filho primogênito de camponês se julgava filho (bastardo) do Sr. Feudal e morria sonhando com a morte de todos os filhos legítimos do Sr. Feudal, para ser seu herdeiro. Isso inibia qualquer revolta camponesa.

No neoliberalismo, os filhos da PERNADA são emprenhados pelos ouvidos  e o sêmen fecundante é a palavra mágica “competitividade”. Os filhos da PERNADA modernos acreditam que se forem altamente competitivos e desprezarem os interesses da maioria da coletividade, herdarão o reino do neoliberalismo.

Essa atitude toma um aspecto  deplorável quando ela começa a grassar dentro das Universidades, que são instituições onde, a autonomia, a liberdade de pensamento, a criatividade, e sobretudo a abnegação e a dedicação a uma idéia que na maioria das vezes não renderá dividendos imediatos individuais, mas cujos frutos serão medidos pelas gerações futuras e beneficiarão toda a humanidade, são seus princípios.

Os filhos da PERNADA das Universidades Públicas acreditam que ao invés de se unirem aos outros para com toda comunidade barrarem o sucateamento das Universidades é melhor mostrar serviço aos sucateadores com o eufemismo de competitividade e produtividade, julgando que serão os herdeiros da “sucata”, pois não é outro o nome do que restará da nossa Universidade em futuro bem próximo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: