 O professor e o seu Saci travesso… – Israel Pinheiro

O professor Menandro e o seu saci muito travesso

Israel Pinheiro, Departamento de Política

O professor Menandro na nota “O reencantamento da universidade e o sací” nesta lista tem a virtude louvável da sinceridade. Podemos discordar dele em tudo que escreveu nesta nota, menos  na sinceridade profunda com os seus colegas da UFBA.  Acusou-os de que em sua ‘grande maioria’ estavam sendo irresponsavelmente, covardemente indiferentes em relação ao futuro da universidade”. Este ato de intolerância e desrespeito do professor com os seus colegas é deveras preocupante. Se a moda pega vai ser difícil o livre exercício de idéias e posicionamentos políticos dentro da Universidade, um lugar, se supõe, o mais adequado para isto.

A certeza que o prof. Menandro tem de suas teses sobre o presente e futuro da UFBA lhe dá o direito de desqualificar moralmente seus colegas pelo simples  fato de  pensarem diferente dele e votarem em outra chapa, que não a sua para a eleição da APUB e na de reitor certamente. É a  partir desta desqualificação que o professor está certo. É somente um exercício de assimetria ideológica. O sujeito está certo porque seu adversário está errado. Do contrario, o prof. Teria

mais cuidado antes de fazer acusações tão graves aos seus colegas, certamente não menos dedicados do que ele às lides acadêmicas que escolheram.  Desde a sala de aula, desde seus laboratórios de pesquisa, suas diversas atividades na extensão, na administração, no sindicato, constroem esta Universidade. O fato de que os seus colegas têm o direito de escolher outros caminhos para a Universidade, diferentes dos seus, isto não o detem. Não acreditam nas teses do professor, e certamente terão razões para isto.

Assim que as certezas do professor são as de um crente.  Não se fundamentam no mundo real. A postura política é a de um autoritario, estilo partido único. Fora do seu partido ou dos assemelhados não há salvação. A perspectiva política é a do atraso. O professor está ainda nos anos sessenta, quando tínhamos ?a certeza na frente, a história na mão?. Hoje não temos mais a ?certeza? na frente. Temos que construí-la a partir dos nossos erros do passado. É preciso aprender com  a nossa própria história. É preciso acabar com os ?bons? e os ?maus? na política e percebê-la como um processo social em curso. É preciso, por exemplo,  trabalhar com o governo Lula que tem todas as mazelas e compromissos próprios dos governantes brasileiros, mas tem um projeto de construção social que o diferencia dos anteriores. A expansão da universidade com os seus vários programas de inclusão social do estudante pobre pela primeira vez no Brasil é parte deste projeto maior. É preciso cuidar de sua qualidade e não liquidá-lo em nome dela, como querem os confrades do professor.    A ? roda da história não volta para atrás’,  isto se dizia naquele tempo e acho que continua sendo certo, vamos impulsioná-la, prof. Menandro, e não emperrá-la em nome de nossas ?certezas? e do autoritarismo da nossa classe social, a ?pequena burguesia?

Pois bem,  tudo isto colocado nos seus devidos trilhos e você se livra de uma vez por todas das pegadinhas do Sací. Ele é travesso mesmo e está bricando com os seus fantasmas. Este monte de professores desleixados, esta reitoria, cavalo de tróia que se instalou dentro da Universidade para destruí-la, um sindicato só de festeiros e do outro lado, o seu exército brancaleone que quer salvar a todos nós. É muito fantasma. Creio que o saci vai continuar lhe pregando poucas e boas. E da próxima vez não vai ser pacote de isopô no lugar de notebook, vai ser coisa mais pesada. Ele gostou do assombro que lhe causou e viu também que o seu limite entre o real e o imaginário é muito tênue, muiito indefinido, um prato cheio para o sací…..

Ah! Professor, ainda para terminar, duas questões importantes da sua nota. Fazemos festas sim na APUB e muita luta política. Durante quase todo o ano de 2007, junto com o Proifes, fizemos uma intensa campanha salarial e obtivemos um bom aumento e conquistas históricas do movimento docente. Isto num crescendo que vem desde 2004, quando criamos o Proifes. Assim que estamos com uma boa combinação.  Agora o que foi mesmo que a Andes com suas Ads. da tristeza conseguiram para os professores e para as universidades nos últimos dez anos além de xingar o governo? A outra é que você vai gostar dos velhinhos da Piedade. Eles são ótimos. Não querem salvar ninguém na mão grande, nem  na ofensa. Pelo menos salvaram a sí próprios.

Publicado em: apubdebates-l@listas.ufba.br
Enviada em: quarta-feira, 4/3/2009 21:04h
Autor: isolpi@ufba.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: