 O Assédio Pró-Oficina – Francisco Santana

 
  

Pica-pau-Zecelso-Saci-Pererê
Enquanto o Prof. Santana comenta um texto do diretor teatral José Celso Martinez, o Saci bota pra quebrar, sem dó e sem piedade…

.

Não poderiam ter escolhido pior testemunho do que o do Zé Celso. Há tempo que ele vem assediando o Lula e Juca Ferreira para conseguir grana e o tombamento do teatro OFICINA de sua propriedade. Há três meses Juca Ferrreira deu uma sinalização positiva para o tombamento do teatro OFICINA, embora pela promessa, ainda vai manter o Zé Celso em provação por algum tempo, para usar os seus serviços. Muitas das expressões constantes no artigo abaixo de Zé Celso ele já as tinha usado como Loas de corpo presente para Lula, para conseguir seus objetivos. Lula trata os artistas e intelectuais do mesmo modo que trata os mendigos; bolsa-família para estes e Bolsa-Cultura para aqueles. Que o Zé Celso é inteligente, ícone do teatro brasileiro, escreve bem e tem poder de comunicação muito forte, isso todos já sabem. Que ele manipula o imaginário e o surrealismo, podendo portanto ironizar e criticar pessoas sutilmente ou não, também sabemos. Mas isso torna ainda mais suspeito seu testemunho, pois não é uma testemunha isenta; tem interesses de sobrevivência junto ao governo Lula. Assim como Jabor servia a FHC. Até o Caetano não tem essa independência toda e evita confrontos com os poderosos. Isso também ratifica o caráter fascista desse patrulhamento contra Caetano; muitos dos intelectuais que o criticam, têm interesse financeiro junto ao governo.

 Francisco Santana

 2009/11/15

Rubens Ribeiro Gonçalves da Silva <rubensri@ufba.br>

 Zé Celso Martinez sobre Caetano e Lula…

 Mais um email interessante que recebi e compartilho a seguir…

Rubens Silva ICI-UFBA

————————————

 

No mesmo dia em que Caetano fazia sua entrevista de capa, muito bela como sempre, no Caderno 2 do Estadão, o Ministro Ecologista Juca Ferreira publicava uma matéria na Folha na seção Debates. Um texto extraordinariamente bem escrito em torno da cultura, como estratégia, iniciada no 1º Governo de Lula ao nomear corajosa e muito sabiamente Gilberto Gil como Ministro da Cultura e hoje consolidada na gestão atual do Ministro Juca. 
Por José Celso Martinez Corrêa

Hoje temos pela primeira vez na nossa história um corpo concreto de potencialização da cultura brazyleira: o Ministério da Cultura, e isso seu atual Ministro soube muito bem fazer, um CQD em seu texto. 

Por outro lado, meu adorado Poeta Caetano, como sempre, me surpreendeu na sua interpretação de Lula como analfabeto, de fala cafajeste, abrindo seu voto para Marina Silva. Nós temos muitas vezes interpretações até gêmeas, mas acho caetanamente bonito nestes tempos de invenção da democracia brazyleira, que surjam perspectivas opostas, mesmo dentro deste movimento que acredito que pulsa mais forte que nunca no mundo todo, a Tropicália. Percebi isso ao prefaciar a tradução em português crioulo = brazyleiro do melhor livro, na minha perspectiva, claro, escrito sobre a Tropicália: Brutality Garden, Jardim Brutalidade, de Chris Dunn, professor de literatura Brazyleira, na Tulane University de New Orleans. Acho, diferentemente de Caetano, que temos em Lula o primeiro presidente antropófago brazyleiro, aliás Lula é nascido em Caetés, nas regiões onde foi devorado por índios analfabetos o Bispo Sardinha que, segundo o poeta maior da Tropicália, Oswald de Andrade, é a gênese da história do Brazil.

Não é o quadro de Pedro Américo com a 1ª Missa a imagem fundadora de nossa nação, mas a da devoração que ninguém ainda conseguiu pintar. Lula começou por surpreender a todos quando, passando por cima das pressões da política cultural da esquerda ressentida, prometeica, nomeou o Antropófago Gilberto Gil para Ministro da Cultura e Celso Amorim, que era macaca de Emilinha Borba, para o Ministério das Relações Exteriores, Marina Silva para o Meio Ambiente e tanta gente que tem conquistado vitórias, avanços para o Brasil, pelo exercício de seu poder-phoder humano, mais que humano. Phoderes que têm de sambar pra driblar a máquina perversa oligárquica, podre, do Estado brasileiro. Um estado oligárquico de fato, dentro de um Estado Republicano ainda não conquistado para a “res pública”. Tudo dentro de um futebol democrático admirável de cintura. Lula não pára de carnavalizar, de antropofagiar, pro País não parar de sambar, usando as próprias oligarquias. Lula tem phala e sabedoria carnavalesca nas artérias, tem dado entrevistas maravilhosas, onde inverte, carnavaliza totalmente o senso comum do rebanho.

Por exemplo, quando convoca os jornalistas da Folha de S. Paulo a desobedecer seus editores e ouvir, transmitindo ao vivo a phala do povo. A interpretação da editoria é a do jornal e não a da liberdade do jornalista. Aí , quando liberta o jornalista da submissão ao dono do jornal, é acusado de ser contra a liberdade de expressão. Brilha Maquiavel, quando aceita aliança com Judas, como Dionísios que casa-se com a própria responsável por seu assassinato como Minotauro, Ariadne.

É realmente um transformador do Tabu em Totem e de uma eloquência amor-humor tão bela quanto a do próprio Caetano. Essa sabedoria filosófica reflete-se na revolução cultural internacional que Lula criou com Celso Amorim e Gil, para a política internacional. O Brasil inaugurou uma política de solidariedade internacional. Não aceita a lógica da vendetta, da ameaça, da retaliação. Propõe o diálogo com todos os diabos, santos, mortais, tendo certa ojeriza pelos filisteus como ele mesmo diz. Adoro ouvir Lula falar, principalmente em direto com o público como num teatro grego. É um de nossos maiores atores. Mais que alfabetizado na batucada da vida, Lula é um intérprete dela: a vida, o que é muito mais importante que o letrismo.

Quantos eruditos analfabetos não sabem ler os fenômenos da escrita viva do mundo diante de seus olhos? Eu abro meu voto para a linha que vem de Getúlio, de Brizola, de Lula: Dilma, apesar de achar que está marcando em não enxergar, nisto se parece com Caetano, a importância do Ministério da Cultura no Governo Lula. Nos 5 dedos da mão em que aponta suas metas, precisa saber mais das coisas, e incluir o binômio Cultura & Educação.

Quanto a Marina Silva, quando eu soube que se diz criacionista, portanto contra a descriminalização do aborto e da pesquisa com células-tronco, pobre de mim, chumbado por um enfarte grave, sonhando com um coração novo, deixei de sequer imaginar votar nela. Fiz até uma cena na Estrela Brasyleira a Vagar – Cacilda!! para uma personagem, de uma atriz jovem contemporânea que quer encarnar Cacilda Becker hoje, defendendo este programa tétrico.

Gosto muito de Dilma, como de Caetano, onde vou além do amar, vou pra Adoração, a Santa adorada dos deuses. Acho a afetividade a categoria política mais importante desta era de mudanças. “Amor Ordem e Progresso.” O amor guilhotinado de nossa bandeira virou um lema Carandiru: Ordem e Progresso, só. Apreendi no livro de Chris Dunn que os americanos chamam esta categoria de laços homossociais, sem conotação direta com o homoerotismo, e sim com o amor a coisas comuns a todos, como a sagração da natureza, a liberdade e a paixão pelo amor energia, santíssima eletricidade. Sinto que nessas duas pessoas de que gosto muito, Caetano e Dilma, as fichas da importância cultural estratégica, concreta, da Arte e da Cultura, do governo Lula, ainda não caíram.

A própria pessoa de Lula é culta, apesar de não gostar, ainda, de ler. Acho que quando tiver férias da Presidência vai dedicar-se a estudar e apreender mais do que já sabe em muitas línguas. Até hoje ele não pisou no Oficina. Desejo muito ter este maravilhoso ator vendo nossos espetáculos. Lula chega à hierarquia máxima do teatro, a que corresponde ao papa no catolicismo: o palhaço. Tem a extrema sabedoria de saber rir de si mesmo. Lula é um escândalo permanente para a mente moralista do rebanho. Um cultivador da vida, muito sabido, esperto. Não é à toa que Obama o considera o político mais popular do mundo. Caetano vai de Marina, eu vou de Dilma.

Sei que como Lula ela também sente a poesia de Caetano, como todos nós, pois vem tocada pelo valor da criação divina dos brazyleiros. Essa “estasia”, Amor-Humor, na Arte, que resulta em sabedoria de viver do brasileiro: Vida de Artista. Não há melhor coisa que exista! Lula faz política culta e com arte. Sabe que a cultura de sobrevivência do povo brasileiro não é super, é infra estrutura. Caetano sabe disso, é uma imensa raiz antenada no rizoma da cultura atual brazyleira renascente de novo, dentro de nós todos mestiços brazyleiros.

Fico grato a Caetano ter me proporcionado expor assim tudo que eu sinto do que estamos vivendo aqui agora no Brasil, que hoje é um país de poesia de exportação como sonhava Oswald de Andrade, que no Pau Brasil, o livro mais sofisticado, sem igual brazyleiro canta:

“Vício na fala 
Pra dizerem milho dizem mio
Pra melhor, dizem mió
Para telha, dizem teia
Para telhado, dizem teiado
E vão fazendo telhado”
SamPã, 6 de novembro, sob o signo de escorpião, sexo da cabeça aos pés, minha Lua de Ariano, evoéros!

Fonte: O Estado de S.Paulo Citando Francisco José Duarte de Santana <franssuzer@gmail.com>:

——————–

PATRULHAMENTO NAZISTA CONTRA CAETANO
Todos os presidentes ou candidatos a presidente sempre foram criticados
pelos intelectuais e artistas e de maneira muito mais ácida e às vezes
despeitadas e injustas. Aliás todo o homem público parte do princípio que
será criticado. Juca Chaves fez sistematicamente músicas desairosas,
picantes  contra Juscelino Kubitschek além das críticas quando entrevistado.
E eu nunca ví levantarem vozes para censurar Juca Chaves por isso, pelo
contrário, o elogiavam.

Por quê Lula não pode ser criticado, seja por quem for? Ele será o Führer? Isso é nazismo.

A palavra analfabeto tem o sentido restrito de não saber ler e escrever, mas
tem também sentidos mais amplos, p.e., de quem não gosta de ler nem
escrever, de quem fala errado, de quem fala bobagens sobre assuntos que não entende etc.

Foi muita bondade se Caetano chamar ele apenas daqueles adjetivos. Ele é muito pior do que isso.

Julguem Lula pelas suas próprias declarações oficiais mostradas abaixo. Peço
desculpas antecipadas por citá-las, mas foi o Presidente do Brasil que as proferiu. Citemos:

 *”Pelotas é um grande centro exportador de via….”*
*”Itamar é um filho da p…”* (Quando Itamar era o Presidente do Brasil).
Depois pediu desculpas se justificando por estar bêbado.

Mas seu estilo cafajeste não se resume só à falta de educação doméstica, mas
também à de educação política. Já como presidente do PT, fez altos elogios a
Hitler, o que suscitou protesto do rabino Henry Sobel e a censura do
Genoino: “Lula errou ao elogiar Hitler e deve pedir desculpas públicas”. Como
seriam essas desculpas? Alegaria também que estava bêbado?

Mas o pior é o seu complexo de analfabeto e despeito contra as pessoas que
se instruíram e se educaram e se afirmaram na vida graças a essa instrução.
Ele externa esse complexo não só em declarações públicas, mas principalmente
no seu relacionamento pessoal com assessores e ministros, companheiros de
partido. Está lá no livro, *Viagens com o Presidente*, de Eduardo Escolese e
Leonencio Nossa, pg. 70 e 71, impressão de 2006, Ed. RECORD:

– *”Marina, esse negócio de meio ambiente é igual a exame de próstata, um
dia vão meter o dedo no c… da gente e se é para meter depois mete logo agora”*.

*- “Marco Aurélio, já mandei você tomar no c… hoje?”.* “O professor sorri”.

Eu não sei como o professor Marco Aurélio tem coragem de encarar nos olhos
os seus filhos e sua mulher. Nem como a Ministra Marina esperou tanto tempo
para pedir demissão.

Eu que não fui o insultado diretamente fiquei indignado. Sentí-me atingido
nos meus valores. O Sr. Presidente não quis atingir só pessoalmente o
Professor Marco Aurélio, ele quis mostrar o seu desprezo pelos valores que
dignificam qualquer nação e a humanidade.

Como pode um professor se esmerar para fazer doutorados e pós … e ao mesmo
adorar quem tem desprezo não só por seus títulos mas por seu conhecimento
adquirido com esses títulos?

Do mesmo modo que Lula, essa adoração dele por parte de certos intelectuais
é também um problema freudiano, um complexo, uma frustração.

Provavelmente eles sonham em merecer esse mesmo tratamento íntimo, que Lula
dá ao Professor Marco Aurélio. Seria a glória para eles.

Francisco Santana

————————————-

 2009/11/12 Rubens Ribeiro Gonçalves da Silva <

 

Rubens Silva
 

ICI-UFBA
 ____________________________________

 

 

 Por que Luiz Inácio desagrada Caetano Veloso?

por Marta Peres, professora da UFRJ
>> Grande artista, não faz falta a Caetano Veloso um diploma de nível
>> superior. Seus recentes comentários injuriosos a respeito do
>> presidente com a maior aprovação da História do Brasil são
>> indiscutivelmente coerentes – com sua visão de mundo, com a visão da
>> classe a que pertence, assim como dos meios de comunicação que as
>> constroem incansavelmente, bloqueando qualquer ensaio de
>> questionamento ao seu insistente pensamento único. 
> 2009/11/12 Rubens Ribeiro Gonçalves da Silva <rubensri@ufba.br>
>
>> Caetano também é analfabeto?
>>
>> Vejam reproduzido aí embaixo um texto bem escrito, sensato, esclarecedor em
>> sua interpretação…é um pouco longo, mas inteligente do princípio ao fim.
>>
>> Rubens Silva
>>
>> ICI-UFBA
>> ____________________________________
>> Por que Luiz Inácio desagrada Caetano Veloso?
>>
>> por Marta Peres, professora da UFRJ
>>
>>
>>
>> Grande artista, não faz falta a Caetano Veloso um diploma de nível
>> superior. Seus recentes comentários injuriosos a respeito do
>> presidente com a maior aprovação da História do Brasil são
>> indiscutivelmente coerentes – com sua visão de mundo, com a visão da
>> classe a que pertence, assim como dos meios de comunicação que as
>> constroem incansavelmente, bloqueando qualquer ensaio de
>> questionamento ao seu insistente pensamento único.[…]

 

rubensri@ufba.br

Caetano também é analfabeto?
 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: