 Assalto no Vale – Prof. Roberto Ponczek

.

.

Assalto no Vale do Canela

De: Roberto Ponczek [mailto:ponczek@ufba.br]
Enviada em: quinta-feira, 16 de abril de 2009 12:49
Para: menandro@ufba.br
Cc: docentes-l@listas.ufba.br; apubdebates-l@listas.ufba.br
Assunto: Re: [Apubdebates-l] RES: Assalto no Vale do Canela

Meu caro Saci-Menadro,

Embora não concorde com quase nada do que dizes, aprecio muito as tuas crônicas sacizescas e as leio com deleite, pois são bem-humoradas e muito bem escritas. No entanto, meu caro, responsabilizar os “dirigentes” da UFBa exigindo-lhes mais empenho  com a segurança” por um lamentável assalto que ocorreu no Vale do Canela cerca da Centenário ( longe portanto dos “campi”) só pode ser traquinagem ou peraltice de nosso famoso personagem do gorrinho vermelho.

Um abraço bem-humorado,

do colega,

Roberto Ponczek

————————————————————————————————————–

—– Original Message —–
From: <menandro@ufba.br>
To: <menandro@ufba.br>
Cc: <docentes-l@listas.ufba.br>; <apubdebates-l@listas.ufba.br>
Sent: Friday, April 17, 2009 8:36 PM
Subject: Re: [Apubdebates-l] (Prof. Roberto Ponczek) Assalto no Vale doCanela

Prezado Prof. Roberto,

 

Agradeço-lhe, inicialmente, pelas palavras gentis. Agradeço-lhe,  ainda, pela oportunidade que me dá para fazer outro esclarecimento,  sem o qual eu, certamente, seria interpretado como uma pessoa injusta  com os nossos dirigentes. Talvez eu tenha me expressado mal e agora  vou tentar ser mais preciso.


Claro, Professor, que num primeiro momento, não seria razoável  estender o Campus do Canela até a Av. Centenário, como jurisdição da  UFBA. Acontece que, frequentemente, estão ocorrendo roubos de bolsas e  celulares, principalmente de alunas, nas proximidades de FACED e do  PAC. Isso relatado pelas vítimas. No dia anterior ao que aconteceu com  a aluna Daniela havia acontecido um furto de celular, conforme foi  denunciado pela Profa. Cecília de Paula. Fui informado que, no dia  seguinte, o autor estava colhendo frutas no estacionamento do PAC.  Leve, livre, solto, tranquilo e calmo! Pode isso?


O que acontece Professor, é que esses infratores não se sentem nem um  ouco intimidados, pois sabem que nenhuma providência é tomada no  sentido de proteger os alunos da UFBA e os cidadãos de um modo geral.  E aí eles se sentem bem à vontade de repetir a dose. Não quero nem  falar aqui da omissão do Estado brasileiro frente as questões sociais.  Sei que é algo complexo para abordar em poucas linhas. Refiro-me ao  mínimo de cuidado que deveria ser dispensado aos alunos da nossa  instituição. O mínimo do mínimo.


Recentemente presenciei uma discussão entre dois senhores num ponto de  ônibus. Um deles dizia que a violência tinha aumentado  significativamente no governo Wagner. O outro rebateu que isso era  armação dos carlistas [neo?] para desestabilizar o governo do PT. Sem entrar não mérito da questão, pergunto-lhe, pode uma coisa surrealista dessa?

 

O fato é que tenho visto cada vez mais as pessoas acuadas e temerosas. Sei que tudo o que eu disser – que não é o seu caso, pela forma distinta e bem-humorada com que me dirigiu – pelo menos alguns companheiros da UFBA, que não me conhecem de perto, vão achar que é implicância e má vontade minha com a administração central, o que não  é verdade. Mas isso é uma longa conversa… e para outro momento.


Imagine o colega que, desde o início do semestre, eu chamei atenção para a necessidade de capinar o caminho que liga o PAC à rua  João das Botas. O mato está alto. Se o colega transitar pelo Vale do Canela, dê um pulo até o referido local. De preferência durante o dia, e com movimento. Hoje passei por lá, por volta das 18h. Meu colega, se me permite a brincadeira, não vou lhe mentir, não: ateu que sou, quase rezo de medo. A impressão que se tem lá é que a qualquer momento vai  sair alguém de uma moita para cortar a garganta do assombrado transeunte, como nas criações de Hitchcock. A sorte nossa é que nenhum ladrão se arriscaria em se esconder naquele matagal.

 

Quando eu me refiro aos dirigentes da UFBA, estou me referindo também aos diretores de Unidades que podem dar uma força significativa, tendo um poder de fogo muito maior do que o de uma estudante isoladamente.


Para terminar, Prezado Colega, quero lhe dizer que não é preciso que concordemos sempre com tudo, e isso é prova de que gozamos de autonomia no pensar, mas que certamente, algumas coisas vão nos fazer próximos e dispostos a levantar as mesmas bandeiras.


Faço votos que o ideário de uma UFBA – melhor, mais humana, fraterna, solidária, autônoma, pública, gratuita, com qualidade e em sintonia com o social – nos aproxime cada vez mais.


O Prezado Colega pelo menos tem acordo sobre isso? Se tem, então ótimo. É um excelente começo!

 

Um grande abraço,

Menandro

P.S. Tenho certeza que o Saci também lhe mandaria um abraço se aqui estivesse. Ele adora conversar com pessoas dispostas ao diálogo. Infelizmente ele não se encontra no momento. Sabe Deus onde se meteu. Desde que postei um texto sobre a morte de um amigo que ele não dá o ar de sua graça. Você pensa, ele é cheio de manias…

————————————————————————————————————–

seg 20/4/2009 14:02

Prezado Prof. Menadro,

A democracia só pode ser construída através de um longo processo de discussões, divergências e polêmicas, pois, como ja disse nosso grande Nelson Rodrigues, “toda unanimidade é burra”. Só regimes totalitários têm 100% de aprovação. Se esse longo e tortuoso caminho para a democracia puder ser feito com fairplay e bom-humor, melhor ainda. No futebol o fairplay consiste na retribuição da bola, no jogo democrático consiste na retribução da palavra e no atento ouvir da opinião contrária.

Um abraço para ti e para o saci,

Roberto Ponczek

————————————————————————————————————–

—– Original Message —–

From: <menandro@ufba.br>

To: <celmaborges@atarde.com.br>; <faced-l@listas.ufba.br>

Cc: <docentes-l@listas.ufba.br>; <apubdebates-l@listas.ufba.br>

Sent: Wednesday, April 15, 2009 7:54 PM

Subject: [Apubdebates-l] RES: Assalto no Vale do Canela

Prezada Daniela,

Junto-me aos colegas solidários a você, por tudo o que passou. Faço votos que supere todos os traumas desse pesadelo vivido e exorto aos dirigentes da UFBA mais empenho com a segurança dos nossos campi.

Atenc.

Menandro Ramos

————————————————————————————————————–

OBS.: Abaixo, um fragmento da mensagem que ocasionou a troca das mensagens acima.

“FORAM MINUTOS DE HORROR, MEDO…. TOTAL DESESPERO!

 

Não postei uma mensagem para esta lista logo após o ocorrido porque confesso,

não queria nem lembrar toda a trajetória do assalto do qual fui vitima.”[…]

De: faced-l-bounces@listas.ufba.br

[mailto:faced-l-bounces@listas.ufba.br] Em nome de Daniela Silva

Enviada em: terça-feira, 14 de abril de 2009 16:23

Para: FACED LISTAS

Assunto: [Faced-l] Assalto no Vale do Canela

Prioridade: Alta

Anúncios

2 Respostas to “ Assalto no Vale – Prof. Roberto Ponczek”

  1. Menandro Ramos Says:

    Em resposta ao que escrevi para o Prof. Roberto Ponczek, o Prof. José Tavares-Neto também se pronunciou. Achei oportuno publicizar a sua mensagem:

    Prezados Colegas,

    Sem entrar no mérito da questão da segurança nos campi da UFBA, mesmo porque o Cel. Soares e o Presidente da Comissão de Segurança (Prof. Reginaldo Souza Santos/Escola de Administração), nomeada pelo CONSUNI, são as pessoas com mais elementos para fornecer à comunidade da UFBA; todavia, não podemos esquecer que é questão, das mais urgentes, dos três poderes da República, pois a insegurança assola todas as latitudes do Brasil. Por sua vez, hoje temos legislaturas no Congresso Nacional bem distantes das preocupações do povo e das instituições brasileiras, com Estado eivado no cipoal de impunidades, onde só é preso o ladrão-de-galinha, fruto das nossas infames e históricas desigualdades, enquanto os de colarinho-branco ou com as saias-da-Daslu vivem impunemente. Entre nós, temos como cabal exemplo a Operação Jaleco. Precisa mais? Estamos sozinhos!

    Nesta realidade, mesmo como dirigente de unidade, m uito pouco podemos fazer. No pavilhão de aulas da FMB-UFBA colocamos câmaras. Isso inibiu os pequenos furtos, mas não bastam. Exemplos: em 2005, um dos nossos docentes foi sequestrado e levaram o seu automóvel; anteriormente, o caixa do BB foi roubado do “hall” do Hospital Universitário. Não obstante, dessas violências e de muitas outras sofrem a população, sem poder até de reclamar. Recentemente, enviei Ofício ao Governador da Bahia e ao Prefeito de Salvador clamando pedidos de providências no Centro Histórico contra as diárias violências; do primeiro, recebi outro ofício com a informação do envio da “queixa” à Secretaria de Segurança Pública; do Prefeito de Salvador, houve o silêncio. No entanto, a questão da segurança no Centro Histórico é questão de gestão e de assistência social, e, portanto, o encaminhamento do Governador evidencia alguma distorção no diagnóstico da situação reinante.

    Contudo, suponho, nada será consequ ente e duradouro sem consistentes políticas públicas e reformas (começando pela Política e a do Judiciário). Do contrário, S.M.J., continuaremos gastando tinta, papel e tempo. Mesmo assim, não podemos perder o poder de indignação e de luta por um Brasil mais Cidadão e com Equidade. Assim, proponho que a APUB, a ASSUFBA e o DCE, conjuntamene, promovam fórum permamente de discussão e com o objetivo de encaminhar propostas exequíveis para aumentar a segurança nos nossos campi. Primeira proposta: os dirigentes dessas entidades encaminharem carta aos Representantes dos poderes das três esferas de governo com relato do estado da segurança em Salvador, e em particular na UFBA. Para isso, a UFBA dispõe de grupos de pesquisa que estuda o problema e podem fornecer muitas informações para substanciar o objetiva carta.

    Saudações Acadêmicas Bicentenárias,

    José Tavares-Neto
    Faculdade de Medicina da Bahia (FMB)
    Universidade Fed eral da Bahia (UFBA)

  2. Menandro Ramos Says:

    Abaixo, mais duas mensagens publicadas, entre outras, nas listas UFBA/APUB, sobre o assalto referido no texto acima:

    ———- Forwarded message ———-
    From: Francisco José Duarte de Santana
    Date: 2009/4/22
    Subject: Re: [Apubdebates-l] RES: Assalto no Vale do Canela
    To: aiac@ufba.br
    Cc: faced-l@listas.ufba.br, docentes-l@listas.ufba.br, apubdebates-l@listas.ufba.br

    Admirável luta essa que alguns (deviam ser mais) professores estão travando contra a banalização da violência. Não é porque a violência tenha crescido em todo o país que não devamos nos indignar quando ela acontece ao nosso lado e vice versa, não é porque ela acontece ao nosso lado que devamos achar normal quando acontece longe de nós.

    Indignado com a pouca indignação

    Francisco Santana
    2009/4/16

    Sra. Professora de Daniela,
    Boa tarde.
    A sua resposta à solicitação desta aluna não condiz com sua posição de
    educadora e nas condições em que foi colocada parece desprovida de um
    mínimo de compaixão e humanidade.
    Além de todo o trauma físico, a situação a que Daniela se expôs produz
    traumas psicológicos que não se desfazem da noite para o dia.
    Venho exortar meus colegas da UFBA a repensarem seus papéis de
    formadores de profissionais e de pessoas – a qualidade do corpo
    docente desta Universidade não deve se restringir a aspectos técnicos,
    científicos e políticos, mas deve abraçar também o lado humanitário e
    ético.
    Saudações,

    Ana Isabela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: