25 de abril: UFBA luta unificada!

.

Comunicado à Comunidade da UFBA

.

A APUB-Luta Oposição Sindical vêm a público denunciar o descaso do governo federal com os docentes das universidades federais do país. Mesmo assinando um acordo que garante apenas 4% de reajuste aos nossos salários base, o governo não o cumpre o acordado, mesmo sob ameaça de algumas universidades entrarem em greve por tempo indeterminado a partir de 15 de maio de 2012. Associado a este fato, o governo não apresenta uma proposta concreta de carreira que valorize o trabalho docente e possibilite ganhos salariais reais. Ao invés disso, na última reunião ocorrida no dia 13 de abril, o governo apresentou como “nova proposta” um “esticamento” na carreira atual de modo que um professor início de carreira leve anos para chegar ao topo.

Poucos sabem que aqueles que, recém-formados, optam exercer o magistério nas universidades federais, iniciam a carreira com um vencimento básico de apenas R$ 557,51, para contrato de 20 horas, abaixo até mesmo do salário mínimo proposto pelo governo. Quando somado à Gratificação Específica do Magistério Superior (Gemas), a remuneração do professor auxiliar graduado (20h) chega a R$ 1.536,46.

Vivenciamos, também, um aumento de horas aulas e de alunos em sala de aulas, além de um aumento na precarização das condições de trabalho. Muitos professores vêm adoecendo devido a esta situação. Em muitas unidades da UFBA, a infraestrutura vem se deteriorando, conforme relato, recentemente, pela mídia baiana. Faltam salas de aulas adequadas, equipamentos para aulas teóricas e práticas, bibliotecas, faltam professores, servidores, além de hoje contarmos com um quadro de 600 professores substitutos submetidos a contratos precarizados de trabalho.

Por isso, os docentes das universidades federais do país paralisaram suas atividades no dia 19 de abril e chamam hoje para a PARALISAÇÃO UNIFICADA com AS DEMAIS CATEGORIAS DOS SERVIDORES FEDERAIS para alertar à comunidade acadêmica e a população dos ataques deste governo aos nossos salários e condições de trabalho.

Não abriremos mão em comum acordo da garantia de reivindicações fundamentais:

Definição da data-base (1º de maio)
• Política Salarial permanente com reposição inflacionária, valorização do salário base e incorporação das gratificações
• Cumprimento por parte do governo dos acordos e protocolos de intenções firmados
• Contra qualquer reforma que retire direitos dos trabalhadores
• Retirada dos PLP’s, MP’s, Decretos contrários aos interesses dos servidores públicos
• Paridade e integralidade entre ativos, aposentados e pensionistas
• Reajuste dos benefícios.

Na UFBA, a APUB-LUTA Oposição Sindical, e a direção atual da APUB, chamam TODOS os professores para a MOBILIZAÇÃO E PARALISAÇÃO neste dia 25 de abril.

———————————-

OBS.: (Para não faltarmos com a verdade!).

Segundo o site da APUB, a chamada da diretoria é, apenas, para a MOBILIZAÇÃO. Não encontramos nenhuma referência à PARALISAÇÃO.

O Saci me contou que  estão dizendo por aí que a APUB-LUTA OPOSIÇÃO SINDICAL despertou a atual direção  da APUB do seu sono dogmático… Se é ou não é, foi o que ele falou… De qualquer forma, isso é muito bom! Que seja bem-vinda ao mundo real do trabalhador!

———————————-

Mande para amigos o panfleto em PDF:

AQUI: Panfleto Campanha Salarial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: