– EUA espelham a falência da Saúde Pública

 

Para o Saci, não há nenhuma novidade em constatar que o mundo é do capital (ou, pelo menos, tem sido até então), e que o trabalho, historicamente, tem sido ferrado por ele. O trabalhador americano, como os trabalhadores do mundo, tem sobrado feio, e o Estado burguês vem servindo de esteio para os ricaços, às vezes, com a mediação do silêncio dos aparatos de comunicação… O legado das últimas movimentações “organizativas” produtivistas do mundo do capital tem sido desastroso para o planeta e para o bem-estar da humanidade.

É tudo por dinheiro. Os cidadãos estadunidenses agora amargam a voracidade do capital que sepultou a Saúde Pública de seu país. Como um rastilho de pólvora, o modelo do Grande Irmão vai se espalhando pelo mundo afora, inclusive para o Brasil. Apesar dos impostos que o contribuinte desembolsa – pelo visto para financiar o banquete dos capitalistas, além das guerras -, a saúde pública pede socorro.

O filme de Michael Moore – SIKCO S.O.S. SAÚDE -, abaixo, ilustra isso. Como bem lembra o Prof. Francisco Santana, ao que se sabe, o autor e diretor nunca se inclinou pelas ideias vermelhas…

Confira, Leitor(a), mas avisamos que há cenas bem fortes:

 

Bloco 1

 

Bloco 2

 

Bloco 3

   

 

Bloco 4

    

 

Bloco 5

    

 

Bloco 6

Bloco 7

 

Bloco 8

 

 

Bloco 9

   

 

Bloco 10

 

 

Bloco 11

 

Bloco 12

 

 

Bloco 13

 

Anúncios

3 Respostas to “– EUA espelham a falência da Saúde Pública”

  1. Francisco Santana Says:

    Menandro

    Que perigo. Estou arrependido de lhe ter enviado esses vídeos.

    Os MERITOCRASTAS (o S a mais é proposital) da UFBA vão defender usar os mesmos procedimentos dos EUA no plano de saúde da APUB, caso assistam até o vídeo 3 somente.

    E lembrem-se que a luta capital trabalho se dá numa ladeira onde o trabalho quer subir e o capital quer empurrar para baixo e não há limite nem para baixo nem para cima.

    Eu aconselho aos leitores do Saci a assistirem primeiro o vídeo de número 7 ;

    7 http://www.youtube.com/watch?v=tfzouuosQnY&feature=related

    No qual tem um lindo argumento do povo inglês que garantiu o serviço socialista de saúde Britânico, inclusive contra os sociopatas Tratcher e Blair. O argumento é o seguinte, com minhas palavras (assistam o vídeo que é melhor):

    Em 1948, os trabalhadores ingleses concluíram: em “1930 houve desemprego, mas durante a guerra não. Ora se tem emprego para matar alemão, por que não tem para construir hospitais? Se tem dinheiro para matar porque não tem para ajudar as pessoas?”

    E como não podem acusar A Inglaterra de ser comunista, ficamos menos deprimidos e mais esperançosos assistindo o 7 antes dos vídeos de 1 a 3.

    Caso queiram conhecer antecipadamente os argumentos dos MERITOCRATAS da UFBA, assistam em seguida o vídeo de número 4:

    4 http://www.youtube.com/watch?v=SDo7qMiKGHM&feature=related

    Assim poder-se-á assistir os vídeos restantes sem precisar tomar tranqüilizantes.

    F. Santana

  2. osaciperere Says:

    Recebido por e-mail:
    ————————————-

    Oi Saci

    Agora vc me deixou confusa. Estava com uma programação fechada para passar o Réveillon em NY.

    Depois de ter assistido aos vídeos, fiquei super insegura […]
    E se alguém me der um soco, ou se eu me acidentar?

    Já que vc levantou o problema, tem que fornecer também a solução (rsss)…

  3. osaciperere Says:

    Oi, Leitora!

    O nosso propósito não é fazer terrorismo. Quando estamos cientes do problema, é bem mais fácil pensarmos em formas mais adequadas para resolvê-los.

    Abr.
    Saci

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: