Archive for julho \29\UTC 2012

– Diretoria da APUB nas grades!

julho 29, 2012

Para o Saci, a traição da diretoria da APUB, não justifica as ofensas às trairas, aos escorpiões e aos crocodilos. Que os animais sejam poupados!

Dignidade negociada

julho 28, 2012

Não foi por falta de aviso. Embora a greve da UFBA não tenha acabado ainda, fica a lição quanto à natureza do scorpio…

– Cai a máscara!

julho 26, 2012

Meio sem jeito, o Saci se desculpa perante a traíra, por usarem o seu nome de forma tão injusta…

.

.

greve continua. E continua porque as Assembleias dos docentes das IFES entendem que a proposta do governo não atende aos seus justos pleitos relativos à estruturação da carreira. Além do mais, a categoria não aceita a distribuição de percentuais diferenciados para professores com títulos,  como o governo está propondo como estratégia divisionista do movimento. Para dificultar mais as coisas, a mídia vem alardeando que o presidente do Proifes, Prof. Eduardo Rolim, afirmou que “numa análise rápida, o governo atendeu integralmente às nossas reivindicações”. Infelizmente, segundo o Saci, não se explica à população que o pomposo nome atribuído ao Proifes – Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior – é tão-somente uma entidade mitológica  pífia, criada sob os auspícios do ex-presidente Lula da Silva, para ser o braço do governo nas instituições federais de ensino superior, que atenta contra o artigo constitucional que determina a unicidade sindical. Sem falar que vem sendo rechaçado  nas Assembleias, cada vez mais, pelo país afora, exatamente por suas posições a favor do governo.

Na UFBA

O sentimento geral de quem esteve no Auditório da Faculdade de Arquitetura/UFBA, ontem, dia 25 de julho, é de que a Assembleia foi excelente. Afinal, o Proifes foi desmascarado. Apesar de algumas poucas vozes tentarem defendê-lo, a verdade veio à tona. Os que tinham dúvidas, agora têm certeza de que lado ele está, e que apito o mesmo toca. “A fala do seu presidente Rolim elogiando a proposta que o governo fez para acabar a greve das IFES, demove a resistência dos que insistiam em dar crédito à agremiação pelega”, observou o Saci.

A Redação deste Blog, impossibilitada, por motivo de força maior, de comparecer à Assembleia, tomou conhecimento, por fonte segura, que durante os informes o Proifes foi massacrado até por docentes que antes faziam a política “com o colo” (oposição extrema aos que a fazem “com o fígado”). Na avaliação, houve um novo masssacre, e o Prof. João Augusto Rocha ficou sozinho, em desespero atroz, tentando defender o Proifes governista. Segundo fomos informados, até os que costumeiramente fazem o discurso de que –  “em nome da unidade queremos o pessoal do Proifes do lado de cá, para derrotar o governo” -, até esses! – tiraram suas lasquinhas no costado dos proifenses.

Para não perder a piada, o Prof. Francisco Santana contou a fábula do sapo e do escorpião: o escorpião estava ilhado por uma enchente e pediu ao sapo para levá-lo para o outro lado; o sapo disse que tinha medo de ele ferroá-lo; aí o escorpião todo sisudo,  disse que não ia fazer aquilo, pois se o fizesse, ele próprio também morreria afogado; e o sapo acreditou, coitado! No meio do caminho, o ecorpião encalca o ferrão, sem dó nem piedade no sapo, e o pobre cururu, surpreso, se estrebuchando todo, já esbugalhando os grandes olhos para morrer, balbucia perplexo: você prometeu não me picar seu traíra, pois vai morrer também, mau caráter! Aí o escorpião respondeu com ar circunspecto e glacial: eu sei, cara, mas picar é da natureza do escorpião… me compreende?

É importante também registrar que, durante a Assembleia, foi solicitado à direção da APUB, em nome da dignidade dos seus membros, que renuciasse. Como se sabe, a direção da seção sindical que continua ligada ao ANDES-SN, por força da Lei, é proificista e desvia a contribuição financeira para outra central sindical com a qual o Sindicato Nacional dos Docentes não tem mais vínculos.

Comando de Greve avalia Proposta do Governo

julho 24, 2012


Avaliação, em vídeo, da primeira proposta do Governo pelo Comando Nacional de Greve (CNG)/ANDES-SN

A greve continua…

julho 19, 2012

.

 greve continua, pois os docentes não se emocionaram nem um pouquinho com a “proposta de aumento” do governo. Foi assim que a Assembleia de ontem, dia 18 de julho, entendeu. De acordo com o nosso enviado especial para cobrir a AG, os encaminhamentos fluíram sem maiores problemas. A não ser um pequeno-grande porém, quando a  Assembleia perdeu a excelente oportunidade de estancar o fluxo da grana que sai da APUB para a CUT, quem sabe para organizar manifestações em favor dos “mensaleiros”.   A proposta da Profa. Iracy Picanço, de suspender a inoportuna contribuição da nossa seção sindical, infelizmente, foi rejeitada. O que confirma a suspeita de apadrinhamento que goza a direção da APUB e o Proifes, por parte de um grupo influente de professores, segundo conclui o Saci… Uma pena mesmo!

A UFBA não cortará o ponto!

julho 12, 2012


Registro das falas da Profa. Iracy Picanço e do Prof. Altino Bomfim, dia 12/07/2012, no Auditório da Faculdade de Arquitetura/UFBA, no espaço da Asseembleia que não ocorreu por falta de quórum estatutário..

.

om saber que a UFBA não cortará o ponto dos servidores em greve. Triste saber, que os representantes do Consepe precisam ainda aprender o que é representação; mais triste ainda saber que colegas da UFBA ajudam a encher o “saco de maldades” do governo do Estado.

– Triste, Bahia! Será que a malvadeza nunca estanca? – pergunta o Saci melancólico…

Dilma diverge de Mercadante e de Wagner

julho 9, 2012


Para o Saci, mal o vídeo foi divulgado e os professores respiraram aliviados: tanto os das IFES quanto os da rede estadual baiana…

UFBA: política com o fígado ou com o colo?

julho 5, 2012

.

vídeo acima é o registro da fala do Prof. Marcel de ODONTO/UFBA, durante a reunião informal no salão nobre da Reitoria da UFBA. No espaço em que se realizaria a Assembleia dos docentes da UFBA, que não houve por falta de quórum, realizaram-se algumas discussões importantes para a tomada de consciência acerca de questões que o movimento paredista precisa debater.

Para o Saci, alguns abacaxis precisam ser descascados, pois tais pinimbas – fazem parte da construção democrática, em que de um lado estão os acusados de fazer política com o fígado, e, do outro, estão os que a querem fazer com o colo. Num extremo, estão os que entendem que as ações dos trabalhadores precisam ser radicais (ou de buscar a raiz); no outro, os eternos conciliadores, os que se auto-intitulam de mais racionais, de mais experientes e com os pés no chão etc.

É de se estranhar que os trabalhadores façam pouco das brechas das leis do Estado burguês que possam favorecer sua luta. Qualquer um que se debruce com mais afinco diante da questão fica tentado a indagar de que lado estão os tais conciliadores. Décadas atrás, falava-se deles como “aqueles que facilmente tancredavam”…

Enquanto isso, a atual diretoria da APUB se espreguiça confortavelmente no “colinho” aconchegante dos que apenas defendem as ações políticas e menosprezam o veredicto da Justiça do Trabalho. Com isso, os conciliadores acabam legitimando o plebiscito espúrio e caindo nas armadilhas habilmente montadas pelos que se escondem nas sombras para atrasar o processo e engendrar manobras mais audaciosas.

A fala lúcida do Prof. Marcel precisa ser levada em consideração. Pelo menos para os que pensam radicalmente na construção de uma UFBA voltada para as causas do Trabalhador.

A UFBA no Dois de Julho

julho 3, 2012

Professores, servidores técnico-administrativos e estudantes da UFBA e do IFBA, em greve, participaram animadamente dos festejos do Dois de Julho, data da independência da Bahia. O governador do Estado e os políticos em geral não foram poupados das vaias e dos xingamentos de populares descontentes com a atuação dos mesmos. Também os professores da rede pública estadual estiveram presentes e publicizaram muitas críticas a Jaques Wagner e a seu partido.

O governador fujão

julho 2, 2012

Muitos cartazes e banneres foram vistos, durante o cortejo, associando a figura do governador Jaques Wagner ao ditador nazista Adolf Hitler.

A comemoração dos 189 anos da Independência da Bahia ficará para sempre na memória do governador Jaques Wagner. Prevendo uma recepção pouco calorosa por parte dos participantes do cortejo cívico, que faz o percurso Lapinha /Terreiro de Jesus, o governador antecipou o horário da sua caminhada para 8:30 da manhã. Quem tem culpa, tem medo!… Deu sorte o barba branca, pois se não fugisse de helicóptero, certamente, sua segurança pessoal teria problemas para conter a multidão enfurecidas com as maldades do seu (des)governo.  Felizmente, ninguém se feriu durante a sua fuga apressada.

Passado o vexame, alguém brincou:

“Era o Dous de Julho! A fuga imensa

Travara-se nos becos da Bahia…

O anjo da morte rápido cosia

Um vasta mortalha para o marajá…”