Archive for setembro \30\+00:00 2012

EBSERH ou não ser…

setembro 30, 2012

 

Para o Saci, os Conselhos Universitários das IFES agora vivem o falso dilema: EBSERH ou não ser…

A Revolução dos Botões Vermelhos

setembro 14, 2012

.

greve acabou para os professores da UFBA, enquanto continua em outras IFES. Poderíamos ter esperado mais um pouco. Infelizmente, as “forças ocultas”, mais uma vez, obscureceram o belo movimento de resistência. É a vida. Nada é perfeito… Tem que ter sempre um espírito de porco para reafirmar que vivemos no Reino da Imperfeição…

Mas não podemos nos queixar. O Ancien Régime da APUB foi derrotado pela Assembleia e os jovens docentes da UFBA, em parceria com alguns Jurássicos da Resistência, assumirão a batuta.

No finalzinho da Assembleia de ontem, dia 13/09/2012, no Auditório de Arquitetura/UFBA, houve uma pequena confraternização de braços dados e de distribuição de botões vermelhos de rosa aos presentes. Alguém lembrou que era a Revolução dos Botões Vermelhos, numa alusão à Revolução dos Cravos, ocorrida em Portugal, em abril de 1974. Num clima ainda de celebração, o Saci elegeu o Prof. Antônio Batista como  “O Poeta da Revolução dos Botões Vermelhos da UFBA”, o qual cantou a velha canção de Geraldo Vandré, Para não dizer que não falei das flores, “hino” que embalou uma boa parte da juventude dos anos de chumbo do governo militar pós-64.

A greve acabou

setembro 14, 2012

Para o Saci, se Torquemada não foi o autor da frase “Magister Dixt” , ele sabia quem era o seu autor, que numa tradução – livremente sacizesca! -, significa: “quando um mestre fala, o outro murcha as orelhas”…

A greve acabou: Viva a greve!

Na UFBA, o movimento paredista agora é História. Uma História de conquistas locais, como a entrada dos jovens docentes no movimento reivindicatório, dispostos a lutar pela causa  da categoria – que é a sua causa, no final das contas.

Durante oito anos, a sequência de diretorias governistas da APUB manteve o movimento docente totalmente acorrentado. Graças à greve, a ex-diretoria,  “is dead now“! nas palavras piedosas do Saci. No rol das conquista e das boas lembranças, registrem-se a presença de um Comando Local de Greve atuante e democrático, bem como a constituição de uma Comissão Provisória de Transição séria, serena, que se comprometeu em realizar uma eleição íntegra e da melhor qualidade para a escolha da diretoria da entidade.

Como não estamos aqui apenas para apontar os acertos, e só lançar confetes, mas, sim, para fazer a crítica do processo – tendo como propósito aperfeiçoá-lo cada vez mais -, avaliamos que houve uma saída precipitada, intempestiva da greve, porquanto em nível nacional, a greve continua forte, conforme a mídia vem divulgando. Infelizmente, fomos um dos elos quebrados da corrente, e isso é insofismável. Temos algumas hipóteses para o acontecido acontecido, mas não vem ao caso apresentás-las no exato momento.

Resta-nos agora cumprimentar os bravos companheiros que contribuiram para redesenhar o movimento docente na UFBA, e reafirmar a importância das Assembleias como instância de participação coletiva, ainda que eventuais equívocos possam ocorrer, legitimando táticas e propósitos espúrios ou obscuros.

De qualquer sorte, se no jogo democrático a mentira pode ser acolhida como verdade, já que as Assembleias são demasiadamente humanas, esse mesmo jogo comporta a possibilidade de desmascarar o embuste e superá-lo.

É nisto que acreditamos e investimos. Viva a luta! Viva o espaço da Assembleia  democrática!

Pernas pra que eu te quero!

setembro 12, 2012

Para o Saci, a ex-diretoria da APUB ainda está com a ideia rançosa de que “Comando Greve” tem que rosnar e morder…

.

egundo ligação que recebemos, foi uma correria dos diabos na sede da APUB. Depois, o Saci me explicou por alto. Parece que o Comando Local de Greve (CLG) foi avisado que a sede da APUB estava aberta. Como o CLG estava à procura de um local para se reunir, marchou para a sede da APUB. Ao perceber a presença dos ilustres visitantes, a ex-diretoria bateu em retirada, louca como um corisco. O detalhe é que, além dos ex-dirigentes fujões, também estava lá o ex-reitor – Pai da Uninova -, e seu staff pretérito, coincidentemente, também constituído de ex-dirigentes da APUB proifense-governista.

Fala-se que o comando de greve não arredará pé da sede da entidade, até amanhã, no horário da Assembleia, às 14:30h,que acontecerá no Auditório de Arquitetura/ UFBA. Logo mais estaremos conferindo essa informação in loco.

Veja também: “Ex-diretoria contrata peso pesado” (AQUI)

A CPT foi ludibriada?

setembro 11, 2012

Uma pergunta que intriga o Saci e o Pica-Pau: se era para acabar a greve no dia 13 de setembro, então, por que a CPT gastou o rico dinheirinho recolhido nas Assembleias com faixas inúteis que convocavam os professores para a AG do dia 05/09 anunciando que a greve estava forte? Teria sido a CPT ludibriada por um ente malfazejo, do tipo que vive nas sombras, pronto para atacar a jugular da solidariedade humana? – perguntou o Saci já todo invocado…

.

.

em dúvida alguma, há um desconforto na cabeça de alguns docentes da UFBA, em razão do descompasso que houve entre as ações da Comissão Provisória de Transição (CPT) da APUB e dos encaminhamentos do Comando Local de Greve (CLG), que redundou na saída apressada dos docentes da UFBA do movimento paredista, quando o Comando Nacional de Greve recomendava exatamente o contrário. Tanto a CPT quanto o CLG tiveram, durante todo tempo, uma conduta exemplar, elogiada por todos e sem nenhum favor! De repente, como se um feiticeiro houvesse pronunciado algumas palavras mágicas, tudo desandou, inclusive a tão propalada unidade do movimento docente, que foi lamentavelmente quebrada.

Espera-se sempre – e isso é de praxe -, que o Comando Local de Greve tenha os subsídios provindos do movimento nacional para que a Assembleia possa fazer uma avaliação correta da situação. Parece, entretanto, que não foi o que aconteceu na Assembleia passada. E tudo leva a crer que as informações, acerca da situação nacional, não eram estranhas à CPT, bem como do CLG, conforme comprovam as faixas afixadas nos campi da UFBA.

Em nome da transparência e da seriedade que pautaram a conduta do CLG e da CPT até então, um esclarecimento aos docentes sobre os últimos acontecimentos aqui mencionados se faz necessário. E com urgência!

Os docentes da UFBA foram ludibriados?

setembro 11, 2012

Para o Saci, quem souber minimamente ler gráficos, vai sacar que levaram a Assembleia na gaiva… As legendas e os indicadores coloridos, acima, esclarecem a posição das IFES.

.

inda acabrunhado com a saída abrupta dos docentes da UFBA da greve, decidida na Assembleia do dia 05/09/2012, quando o Comando Nacional de Greve ainda indicava que o movimento paredista estava forte, o Prof. Francisco Santana enviou para as lista a mensagem abaixo, bem como um Comunicado Especial do CNG. Leia-o em PDF: (Comunicado CNG – 09.12)

Que vergonha!

O que o comando local tem a dizer disso?

Sob pretexto de uma saída de greve unificada, fracionaram todo o movimento.

Desrepeitaram o mais elementar dos métodos de saída de greve. Só quem pode falar de indicativo de saída de greve é o comando nacional. Cabe ao comando local apenas avaliar a situação local e mandar para o comando nacional. E a greve local estava forte e firme.

A UFBA se cobre do opróbrio da traição e da covardia.

Tudo indica que a Base dos docentes da UFBA fez a sua parte, pois compareceu às Assembleias, participou, agitou. Se, na hora de decidir, foi irientada de maneira equivocada, não lhe cabe nenhuma responsabilidade. Daí a importância do que se diz e do que se avalia da conjuntura. Quem se arvora a fazê-lo precisa, sobretudo, saber o  que está fazendo e com que propósito. Se, após ganhar a confiança da Assembleia, conduzi-la para votar de forma desacertada, cabe-lhe o ônus da mancada ou da traição, conforme o caso, mencionado pelo Saci como “vacilo culposo” ou “vacilo doloso”.

O 13 de setembro da UFBA

setembro 6, 2012

Hay que endurecerse…

setembro 3, 2012


Após a Assembleia, no dia 29/08/2012, alguns docentes da UFBA tiveram até direito de cantar parabéns pelos 3 meses em greve. O Saci-Pererê não perdeu a oportunidade para exercitar sua filosofia gerrilheira escrachada: hay que endurecerse pero sin perder el humor jamás!

Os professores “certinhos” da UFBA

setembro 1, 2012


 .

.

Vaca Tatá, que é meio por fora das coisas da UFBA, perguntou-me se havia na nossa instituição o grupo dos “certinhos”, produtivos, que está hiperfeliz com seus vencimentos, e o grupo dos baderneiros, dos grevistas irresponsáveis, indiferentes com a “marolinha” que o país atravessa. Para não ter que repetir a mesma história de sempre, recomendei à minha prezada amiga que assistisse ao vídeo acima, e tirasse suas próprias conclusões. Só não pude mostrar no vídeo que o Saci editou foi que a “turminha feliz” com suas merrecas deve ter um bom complemento salarial por fora. Ou, então,  acha que não merece ganhar o que ganha para fazer o trabalho que faz…