Archive for dezembro \25\UTC 2012

Balanço

dezembro 25, 2012

RETROSPECTIVA-12


Assembleia vota destituição da diretoria da APUB

.

Menandro Ramos
FACED/UFBA

Final de ano acaba sempre em balanço. E este não foi diferente. Ao som de Lulu Santos, o meu amigo de gorro vermelho e pito cantarolava “Como uma Onda”:

Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará

A vida vem em ondas
Como um mar
Num indo e vindo infinito

N.

ão tive com não pensar no filósofo Heráclito de Éfeso (cerca de 535 a.C. – 475 a.C) e nas nuvens brancas do céu azul que eu olhava quando criança. A cada segundo, o que fora não era mais. Infinitas conformações sucediam umas às outras e chuva que era bem-vinda não caía. Assim como os elementos da natureza, também os eventos humanos transcorriam num permanente vir-a-ser. Comparei os vídeos que o Saci selecionara para a Retrospectiva do Final do Ano. No meio de tantas horas de gravação, ele escolhera alguns minutos da memorável Assembleia de 29/05/2012, no PAF. Depois da referida Assembleia, outras tantas vieram, e cada vez contando mais com a presença de docentes da UFBA. Tudo parecia que as forças progressistas tomariam as rédeas da entidade sindical. Mas parece que ainda não seria daquela vez. A festa do Solar Cunha Guedes evidenciou isso de forma eloquente. Posteriormente, a cobrança aos associados dos “atrasados” confirmava minha suspeita. O rombo deixado pela festança precisava ser pago por alguém. E certamente a grana não sairia do bolso do Ancien Régime.

Não pude deixar de mirar o horizonte. Somos compulsivamente levados a sondar o futuro. Pensei em como seria a nova/velha diretoria da APUB, se prudente ou temerária; se receosa pela margem mínima de votos que lhe proclamou vencedora das eleições ou se confiante no Proifes governista para fazer e acontecer. Como o pensamento é um cavalo desembestado, foi inevitável pensar no resultado do Mensalão e na atuação do Supremo, portanto, no chamado Estado de Direito. Daí a pensar também na possibilidade de mais uma vitória do Prof. Francisco Santana, em 2013, foi um pulo. Que destino teria a nova/velha diretoria da APUB se pela terceira vez a Justiça do Trabalho confirmasse os vícios alegados contra o tal plebiscito sub judice e se o Estatuto que norteou as últimas eleições fosse considerado nulo? Perguntas, perguntas, perguntas…

Pândego que só ele mesmo, o Saci salvou-me de mais indagações:

– Chefia, para quem não é chegado a Prospectivas, que tal matar a saudade com a Retrospectiva do ano agitado que passou?

A fim de poupar os meus pobres neurônios de um exaustivo e difícil exercício de clarividência, contentei-me em rever alguns registros videográficos. Certamente de pouco valor para os que “se pelam” de medo de Assembleias. Abaixo, alguns deles.

***

.


Assembleia de 28/08/2012

.


Assembleia de 24/08/2012

.


Assembleia de 13/06/2012

.


Assembleia de 06/06/2012

.


Assembleia de 29/05/2012

A festança espúria da APUB

dezembro 15, 2012

.

O.

.

último ato espúrio da diretoria da APUB (biênio 2011-2012), destituída na Assembleia em 15 de agosto de 2012, foi o de torrar a grana do associado numa gastança descomunal, na festa de despedida realizada no Solar Cunha Guedes, situado no grã-fino Corredor da Vitória, Salvador-Bahia. Muitos professores da UFBA se manifestaram indignados com o despautério, comentando que a nova diretoria da APUB, de alguma forma, foi também cúmplice da farra. Pelo andar da carruagem, a Chapa 1 dará muito trabalho à APUB-Oposição Sindical, pois já indicia que seguirá os sulcos deixados nas trilhas festivas e descomprometidas com a categoria, abertos pela diretoria finada. Há, também, um forte indício que seguirá as orientações governistas, já que sua presidente empossada declarou fidelidade ao Proifes.

Vale perguntar que perspectivas os professores terão de uma entidade sindical que deveria lutar pelos seus direitos, mas que substitui a luta por festejos em locais suntuosos. Parece que a alta burguesia continua sendo o seu farol…

Quando o Saci decidiu que iria espiar a festança, uma dúvida lhe bateu na telha:

– Com que roupa eu vou pra uma balada assim tão chique?

Valeu, Niemeyer!

dezembro 6, 2012
Para o Saci, os verdadeiros projetos comunistas serão eternos.

Para o Saci, os verdadeiros projetos comunistas são eternos.

.

Nos últimos tempos, o genial arquiteto carioca andou repensando o traçado de Brasília (AQUI)