Metamorfose anulante

.

rio do Mec 2015.

S.

.

e eu fosse chegado a teorias conspiratórias – falou-me o Saci – eu diria que o Prof. Renato Janine, respeitável filósofo brasileiro, foi nomeado para o MEC, com o único e exclusivo propósito de desmoralizar a academia e até mesmo minimizar a importância da Ética na política e nos negócios do Estado. Como é sabido que o Ministério da Educação não apita no que diz respeito à deliberação do quinhão dos recursos financeiros de que faz jus a Educação do país, decidido tão somente pelos sábios e gurus da Fazenda, do Banco Central e do MPOG – continuou o Saci – a inoperância do titular da pasta escancara a pouca importância que gozam os acadêmicos. Do mesmo modo, jogaria aquele que tem a expertise nos assuntos da Ética, enquanto docente e pesquisador universitário, contra a própria categoria, ao tornar-se indiferente às aflições da mesma. O que confirmaria o dito popular “Casa de ferreiro…” Ou ainda: “Faça o que eu prescrevo, mas não faça o que faço“… – Em outras palavras – concluiu o escrachado pilantrinha de gorro vermelho e pito – nem a Ética se mantém a mesma ao banhar-se no Rio do MEC!

Talvez com isso, não tenho muita certeza, o Saci queira dizer na sua “filosofice” lacunar-reticente: “Nenhum homem se banha duas vezes no rio do MEC, pois da segunda vez, nem o rio é o mesmo rio, nem o pobre homem é o mesmo homem!” Talvez seja isso…

Vá saber!

Menandro Ramos
FACED/UFBA

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: