Segurando o porquinho

.

SEGURANDO-O-PORQUINHO

.

N.

.

.

ão foi fácil, na AG de ontem, dia 25/08/2015, fazer com que a presidente da APUB “largasse o porquinho”, nas palavras arrelientas do Saci. Chamou a atenção da plenária a obstinação com que a presidente da entidade dos docentes da UFBA criou embargos para que a ida de alguns professores à Brasília não se efetivasse.

Era tudo o que a Vaca Tatá queria para alfinetar: “Depois, sou eu que tenho a mão de vaca!”

Alguns até entendem a preocupação da dirigente em não deixar a entidade “descapitalizada”, o que poderia afetar a desenvoltura de eventos festivos como carurus, quermesses juninas e outras festividades que a APUB patrocina para os docentes mais chegados. Sem falar na economia forçada que teria de fazer no que diz respeito à manutenção e limitação do uso do veículo da entidade que serve à diretoria, além do repasse de recursos para a CUT et caterva.

Entre as alternativas apresentadas pela plenária para “oxigenar” as finanças da entidade em tempo de greve e de despesas ampliadas de forma justa em benefício do movimento paredista, a sugestão de interrupção do repasse à CUT foi a mais aplaudida.

Aqui, vale uma reflexão. É bom que os dirigentes da APUB não se esqueçam que o plebiscito realizado para desligar a APUB do ANDES-SN está sub judice. Para quem não tem conhecimento do processo, A JUSTIÇA ACOLHEU O PEDIDO DE ANULAÇÃO DO PLEBISCITO, sob alegação de “vício”, eufemismo forense para não se dizer termos chulos como “maracutaia”, “mão boba”. Por três vezes o Prof. Francisco Santana foi vitorioso na Justiça do Trabalho na ação que moveu contra o referido plebiscito, e o processo já atingiu a instância máxima que poderia chegar, segundo a legislação brasileira. Imagine-se, por suposição, que a justiça determine que a APUB pague ao ANDES-SN os recursos que durante esse tempo todo foram desviados para a CUT e a Federação Proifes… Teria “tranquilidade bancária” a direção da APUB para assumir mais esse ônus? Ou mandaria a conta para os associados? E estes, pagariam “numa boa” sem espernear?

………………………….
Prof. Joaquina Leite (IGeo/Aposent. UFBA)

.

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: