O Inegociável

.

SÁBIO 2015

.
.
H.
.
á quem diga que a recusa do ministro Janine de não negociar com os docentes não é por maldade, falta de ética para com a categoria ou coisa que o valha, mas, simplesmente, pelo fato de ele não ter nada para negociar, uma vez que o dito cujo é apenas uma espécie de bibelô no MEC. Menos, infinitamente menos, do que a rainha da Inglaterra, uma vez que a família real acaba contribuindo para que turistas do mundo todo deixem muito dinheiro no Reino para ver o Palácio de Buckingham, a célebre troca da guarda real, a Torre de Londres e o Big Ben, entre outras extravagâncias surreais que o visitante se submete feliz. Segundo os nosso códigos culturais vigentes, na avaliação do Saci, é chique e dá prestígio mostrar aos amigos fotos delirantes feitas na ilha da fantasia, com seus personagens fantasiados e tudo mais… Vá desvendar as firulas da relação de poder encobertas ou escancaradas!
 .
Há quem diga, também, que o governo Dilma não desvia um milímetro do que os banqueiros determinaram, através do porta-voz Joaquim Levy. Há quem diga isso.
 .
E por falar em palácio, a prova de que o Palácio do Planalto não está para fazer cafuné em trabalhador, é a notícia dada pelo Informativo da APUB proificista: “Governo frustra expectativa de reunião com docentes”. Se o Proifes, que é correia de transmissão do governo, não recebeu sequer uma resposta do Secretário Sérgio Mendonça, imagine do titular do MEC…
.
Governo frustra expectativa de reunião com docentes
Após a apresentação de uma contraproposta do Proifes-Federação referente às pautas específicas dos docentes e parâmetros para negociação salarial, no dia 31 de agosto, e indicação do Secretário Sérgio Mendonça de que o governo esperava finalizar os acordos com as entidades até hoje, 11 de agosto, havia a expectativa de que uma nova reunião setorial dos docentes seria convocada para esta semana. Entretanto, nenhuma das entidades representativas recebeu qualquer resposta do governo nesse sentido, o que frustrou a possibilidade de avanço nas negociações da categoria, em greve desde 28 de maio. O Conselho Deliberativo do Proifes-Federação se reunirá no dia 16 para deliberar sobre as negociações. Por enquanto, não há indicação de data para uma nova rodada de reuniões. (Fonte: Informativo APUB, 11/09/2015).
 

.

Anúncios

Tags: , , ,

Uma resposta to “O Inegociável”

  1. altino Says:

    PELEGOS DESPRETIGIADOS!
    realmente esse governo é sui generis: nem com beija-pés e salamaleques dos submissos ele dá atenção.
    Até o presente só a luta dos docentes unificada com os SPFs deu algum resultado: acenos para diminur o parcelamento da reposição de 4 para 2 anos. Mais os indíces continuam desfavoráveis exigindo mais pressão!
    saudações,
    altino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: