Archive for outubro \31\UTC 2015

Privataria petista

outubro 31, 2015

.

Privatiza 2015

Para o Saci, como os tucanos fizeram, a privataria petista é líquida e certa… (Fonte: AQUI)

A PEC da galinha

outubro 26, 2015

.

GALINHA 2015.

H.

.

á quem diga que a PEC 395/14, ou a PEC da “Galinha dos Ovos de Ouro” , como vem sendo chamado o Projeto de Emenda Constitucional que autoriza a cobrança de anuidades, por instituições públicas, para cursos de extensão e de mestrados profissionais, vem sendo aguardada com frenesi pelos privatistas. Pelo visto, o ovo vem chocado  com carinho, e já faz um bom tempo…

A Reitoria da UFBA divulgou uma nota a esse respeito. Leia AQUI.

 

Por que os poetas são temidos?

outubro 24, 2015

.

.

A.

.

direita ficou em polvorosa ao tomar conhecimento do poema citado pelo Prof. Mauro Iasi (UFRJ) – aquele mesmo que se candidatou, pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB), nas últimas eleições presidenciais. O simples fato de o professor, que também é poeta, ter citado o dramaturgo alemão Bertolt Brecht na abertura do 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, deu margem à publicação de uma bateria de mensagens de ódio pesa redes sociais.

Não é novidade que certas manifestações artísticas ou poéticas despertem algum tipo de desconforto. Se entre pessoas que se dizem progressistas pode incomodar, como foi visto na última assembleia da greve dos docentes da UFBA, nas “Exéquias Fúnebre do Enterro do Peru”, em 14/10/2015, o que dizer do efeito que podem provocar as metáforas em pessoas desacostumadas com elas e com uma visão de mundo forjada para ter desprezo pelo trabalhador e pela trabalhadora?

Daí ser pertinente a indagação do meu amigo de gorro vermelho e pito:

– Por que os poetas são tão temidos, chefia?

Não tive ânimo para responder o que quer que fosse, mas continuei a perguntar para os meus botões: “Ou tão admirados por alguns?”.

Menandro Ramos
FACED/UFBA

———————————–

ANDES-SN divulga nota de apoio a Mauro Iasi

O ANDES-SN divulgou, na manhã desta segunda-feira (19), uma nota de apoio ao professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Mauro Iasi, que vem sendo atacado nas redes sociais com mensagens de ódio e intolerância ideológica. O Sindicato Nacional oferece suporte político ao docente e reafirma sua luta pela liberdade de expressão e por um país socialmente mais justo.

As agressões a Iasi surgiram a partir do compartilhamento de um vídeo de parte de sua fala na mesa de abertura do 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, realizado no mês de junho em Sumaré (SP). Em sua intervenção, o docente cita o poema “Perguntas a um homem bom”, do alemão Bertolt Brecht. Em sua nota de apoio, o ANDES-SN afirma que Mauro Iasi e sua família estão sofrendo violentas ameaças contra a vida por parte de indivíduos que pregam o retrocesso social e a volta do regime militar no Brasil.

“O ANDES-SN vem a público denunciar que tais ações não cabem em uma sociedade que lutou contra a repressão da ditadura empresarial-militar que perseguiu, sequestrou e assassinou milhares de brasileiros e brasileiras que lutaram em defesa da democracia e contra o regime militar dos anos 1960 a 1980”, diz o texto. O Sindicato Nacional ainda se manifesta exigindo, do poder judiciário, a apuração dos fatos e a punição dos responsáveis. (veja a nota pública de apoio e solidariedade ao Prof. Mauro Iasi AQUI).

A fala coerente do Prof. Mauro Iasi está no vídeo abaixo:

.

Pedro Abib é um falso Macunaíma

outubro 21, 2015

.

Falso Macunaíma.

P,

,

ara o Saci, se a Greve Educadora pariu um “Macunaína”, sem dúvida, foi um “Macunaíma” falso, pois como se sabe, o original era um herói sem caráter, portanto, bem diferente do Prof. Pedro Abib Pedrão. De qualquer forma, o pestinha ouviu o que queria: ao ser parido, o “Macunaíma de Itapuã”, ou da FACED, como alguns preferem, nasceu berrando que não é governista. O que, pra começo de conversa, já é um bom início…

Desse modo, a diretoria da APUB proificista pode tirar o cavalinho da chuva, pois o Prof. Abib não vai quebrar as asas pro lado de lá. Ele é ANDES-SN. Nesse ponto o Saci é inflexível, disposto a fazer até a guerra do fim do mundo:

– E ele que não banque o engraçadinho de pelegar!

.

preguiça 2015.

ai que prequiça 2015

Pilares republicanos ameaçados

outubro 21, 2015

.

PILAR 2015.

Está circulando nas redes sociais uma nota assinada pelo atual reitor da UFRJ, contra um verdadeiro atentado ao ideário republicano:

.

Nota da Reitoria contra o fim do princípio constitucional da gratuidade na educação pública

.

A Proposta de Emenda Constitucional No 395-B objetiva alterar o Inciso IV do Artigo 206 que dispõe sobre a gratuidade da educação nos estabelecimentos oficiais. Caso aprovada, significará o fim de um dos pilares da Nação: a gratuidade da educação pública. Trata-se de uma atitude antirrepublicana e antidemocrática que abrirá caminho para a generalização da cobrança de taxas e mensalidades nos estabelecimentos públicos do país, em todos os níveis e modalidades. Em outros países que destruíram a educação pública foi exatamente assim: amparados em discursos processuais votaram emendas constitucionais e retiraram direitos.

A aprovação da PEC enterra o princípio republicano da igualdade de todos na rede pública, visto que, com sua aprovação, terão prioridade no acesso à educação pública os clientes que podem pagar pelo que deveria ser um direito universal. A PEC transformará a educação em um serviço, deixando de ser um dever do Estado.

Uma alteração constitucional dessa envergadura provocará um grave retrocesso no futuro da pesquisa no Brasil, pois ao abrir a possibilidade de obter recursos no mercado, através de cobrança de mensalidades, as já insuportáveis restrições orçamentárias irão se agravar, acelerando a degradação da infraestrutura nas universidades públicas e desonerando o Estado de um dos seus principais deveres.

O princípio da gratuidade é um patrimônio da Nação. O Brasil possui uma robusta e abrangente pós-graduação em virtude da desvinculação da educação pública com a ideia de racionalidade mercantil. Graças ao princípio constitucional da gratuidade, milhões de jovens concluíram cursos de graduação de alta qualidade em virtude dessa conquista cidadã, agora ameaçada.

A reitoria exorta as/os senhoras/es parlamentares a considerar os valores e princípios democráticos e republicanos que orientaram a elaboração do mencionado Art. 206 da Constituição Federal, votando contra a quebra do princípio da gratuidade.
Rio de Janeiro, 20 de outubro de 2015.

Roberto Leher
Reitor

.

Abib é Guerra! Saci é Paz – e ateu!

outubro 21, 2015

.

.

A.

.

o ler a delicada cartinha do Prof. Pedro Pedro Abib Pedrão, o Saci tratou de me encarregar de pedir-lhe desculpas pela troca da data. Pediu-me também para publicar trechos de falas do querido professor em AGs, com o propósitos de esclarecer as datas trocadas por engano, mencionadas por ele, e mostrar suas posições outrora ligeiramente mais radicais… Isso não significa dizer que ele amarelou, que deixou de defender a Educação Pública ou que deixou de quebrar lanças pelo Trabalhador. Claro que ele continua o mesmo guerreiro de sempre. Se tem algum defeito, talvez seja o de escrever para o Saci, pela primeira vez, sem a elegância que lhe é peculiar – como é sabido, o Prof. Pedro Abib é um gentleman! – e, talvez, também não querer que o Saci lhe devolva o mimo com algum humor… Mas ninguém é perfeito! Por fim, o Saci lembra-lhe a badalada frase do Pequeno Príncipe, de Saint-Exupéry: “Você é responsável por quem cativa”. Isso significa dizer, Prof. Abib, se interpretei bem o sentimento do Saci, o Sr, o empolgou com seus discursos corajosos e determinados, e agora é muito tarde para recuar! Ele quer a radicalidade do Sr. de volta! Mas isso se não for indelicadeza da parte dele… Quanto a chamá-lo de “candinha”, fique à vontade. Ele não vai se ofender. Claro que também não vai recuar de lutar pelo que acredita. Doa em quem doer!…

Prezado Saci

Logo tu, um ser tão astuto ??? Cometendo tamanhas gafes de afirmar ao vento informações que não condizem com a realidade ??? Parece que outrora tu foras mais esperto, hein pestinha ?!
Quem foi que te disse que eu saí às ruas no dia 16/08 pra defender a bandeira petista ? Macunaíma que não foi, pois ele estava comigo nesse mesmo dia, tomando umas num boteco aqui de Itapuã. Acho que vc foi ludibriado por algum ser mais esperto que tu !!! E olha que achei que num tinha não, hein !!!

Eu não fui não, cabrunquinho, assim como também não apoio essas malvadezas que o governo do PT vem fazendo, de jeito nenhum ! Tô cuma raiva danada desses caras, diga-se de passagem !!! E também num preciso de nenhum piloto pra dizer pra onde tenho que rumar, seja numa greve, seja nas minhas posições políticas ou sexuais ! Quem me governa é minha própria cabeça, regida por meu pai Xangô, que é de guerra, coisa ruizinha, e por isso num preciso ficar provando minha combatividade política pra ninguem.

Pra te dizer a verdade, pestinha, não acho que o simples fato de levantar um cartão de votação pela continuidade da greve numa assembléia, prove que o sujeito que levantou é mais combativo do que o outro que não levantou pois tem uma análise diferente da forma de enfrentar o gigante Piaimã. Eu jamais proporia a saída da greve para defender o governo. Vc tá me confundindo com outros colegas, cadê sua esperteza, muleque ????

Macunaíma mesmo, cabrunquinho, esse aí nunca se preocupou em ficar provando nada pra ninguém, ele foi lá e enfrentou o gigante à sua maneira, e num precisou mostrar sua carteirinha de militante fervoroso e combativo pros outros seres da floresta. Nem por isso deixou de ser herói….. minto…. anti-herói da nação, coisa que aliás acho bem melhor.

Se eu fosse você, coisa ruinzinha, parava com esse troço de ficar com mexerico, falando mal de um, de outro, como se apenas a sua posição fosse a mais correta, a mais verdadeira, a mais “leal” à classe trabalhadora, e outras ladainhas mais. Parafraseando meu amigo, o anti-herói: ai, que preguiça !!!!

Seguimos na luta, cabrunquinho, que ela precisa de nós ! Num vale à pena gastar tanta munição pra chamuscar quem ainda tem disposição pra lutar, pois nem somos tantos assim !!!

Macunaíma manda um abraço, mas diz que é pra vc parar de mexerico, senão vai começar a te chamar de “candinha” !!!!

O Grande Pedro Abib

outubro 20, 2015

.

PARA O SACI, HÁ ARTISTAS QUE SÃO TÃO BONS, MAS TÃO BONS, QUE ATÉ SÃO PERDOADOS POR NÃO EXERCEREM UMA CRÍTICA MAIS APURADA DA REALIDADE…

Pedro Abid 2015

Afetuoso com o grande músico, o Saci pergunta: por que diabo o Prof. Pedrão teria obrigação de entender também de análise de conjuntura?

O.

.

.

Saci, é fã de carteirinha do Prof. Pedro Abib (FACED), o maravilhoso Pedrão, bom no samba, bom no pinho, bom na ginga e em tantos outros atributos artístico-culturais. Por isso releva a sua visão meio desfocada da realidade.

Assim, a “carta” que recebeu do amigo foi só motivo de alegria. Tão logo a leu, tratou de socializá-la, não sem antes de evocar a grande pintora mexicana, Frida Kahlo, ao aventar a possibilidade de perder a outra perna, de acordo com a insinuação do Prof. Abib, ocasionada por um possível” tiro no pé”, conforme as palavras do ilustre missivista:

– “Pra que eu quero pernas, se tenho asas pra voar?”

***

A complexidade do real, muitas vezes, leva pessoas extraordinárias a se valerem, com frequência, do “piloto-automático” por mera comodidade, ou por preguiça de pensar com sua própria massa cinzenta. Ninguém que conhece o fabuloso Prof. Pedrão vai acusá-lo de não apoiar os trabalhadores. Ocorre que, contraditoriamente, ele continua apoiando o governo do PT, mesmo sabendo das pedaladas que vem sofrendo o  trabalhador, sob os auspícios de Lula, Dilma et caterva. A boa-fé do Prof. Abib o fez ir para as ruas no dia 16 de junho para defender a bandeira petista. Tudo bem. É uma direito dele. Na sequência, como todos os partidários do governo, defendeu a saída precipitada da greve ou a morte prematura do Peru, o que levou o Saci a formular hipóteses acerca do ocorrido.

Das duas uma, segundo ele: ou o professor o fez por conta própria, embora não tenha exposto claramente e de forma convincente os motivos que o levaram a seguir esse caminho, ou ouviu docilmente o comando de algum guru, como muitos o fizeram…

Tudo bem. Qual o problema? Nenhum. Errar é humano.

A mídia divulgou, tempos atrás, o depoimento do ex-presidente da IBM, Thomas Watson Jr,. que relatou investigações sobre desastres aéreos. Há um fenômeno denominado de captainitis (em português significa algo próximo de “comandantite”) que leva pilotos menos experientes a confiarem no que diz o especialista, supostamente com mais conhecimento.

Claro que nas viagens aéreas as consequências podem ser muito mais desastrosas, pois uma distração do comandante tido como experiente pode levar o copiloto a lançar uma aeronave numa montanha… Felizmente, numa assembleia de professores, um erro de cálculo não deixa corpos fisicamente dilacerados…

CARTA AO COISA RUINZINHA por Pedro Abib

Prezado Saci, suas intervenções e “tiradas” são sempre muito espirituosas, sarcásticas, irônicas e cínicas. Típicas do ser malicioso e moleque que vc é, habitante de nossos mais profundos rincões da alma brasileira. Sou seu fã incondicional e espero que em breve expulsemos de vez essas comemorações idiotas do Halowen do nosso calendário, elegendo finalmente o seu dia para ser comemorado por todo o país com o orgulho de ser Saci, Macunaíma, Pedro Malasartes, João Grilo, Mestre Cobrinha Verde e tantos outros “heróis” populares.

Mas acho que ás vezes vc atira pro lado errado, talvez influência de seu amigo Curupira que tem os pés voltados pra trás, vc ás vezes inverte a carga de sua garrucha e acaba atingindo outros seres da floresta que estão, cada uma à sua maneira, enfrentando Piaimã, o gigante comedor de gente, que o herói Macunaíma já enfrentou tão corajosamente.

A floresta é muito diversa e tem os que estão do lado do gigante e assumem isso, tem os que estão e se camuflam fingindo que não, mas tem também os que o enfrentam e o combatem, mas nem sempre da mesma forma que a sua astucia de muleque acha que é a melhor. E diga-se de passagem, achar que a sua posição é a única combativa, talvez cheire um pouco a uma arrogância que não combina muito com seu jeito muleque.

Por isso, acho mais prudente rumar o cano da sua garrucha pro lado do gigante Piaimã e seus seguidores, e deixe os bichos da floresta que estão desse mesmo lado da luta agirem de acordo com suas consciências, que é melhor pra todo mundo, senão vc vai acabar dando um tiro no próprio pé, e levando-se em conta que vc só tem um…o estrago pode ser maior !!!

Abraço
Pedrão

.

Acerca do Funeral do Peru

outubro 19, 2015

.

.

O.

.

Saci sempre teve o maior apreço pela Profa. Graça Druck. Mas, segundo o pestinha, a recíproca parece não ser verdadeira, a julgar pelo que ele esteve observando nos últimos tempos…

– Paciência, manifesta-se ele resignado, como qualquer bom cristão que não é.

A propósito, recebemos algumas mensagens de leitores que se manifestaram curiosos em saber o que de tão grave o Saci escreveu no seu discurso, que deixou a colenda professora tão braba com ele e com a presidente da APUB – reivindicando mais tempo para sua fala, a custa de desqualificar tão duramente o discurso que o meu amigo de gorro e pito redigiu para que eu lesse na AG do encerramento da Greve Educadora.

Para evitar que outras pessoas fiquem julgando mal o meu amigo de gorro vermelho e pito, julgando que ele escrevinnhou alguma descompostura conta alguém, achei por bem publicizar o conteúdo da minha fala durante a referida AG, inclusive para matar a curiosidade de colegas que, em trabalhos de pós-doc em outro país, não puderam comparecer à referida “AG da saideira”, em especial à Profa, Cecília de Paula (FACED), que me cutucou no Facebook pra lá de curiosa. Ao respondê-la, responda também a outros colegas que me mandaram mensagens pessoais para o meu e-mail, mas que preferem não ser identificadas.

Cecília De Paula Ciça: Fiquei aqui com a pulga atrás da orelha para saber o que falastes em cinco minutos, mas já te adianto que adoro falas pouco ou nada sérias também … Afinal, que falastes em cinco minutos ?… Beijos e curta muito nosso dia, antes que ele acabe, por mais invisíveis ou pelas visíveis…

Esclareço que, para não ficar uma fala muito monótona, o Saci me sugeriu incluir na edição umas imagens da turma do Olimpo. Não os “ph-deuses” daqui, claro, para não ferir suscetibilidade, mas os autênticos da mitologia grega como Júpiter, Prometeu, Cronos, entre outros. Chamamos a atenção, entretanto, para os desavisados que só usam a função referencial da linguagem, ou que não dão valor a outras formas da expressão humanas, que durante as minhas falas, não caíram raios ou coisas semelhantes próprias da Mitologia grega. Foi tudo uma mera representação imagética.

Menandro Ramos

Cão chutado

outubro 18, 2015

.

cão chutadoDe um docente numa lista de discussão da UFBA: “Enfim que façam com que eu não me sinta, depois de tantos meses de greve, como um cão chutado, que silenciosamente saiu com o rabo entre as pernas”.

 

A Arte não se curvou!

outubro 16, 2015

.

.

ppp.

.

ara o Saci, de certa forma, as ciências dos economistas e dos sociólogos – entre outros – duras, sisudas, maquiadas, indelicadas às vezes… – acabaram se curvando diante do governo petista e dos ajustes “levyanos”. Segundo ainda o meu escrachado amigo, a frase grandiloquente do reitor da UFBA coube como uma luva na última AG das “Exéquias Fúnebres do Velório do Peru”:

A ARTE NÃO SE AJOELHA, LUTA!

Segundo o Prof. João Carlos Salles, “A UFBA não pede socorro, Luta!”. E, para abusar mais ainda, pilantra que é, o Saci arrematou: “Obrigado, meu rei, fico lhe devendo essa!

.

DURER 2015.

Conjuminâncias acerca de outros textos não sisudos

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

A.

.

inda nessa pegada de “filosofices” de meia pataca, o Saci considera que tudo pode ajudar ou pode atrapalhar, de acordo com o movimento dialético do real. Sempre ele está me lembrando que a luz, ou o Sol, usado metaforicamente por Platão, no Mito da Caverna, para se referir à Verdade, tanto se presta para contrapor a inteligência com a estupidez ou parvoíce, quanto para adubar a leira do pensamento idealista – contraposto ao materialismo dialético de Marx (diferente do mecanicista). Assim, não há luz que “estapeie” a matéria sem projetar algum rastro de sombra e penumbra, insiste o pestinha abusado…

Nesta linha de raciocínio, se a sopa sofre alteração do morno – pra mais! – queima a boca, o excesso de amor vira cárcere, a mistura das luzes coloridas primárias aniquila-se na luz branca da síntese aditiva; enquanto a mistura dos pigmentos coloridos primários (opacos ou transparentes) transmuta-se do arco-íris ao cinza escuro da síntese subtrativa, e por aí vai…

Na última Assembleia dos Docentes da UFBA, durante a já célebre “Exéquias do Funeral do Peru“, algumas máscaras caíram, apesar de terem resistido por muito tempo… Como a água que entra em ebulição a 100 ºC sob pressão normal (de 1 atmosfera, como dizem os físicos). Com perdão da analogia, salvo melhor sacada, tudo indica que a ausência de uma explicação plausível para a saída da greve e mais alguns textos extra-linguísticos, desconhecidos pela alta sensibilidade de alguns colendos doutos gurus, praticamente sócios proprietários das vontades da ágora, fizeram o papel da temperatura para a alteração do estado físico da matéria. Ou o líquido não estaria entre o sólido e o gasoso?

Tudo isso, o meu amigo de gorro vermelho e pito conjuminou, só para dizer que algumas das manifestações denominadas de “artísticas”, pouco usuais no paradigma conservador de assembleias, amparados há mais de dois mil anos por um modelo impermeável que se mantém ad infinitum, foram capazes de alterar os estados ou posturas “apolíneas” para posturas “dionísíacas” num piscar de olhos. A indelicadeza de alguns “gurus” para com os que não usaram apenas o “discurso sisudo” mostrou isso…
***
Diante de minha empolgação pelo fato de a Arte prestar um grande contributo para o aperfeiçoamento das AGs futuras, o Saci foi curto e grosso, como quase sempre:
 .
– Mas não se empolgue muito não, chefia! Como as Ciências, as Artes não são esse “doce de buriti” todo, não! Ela pode libertar, mas pode também aprisionar. Veja os pintores, músicos, compositores, arquitetos, literatos, entre outros, que venderam a sua competência e força de trabalho para erigir impérios. Folheie um livro de História da Arte e observe nele o quanto os papas,  os reis  e comandantes outros se beneficiaram das Artes para assegurar o direito de mandar, explorar, ludibriar, legitimar a mais-valia etc. sobre os TRABALHADORES – que historicamente produziram toda a riqueza da humanidade… Quer algo mais contemporâneo? Então, ligue a TV. Sintonize-a na Globo e assista ao The Voice. Depois, me conte para quem vende sua força de trabalho aqueles extraordinários cantores-profissionais amados e idolatrados pela massa…
 

0 vinci marx. 0 marx

.