Fatorelli lota a reitoria da UFBA

image image image image

image

Insira uma legenda

Reitoria cheia. Olhares e ouvidos atentos para a conferencista. Nenhum dos costumeiros políticos do PT do PCdoC. Também não fizeram falta.  Apenas, na mesa, além de docentes da UFBA, o vereador Hilton Coelho,  do PSOL, como também Lourival Matos, um dos coordenadores da Auditoria Cidadã da Dívida. Assista ao vídeo (AQUI).

A presença do Prof. João Sales, reitor da UFBA, até o final da conferência e do debate posterior, mereceu o comentário da conferencista que “pela primeira vez um reitor ficava até o final do evento”.

Diga-se de passagem, o reitor da UFBA ficou, e pareceu muito atento e interessado no que falava a respeitada auditora fiscal aposentada, Maria Lúcia Fatorelli.

Antes da fala de Fatorelli, foi lida uma desculpa esfarrapada pelo não comparecimento do governador Rui Costa, convidado pelos organizadores. Também não fez falta.

As palavras entusiasmadas da Profa. Salete Maria (FFCH/UFBA) no seu Face, expressa muito bem a opinião dos que estiveram presentes na conferência:

REITORIA LOTADA PARA OUVIR UMA MULHER FALAR SOBRE DÍVIDA PÚBLICA E AJUSTE FISCAL.
A palestra da auditora Maria Lúcia Fattorelli foi simplesmente magnífica. A Reitoria estava lotada e ela foi aplaudida de pé. Há tempos eu não via algo semelhante: uma mulher corajosa, competente e disposta evidenciando, a partir de seus abalizados conhecimentos, o perverso esquema da dívida pública e do ajuste fiscal brasileiro. Falou, com a experiência e expertise de quem participou da auditoria da dívida no Equador e na Grécia. Discorreu sobre a omissão das autoridades e sobre as consequências dessa criminosa transferência de recursos públicos para o setor financeiro. Destacou como isto dificulta a concretização dos direitos humanos, notadamente das mulheres e convocou todas as pessoas a se capacitarem e se engajarem nesta luta. Foi uma das melhores palestras que assiste este ano. Acredito que todas as pessoas que lutam contra injustiças e desigualdades precisam ouvir esta mulher. Todas as feministas que batalham pela justiça de gênero tem que se apropriar desta discussão, especialmente as que negam a crise ou as que dizem que a mesma não é seletiva. E quem estuda ou teoriza sobre direitos sociais e políticas públicas jamais deveria deixar de se aproximar desta temática. Foi instigante! Animador. Excelente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: