Archive for junho \27\UTC 2016

A Educação sem partido e outras lições

junho 27, 2016

.

cap o cinz.

.

saudoso Prof. Felippe Serpa, ex-reitor da UFBA e docente da Faculdade de Educação, costumava referir-se a “educações”. Para o Saci, é um cuidado que se deve ter, pois não se pode colocar no mesmo balaio a concepção maliciosa e calculista – ou até mesmo ingênua, por que não? -, dos que veem no simulacro de educação como uma peça de “enformação” para a preparação da mão de obra destinada à ampliação da mais-valia, e nos que enxergam no processo histórico de formação de indivíduos a possibilidade de emancipação de toda a humanidade, incluindo-se aí os próprios capitalistas, algozes seculares dos Trabalhadores.

 

mão de obra 2016.

ideologia 2016.

ENQUANTO-ISSO

.

NECRÓPSIA 2016.

cap o cinz.

.

Prof. Francisco Santana, aposentado da UFBA, que pode ser visto acima em “Lição de Anatomia”, graças a colaboração de Rembrandt, mesmo tendo formação de engenheiro eletricista, há muito vem dando aulas primorosas aos desatentos economistas de direita, de centro ou até mesmo aos “mencheviques” lulistas:

“O FMI (Fundo Monetário Internacional) acabou de publicar um relatório há alguns dias no qual diz que o neoliberalismo falhou completamente: não produziu crescimento, produziu desigualdade massiva e instabilidade. E essas são precisamente as políticas que estão sendo impostas no Brasil como uma suposta solução à crise econômica, ainda que saibamos que não funciona. Isso não ocorre porque as elites brasileiras não leram o relatório do FMI, mas sim porque são políticas incrivelmente lucrativas para uma minoria da população. Eles estão explorando uma situação de caos, uma falta de democracia, para impor algo que eles não conseguiriam sem crise e com uma democracia real.”

Ainda que alguns docentes tenham tido dificuldades em assimilar o que foi longamente socializado acerca do Neoimperialismo e dos seus penduricalhos em assembleias da APUB e na websfera, uma coisa é certa: o Saci e a Vaca Tatá levaram tão a sério as boas lições que até resolveram também ensinar para quem tiver a fim…

.

fim da fistória 2016.

O vácuo quântico da política

junho 26, 2016

.

VÁCUO 2916.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

cap o blue.

.

que pode suscitar a simples leitura acerca de um “simulador quântico”? Ninguém imagina, mas pode muita coisa. O texto que me foi enviado pelo Prof. Roberto Cardoso, da POLI/UFBA, não me deixa mentir. Sabedor que é do meu interesse também por tecnologias contemporâneas – até por dever de ofício como docente de disciplina que tenta enredar educação e tecnologias -, o prezado colega sempre está socializando comigo matérias e vídeos desse naipe.

Assim, antes mesmo de eu tomar conhecimento do que tratava o texto enviado pelo Prof. Cardoso, o pestinha já se baseava nele para fazer suas conjuminâncias grafo-teóricas…

***

Para o Saci, os países do primeiro mundo cada vez se entendem menos e o fracasso do neoliberalismo é cada vez mais assumido como inútil e lesivo à humanidade. Isso do ponto de vista da economia. Já na esfera da política verde-amarela, a corrupção e a roubalheira desacreditam mais e mais os partidos hegemônicos, seus políticos mafiosos, bem como os financiadores de suas campanha. Político hoje, lamentavelmente, é sinônimo de ladrão, de velhaco aproveitador, e os que assim não se enquadram têm uma trabalheira dos diabos para que o povo saiba separar o joio do trigo. Que, aliás, não é uma tarefa fácil…

Disso tudo, uma pergunta, supostamente cara ao materialismo histórico e dialético, torna-se inevitável: de que vácuo quântico surgirá a sociabilidade humana desgarrada da ordem/desordem econômica moribunda? Estaríamos prestes a entrar de verdade na transição socialista, diferente de todos os arremedos pérfidos que aconteceram até então, chamados impropriamente de “socialismo”?

Na verdade, alguns já têm a resposta na ponta da língua… Inclusive o Saci.

————————-

Sobre o Simulador Quântico, leia mais AQUI.

.

Massacre aos povos indígenas

junho 25, 2016

.

índios 2016.

cap o palh.

.

chamado “processo civilizatório, saiu muito caro para os povos indígenas. Fala-se que, desde que o europeu pisou no continente americano, mais de oitenta milhões de índios foram dizimados…

Segundo a mídia tem divulgado, a violência contra os que aqui pisaram primeiro está longe de estancar:

Assassinatos de indígenas disparam no Brasil, comprova relatório do Cimi

O relatório ‘Violência contra os Povos Indígenas do Brasil’, referente a 2014, aponta um aumento dos casos de violência e violações contra integrantes das comunidades indígenas. No período, 138 índios foram assassinados, contra 97 casos no ano anterior. Um dos dados mais alarmantes é o número de suicídios, que chegou a 135, ante 73 ocorrências em 2013. (F0nte: AQUI).

.

Há onze anos fiz o pequeno vídeo abaixo para a XXXII Jornada Internacional de Cinema da Bahia, coordenada pelo bravo Guido Araújo, professor aposentado da FACOM/UFBA  Lamentavelmente, de lá para cá, pouca coisa mudou para os povos indígenas…

.

 

Elos quebrados e algemas outras

junho 25, 2016

.

ELO QUEBRADO 2016.

cap hh.

.

á quem diga que que o subimperialismo do Reino Unido não quebrou os elos que o atava à União Europeia de graça ou por uma súbita necessidade de andar com as próprias pernas. De toda forma, se foi isso, há a contradição que deve ser explicada, que é fato de não querer abrir mão das amarras que o liga ao imperialismo yankee…

.

REVISTEM 2016.

CONTRIBUIÇÃO 2016

Ninguém imagina onde pode levar R$ 1,25! Veja mais AQUI.

Enquanto isso, a mídia vai divulgando o alcance da água submetida à pressão dos compressores da Lava Jato:

Procurador diz que busca no apartamento de Gleisi foi legal porque o alvo não era ela (Fonte: AQUI).

DIÁLOGO COM JW 2016.

ARRAIÁ 2016.

.esporte 2016

Há quem diga que, se bobear, até os torcedores, involuntariamente, são cúmplices da Lava Jato.

.

MENOS VOCÊ 2016.

Mas há quem diga também que há outras formas de se praticar o “terrorismo”, protegendo-o sob o manto da informação de utilidade pública…

 

 

Entropia republicana

junho 23, 2016

.

Safadão 2016

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

Cap e douro.

.

ntropia é um conceito com o qual os físicos trabalham, vindo lá da Termodinâmica que mede a desordem das partículas de um sistema físico. Quanto maior a desarrumação, de acordo com a Lei da Termodinâmica, ou quanto maior for a bagunça ou a desordem de um sistema, maior será a sua entropia.

Em cima dessa ideia, o Saci tentou medir o índice caótico que o modo de produção capitalista fez chegar até a nossa pobre República, digna de lástima, coitadinha. Escusado dizer que o pilantrinha do meu amigo de gorro vermelho e pito não teve êxito, uma vez que, para uma tarefa de tal porte, ele precisava de dispor, para ajudar nos cálculos complexos, de pelos menos dois computadores iguaizinhos ao supercomputador Santos Dumont, do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), adquirido por R$ 60 milhões, aquele mesmo que está se deteriorando em Petrópolis, por falta de recursos financeiros federais para sua manutenção. (Saiba mais AQUI). O próprio Saci reconhece que se a Pátria Educadora não o fez, muito menos o fará a Pátria Temerosa…

De fato, não há como não atribuir o que a nossa República está vivendo na atualidade, senão a um acirramento nunca visto antes na ordem do capital, uma tal deterioração que caminha para a desordem absoluta, até sua superação por uma outra forma de organização que está em marcha, aconteça hoje, amanhã ou depois. A dupla Marx/Engels muito bem se expressou sobre o movimento do real, na concepção do materialismo histórico e dialético. Quem tiver paciência para lê-los, verá que nada disso é novidade. Menos como capacidades adivinhatórias ou mágicas, e mais como clarividência, como argúcia científica dos pesquisadores e analistas dos eventos humanos, tendo por laboratório a História.

Mas isso não vem agora ao caso, porque já é São João, é alegria, pois ninguém é de ferro!  As quadrilhas de entretenimento e de meio de ganho do micropoder calarão por algumas horas, ou mesmo por alguns dias, as quadrilhas do macropoder federal. Lava-Jato, envolvimento de parlamentares e empresários de alto coturno e até de Tribunais de Contas estaduais com ilícitos, cederão lugar para o forró, a canjica, o milho assado, o licor, o quentão, a fogueira, a bombinha, o estala-salão e traque de massa. Tudo é muito massa!

Assim, o pobre-rico do pop star Wesley Safadão, que talvez jamais fará parte da galeria dos grandes compositores e músicos brasileiros, não é nem mais nem menos o que a mídia o vendeu a sua imagem para as massas, ou seja, um cantor capaz de faturar um alto cachê, de acordo com as fantasias e quimeras forjadas por partícipes dos privilégios do deus mercado. Este teve, sem dúvida,. a competência de forjar um discurso de bases mercadológicas dizendo que o povo, de vida tão sacrificada, merece apreciar um show cujo cachê custa muito mais do que os olhos da cara.

Nem que para isso tenha que mandar para as cucuias os investimentos sociais de montantes razoáveis esperados  para uma República, no seu sentido mais autêntico: res publica (coisa pública) voltada para todos, e não apenas para alguns olimpianos ou deuses do Olimpo.

De toda forma, tudo isso fortalece o que vem dizendo o Saci: “bobo é quem pensa que a arte é, necessariamente, tudo de bom no modo de produção capitalista”… Bobo é quem pensa isso!

 

Dor neles!

junho 22, 2016

.

Dor neles 2016.

cap-c-226.

.

.

ausou dó de ouvir os lamentos do governadores que fizeram o “dever de casa”, segundo eles, inutilmente. Os perdulários que torram a grana adoidado, levaram a melhor. E o detalhe é que a Educação, a Saúde e a Segurança, entre outros serviços dos estados gastadores, não vão nada bem das pernas…

Deu na mídia:

RJ deve receber cerca de R$ 3 bilhões após decretar calamidade

Recursos da União podem ser transferidos na próxima semana.
Cerca de R$ 500 milhões seriam usados para concluir Linha 4 do Metrô.(Fonte: AQUI)


O Estado do Rio pode receber cerca de R$ 3 bilhões da União na próxima semana, como mostrou o RJTV deste sábado (18), um dia após o decreto de estado de calamidade pública, pela primeira vez na história fluminense. Segundo fontes do telejornal, R$ 500 milhões seriam destinados para concluir a Linha 4 do Metrô a tempo da Olimpíada, que começa em 5 de agosto.

.

Comoção da APUB

junho 22, 2016

.

choro 2016

.

cap-h-gris.

.

á quem diga que a comoção deixou a diretoria da APUB inerte… Nem “tchumm” para assembleia dos docentes… Ou teria sido pelo efeito dos licores juninos?

O Prof. Altino reage diante do “Informe APUB”.

 
OK APUB!
Informados! E o que o sindicato que deve representar e defender a categoria ESTÁ FAZENDO, na UFBA?
Há mais de um mês tem interventor no governo e os trabalhadores só recebem péssimas noticias….em todas as áreas!
Alguma assembleia prevista para discutir e tirar posição sobre – não só essa PEC – mas todas as outras agressões do governo interventor?
O Proifes vai marcar “audiência”, mandar oficio ou se reunir com o assessor do assessor daquele que ocupa o ministério?
Altino

.

ENQUANTO-ISSO


No Paraná, jornalistas estão na iminência de se transformarem em bife, segundo o Saci.

Ah! O delito deles? Atentado contra a opacidade…

bife 2016

.

Deu na mídia:

A peregrinação absurda a que a Justiça do Paraná submete um grupo de jornalistas

Magistrados movem série de ações contra jornalistas da ‘Gazeta do Povo’ após reportagem sobre ‘supersalários’

(Fonte: AQUI)
.

Por que não a desfiliação em massa?

junho 20, 2016

.

saída em massa 2016.

cap a 01 A.

.

proximadamente, metade dos docentes da UFBA apoia a APUB proificista, metade não. Para quem não sabe, a banda proificista, ou ligada à Federação Proifes, tem vínculos com o lulismo (antes de Temer assumir, dizia-se “governista”). Como é sabido, a entidade foi criada sob os auspícios de Lula, no seu primeiro mandato, para contrapor ao ANDES – Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior, que se colocou crítico à contrarreforma da Previdência patrocinada pelo governo petista. Dessa forma, a banda proificista é considerada a fração pelega da entidade sindical dos docentes. Ao longo de treze anos, a direção da APUB vem se comportando como correia de transmissão do Governo.

Durante as greves passadas contrariou frontalmente as decisões tomadas em Assembleia, levando para Brasília as posições deliberadas pela direção da Proifes. Não foram poucas as vezes que se recusou a atender solicitações e encaminhamentos de docentes ligados ao ANDES-SN ou ao grupo que se intitulou de Oposição APUB. Também não foram poucas as vezes que o espaço da entidade serviu de palanques para parlamentares ligados ao PT e PCdoB.

Resumindo: São muitas as queixas feitas contra esse grupo que se instalou na direção da entidade a custa de golpes e maracutaias, tornando-se, portanto, deletério aos interesses da categoria. A pergunta inevitável é: Por que diabo, então, o segmento descontente com a atuação dessa diretoria, comprometida com o sindicalismo amarelo, insiste em financiar viagens e festanças contrárias ao espírito de luta com o qual entidade foi criada? Por que não organizar uma desfiliação em massa, e porque não pensar numa forma de vinculação com o ANDES-SN, através da sua seção ANDES – Regional Nordeste III, com sede em Salvador?

Lamentavelmente, as nossas contribuições financeiras pouco ou quase nada serviram para esclarecer a população sobre os ataques perpetrados contra a Educação e contra a categoria. Mas certamente contribuíram, e muito, para alimentar as quermesses de confraternização das diretorias oportunistas, bem como para bancar as viagens dos delegados ou dos novos representantes cooptados para os encontros da entidade pelega.

Por tudo isso, a desfiliação em massa da APUB proificista está com o dedo no gatilho. É só apertar.

***


Caros e caras

Somando as preocupações dos colegas: O silêncio fala muito mais do que pensamos.

A paralisia sobre os descalabros cometidos pelo PROIFES é algo assustador. Tudo  o que esta “nobre” e “proeminente federação” já fez “em nome” de TODOS os docentes caberia em um enorme dossiê. Que vai da assinatura de acordos sem o aval das bases até a abertura de processos judiciais contra seus pares entre outras pérolas.

Mas o comentário principal é realmente sobre a mais completa falta de interesse dos docentes sobre os caminhos que a educação tem tomado. Temos muito a temer com Temer e dos que fazem proselitismo com pseudo representação.

Não será o fim dos tempos mais o fim de algumas coisas que tínhamos como certas.
Att
Marco A. Tomasoni

 


Citando olmos@ufba.br

… por esse motivo desfiliei da APUB e fiz proposta de re-criar ao ANDES BA. Por pensar que alimentamos oportunistas então, mesmo duvidando, fiz. A minha decisão se deveu a não suportar mais o controle da entidade por -praticamente- um único sujeito.


Citando altino bomfim <altinobojr@yahoo.com.br>:

Ah! cabe informar também que a diretoria da Apub continua negar  acesso ao ANDES-SN e aos associados da LISTA DOS ASSOCIADOS tanto  dos da ativa quanto dos aposentados!

Altino


Em Domingo, 19 de Junho de 2016 12:45, altino bomfim
altinobojr@yahoo.com.br> escreveu:

OLÁ ELZA!

a censura por parte da direção da Apub não é nova. De há tempos Menandro destaca essa postura que se contrapõe ao Debates-L onde os colegas tem se manifestado livremente. Assunto para ser  amplamente divulgado e colocado na próxima Assembleia que acontecer.

VIVA O DEBATES L E REPÚDIO À CENSURA DA DIREÇÃO DA  APUB!

altino


Em Sábado, 18 de Junho de 2016 19:24, Elza Margarida de Mendonca
Peixoto <elza.peixoto@ufba.br> escreveu:

Professores,

Sou filiada à APUB é fui impedida de divulgar Encontro Nacional de
Educação para filiados à APUB.

 

Memórias de um ex-senador

junho 20, 2016

 

Para o Saci, as memórias dos senadores da República precisam ser preservadas, mas não copiadas...

Para o Saci, as memórias dos senadores da República precisam ser preservadas, mas não copiadas…

.

Deu na mídia:

Sérgio Machado deve cumprir pena em casa de luxo com piscina no Ceará

[…] O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado deve cumprir pena de dois anos e três meses em prisão domiciliar em sua residência em Fortaleza, uma mansão em área nobre. De acordo com a homologação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, Machado vai cumprir dois anos e três meses em regime fechado diferenciado e outros nove meses em regime semiaberto, devido a delação premiada. (Fonte AQUI).

 

VENI, VIDE, VIXE!

junho 19, 2016

.

ERA UMA VEZ 2016.

cap uu 196.jpg.

.

m amigo me ligou para saber se notei o quanto a mídia está agora batendo no ocupante do Palácio do Jaburu. A saraivada de denúncias e críticas que tinha a presidente Dilma Rousseff como alvo voltou-se contra o vice-presidente em exercício, Michel Temer.

Falei-lhe da minha experiência de quase quinze anos trabalhando numa redação de jornal, e do quanto pude ver e ouvir a respeito da mídia empresarial.

Uma empresa jornalística tradicional (ou de rádio,  ou  de televisão) não se difere de outras organizações comerciais cujo objetivo principal é o faturamento, o lucro. Inocente é quem pensa que a inspiração de qualquer grupo midiático burguês se volta para o benefício da res publica, no bem-estar dos cidadãos, no bom funcionamento da pólis. Tolo é quem imagina que a mídia comercial possa praticar filantropia pelo simples prazer de servir. Aliás, até pode, mas como o marketing da bondade que a Globo vem praticando através do “Criança Esperança”. De alguma forma, claro, beneficia uma fração da população. Pouco, mas beneficia. Do contrário, seria impossível sustentar trinta edições  de campanhas pedindo dinheiros para crianças carentes e faturando horrores. E, ainda por cima, tendo como parceira a UNICEF. Dessa forma, o vácuo deixado pela incúria do Estado brasileiro é habilmente preenchido pela Vênus Platinada no formato de habilidosa propaganda institucional em favor do grupo empresarial dos Marinho. Isso só para citar um único exemplo numa miríade de estrelas no céu iluminado de nobilíssimas intenções… Escusado dizer que as demais empresas de Comunicação não são mais éticas do que a Rede Globo.

Ainda que contando também com profissionais corretos, éticos, e coisa e tal, os meios de comunicação de massa não são constituídos apenas de pessoas virtuosas. Manipulações em maior ou menor grau são frequentemente exercidas com os mais diversos propósitos. Quem não lembra do influente Boni (veja mais AQUI), homem poderoso da Rede Globo, todo vaidoso, contando, em vídeo, sobre sua influência exercida no famigerado debate entre Collor e Lula?

Durante o tempo em que trabalhei em jornal, pude ouvir centenas de histórias hilariantes da grande imprensa nacional e internacional, de furos de reportagem, de barrigadas, mas ouvi também casos torpes de chantagens e de achacamentos contra políticos, artistas, empresas e simples cidadãos de bem. Se servir de consolo, casos de picaretagens da mídia não  são iguarias apenas das bandas de cá.  Claro que alguns acepipes são especialidades da casa…

Não me surpreende, portanto, em tempos de machados esvoaçantes e delatores, que a mídia empresarial agora se volte contra o governo temerário que ajudou a instalar, pois é através da pressão que pode assegurar o investimento do dito cujo em milionárias propagandas com o logo oficial verde-amarelo. Isso para não falar de outros tantos expedientes possíveis, sobejamente aplicados, como o perdão de dívidas fiscais, o apadrinhamento em coberturas de eventos milionários etc. O estado de direito burguês comporta tudo isso e muito mais.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA.

 

ATÉ TU 2016.

VIXE 2016

.