Archive for julho \29\UTC 2016

Lula lá na Onu

julho 29, 2016

.

na onu 2016A ONU é azul! Como a Terra vista lá de cima!

.

Recorde de visualizações

julho 29, 2016

.

record 2016.

cap-o-297.

.

dia ainda não terminou e o Blog do Saci-Pererê já recebeu mil e duzentas e quarenta e quatro visitas, batendo o seu recorde que era de 1176 acessos num só dia.

Sem dúvida o elemento disparador foi a notícia da assembleia da APUB… Muitos docentes não comparecem, por motivos diversos como a falta de costume, timidez, dor na coluna, calo no pé ou por se julgarem intelectuais olimpianos acima das fúteis querelas sindicais, entre outros legítimos e justificáveis, mas ficam ligados com o resultado. Soma-se a isso o interresse de alunos que querem saber das deliberações da AG.


———–
OBS.: No final do dia, foram totalizados 1.444 acessos.

.

Eleições hilárias nos EUA

julho 29, 2016

.

Hillary 2016

.

cap e 297.jpg.

.

Hillary aceitou a indicação para candidatar-se à presidência dos Estados Unidos, com as mesmas pompas e circunstâncias do grande palco eleitoral da democracia burguesa, como o fez seu concorrente Donald Trump.

Depoimentos melosos, choro, comoção, historinhas tristes de bullying e todo um acervo do repertório sentimental para arrancar lágrimas e votos do eleitor estadunidense…

– Lá e cá, “boas fadas” há! – manifesta-se o Saci comovido…

Mas há quem diga que disputar com Donald Trump é moleza pura…

.

Trump 2016

.

Construindo a unidade na luta

julho 29, 2016

.

Ataques 2016

.

Nota do ANDES-SN:

.

Diretoria do ANDES-SN aponta necessidade de avançar na unidade na luta

A diretoria do ANDES-SN divulgou na tarde dessa quinta-feira (28) uma nota às seções sindicais e secretarias regionais ressaltando a necessidade de avançar na unidade na luta. O texto aponta a intensificação da retirada de direitos dos trabalhadores, dos ataques aos serviços públicos e para reafirmar a importância da organização da classe na resistência a esses ataques.

Nesse sentindo, a diretoria do ANDES-SN indica às seções sindicais que envidem esforços na efetiva construção da unidade na luta. “No entanto, para estarmos juntos nas ruas é preciso que a pauta de convocação seja construída coletivamente entre todas as organizações e movimentos, que respeite nossas deliberações e que permita a autonomia das entidades com suas consignas específicas”, explica o documento, que ressalta as diversas as agendas de lutas das próximas semanas. (Leia o texto na íntegra AQUI).

.

Construção da greve aprovada

julho 29, 2016

.

.

cap n287.

.

a assembleia dos professores da UFBA, realizada no auditório da Faculdade de Arquitetura, hoje, dia 28/07/2016, foi discutida a conjuntura nacional, sendo aprovada a construção da greve geral em defesa do trabalhador e da educação pública.

Como era de se esperar, a presidente da APUB tentou puxar a sardinha para o lado do governo afastado, mas os docentes sustentaram e aprovaram apenas o mote que podia unir a categoria e nenhum outro penduricalho a mais que fizesse alusão à palavra “golpe”:

FORA TEMER! NENHUM DIREITO A MENOS!

♣♣♣♣♣♣♣♣♣♣♣

.

Mesquinharia e cara de pau

Durante os encaminhamentos da assembleia, a presidente da Apub não foi nada simpática à indicação de uma delegada ligada ao ANDES-SN, alegando que a APUB não tinha mais vínculo com a entidade, lembrando, inclusive, sua condição de “representante legal” da mesma.

Foi preciso que o Prof. Francisco Santana também lembrasse à esquecida presidente que a APUB se encontra numa condição ilegal ao desfiliar-se do ANDES-SN, pois o processo de desfiliação através do plebiscito – “viciado” e contestado! – ainda está pendente na justiça, não tendo o tal “sindicato” sequer o número do registro sindical da suposta entidade…

Para quem não sabe ou já esqueceu – esclarece o Saci – o Prof. Francisco Santana ganhou em três instância na Justiça do Trabalho, embora a direção da APUB não se dê por vencida e torre sem pudor o dinheiro do associado para que advogados empurrem com a barriga a sentença final…

♣♣♣♣♣♣♣♣♣♣♣

Deu no Informativo APUB:

Em Assembleia Geral realizada ontem (28) na Faculdade de Arquitetura da UFBA, docentes da instituição aprovaram, por 36 votos a 15, a proposta construção de uma Greve Geral dos trabalhadores e trabalhadoras, de acordo com orientação das Centrais sindicais. Como reivindicação central da Greve foi definido o “Fora Temer e nenhum direito a menos”. Embora não haja ainda um calendário de greve – que será organizado de forma unificada com as demais categorias – foi deliberado um dia de paralisação nos campi da UFBA em Salvador, marcado para 16 de agosto. A data coincide com o dia nacional de mobilização e lutas, já chamado pelas Centrais, em defesa dos direitos. Foi aprovada também a participação no ato do dia 31 de julho e demais atividades promovidas pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, o fortalecimento dos subcomitês pela democracia nas unidades da UFBA e criação de novos.

.

Temer e a Globo – tudo a ver

julho 28, 2016

.

t-dourado.

.

emer e a Globo estão juntinhos. Carne e unha, segundo o Saci. Ou, como a Vaca Tatá metaforiza, alicate, cutícula, bife e sangue. O fato é que, se o executivo federal tampão diz, através dos seus atos, “amordaça e mata a educação pública”, a vênus platinada completa “esfola, a começar pela educação superior.

.

Crise força o fim do injusto ensino superior gratuito (AQUI).

Governo interrompe bolsas do Ciência sem Fronteiras no exterior (AQUI).

Enquanto isso, o Rio abre os braços para receber osturistas que chegam para a Olimpíada. Na préestreia do grande evento, os “garotos de Ipanema” exercitam a “mão-boba” em escala micro…

‘A nossa sorte é estarmos vivos’, diz chinês assaltado na Zona Sul do Rio (Leia mais AQUI).

coveiro 2016
.

além-fronteira 2016
.

mordaça 2016
.

punhal 2016
.

sangrando 2016
.

ENQUANTO-ISSO

aros cifrônicos 2016
.

Há quem diga que uma Olimpíada tem sempre um sabor especial para a mídia hegemônica burguesa…

sabor especial 2016
.

pré-estreia 2016
.

PLs temerários

julho 22, 2016

.

PLS TEMERÁRIOS 16.

POR UMA ESCOLA SEM MENDAÇA 16.

ENQUANTO-ISSO

capa-fb-escola-sem-mordac3a7a-7542.

Enquanto isso, o sindicato nacional dos docentes vai intensificando seus apelos para a luta em favor da Educação Pública de qualidade, democrática e referenciada no social:

ANDES-SN intensifica a luta contra projetos do Escola sem Partido

A diretoria do ANDES-SN, por meio da circular 210/2016  divulgada nesta quarta-feira (20), conclama todas as seções sindicais a intensificarem a luta contra os projetos de lei que têm por objetivo cercear a autonomia pedagógica, a liberdade de expressão e pensamento nas escolas brasileiras, que trazem como base o Programa Escola Sem Partido.

Atualmente, tramitam no Congresso Nacional, com esse propósito, o projeto de lei da Câmara 7180/2014, de autoria do deputado Izaci (PSDB/DF) – ao qual foram apensados os projetos de lei 867/15, o PL 7181/14, o PL 1859/15 e o PL 5487/16 -, e o projeto de lei do Senado 193/2016, de autoria do Senador Magno Malta (PR-ES), que aguarda parecer na Comissão de Educação do Senado do relator, senador Cristovão Buarque. Além disso, estão na pauta da Câmara para votação o PL 1411/15 e o PL 4486/16, ambos relacionados ao tema.

Diante da ameaça posta, a diretoria do ANDES-SN indica a ampla divulgação dos materiais já produzidos pelo Sindicato Nacional acerca da temática, como matérias e materiais disponíveis no site, a Cartilha Projeto do Capital para a Educação: análise e ações para a luta, as artes e documentos da Frente Escola sem Mordaça, e também da consulta virtual promovida pela página do Senado Federal sobre o PLS 193/2016.

Clique aqui e participe da enquete

“Sabemos que as enquetes, além de não serem confiáveis, não representam nosso método prioritário de trabalho. Mas, dada à conjuntura de intensificação dos ataques e da celeridade que esses projetos estão tramitando e a necessidade de ampliar nossa mobilização e o diálogo com a sociedade e os demais movimentos organizados, avaliamos que este pode ser mais um instrumento na busca da unidade na luta”, explica Eblin Farage, presidente do ANDES-SN.

Outra orientação é que as seções sindicais participem ativamente na construção de Frentes municipais e/ou estaduais sobre o tema, em articulação com as demais entidades e movimentos sociais. “A criação dessas frentes é fundamental para barrar as iniciativas que já existem e tramitam nos municípios e estados relacionadas a esses projetos”, ressalta Eblin, lembrando que vários municípios estão votando seus planos diretores de educação.

.


.
“Precisamos ampliar o debate para cobrar dos legislativos e executivos federais, estaduais e municipais a rejeição de propostas que tenham por objetivo impor uma mordaça aos professores e retirar da educação sua principal característica, qual seja a formação de indivíduos com pensamento crítico, capazes de questionar a realidade a que estão submetidos”, conclama a presidente do ANDES-SN.

Frente Escola Sem Mordaça
Nesta terça-feira (19), aconteceu em Brasília (DF) a primeira reunião de trabalho da Frente Escola Sem Mordaça, lançada no dia 13 de julho, no Rio de Janeiro. Dentre as propostas aprovadas por consenso estão a realização de diversas mobilizações durante o mês de agosto, tendo o dia 11 – Dia do Estudante – como Dia Nacional de Luta contra o Projeto Escola Sem partido; a produção de materiais didáticos para ampla divulgação; ações junto aos parlamentares no Congresso Nacional pela rejeição aos projetos em tramitação; ações jurídicas na defesa daqueles que já estão sendo perseguidos nas instituições de ensino; a construção da frente nos estados e municípios para o enfrentamento aos projetos de lei que tramitam nas câmaras legislativas e de vereadores, entre outras. Confira o relatório da reunião.

Leia também:

Frente Nacional contra o Projeto Escola Sem Partido é lançada no Rio de Janeiro

Manifestação contra Escola sem Partido em Juiz de Fora força retirada de projeto

 

 

Proifes comemora ataque aos docentes

julho 19, 2016

.

.

Veja o vídeo completo da Mesa Redonda “O Projeto de Universidade do ANDES-SN“.

 

ANDES-SN no Congresso da UFBA

julho 17, 2016
Eblin

Profa. Eblin Farage (UFF), presidente do ANDES-SN.

.

“Eta zorra! E dizer que a representante da Apub proificista teve fala assegurada na abertura do congresso da UFBA!… Suprema contradição!”
Vaca Tatá

.

d cap 17.jpg.

.

iferente do glamour da Abertura do Congresso da UFBA Setentona, no TCA, em que a Apub proificista se fez representar, o evento denominado “Debate: Projeto de Universidade do Andes-SN”, inserido na programação comemorativa, foi simples – em ambiente quase espartano do Auditório da Faculdade de Arquitetura -, mas as professoras Eblin Farage (presidente do Andes-SN) e Caroline Santos (da diretoria da Regional NE III/Andes-SN, deram conta do recado. E muito bem. Quem esteve lá, gostou.

Segundo o Saci, se nas 94 outras salas de atividades simultâneas falou-se, por hipótese, apenas dos lírios do campo acadêmico, ou quando muito berrou acertadamente o “FORA TEMER”, o Debate do Projeto de Universidade do Andes mirou com êxito no olho da mosca e redimiu o Congresso “de ser acusado de valer-se de eventos festivos de datas redondas ou efemérides para narcisicamente gabar-se do seu próprio umbigo”… Claro que não concordo nem com uma vírgula dessa última fala do pestinha provocador! É escusado dizer isso.

Mas voltando ao evento em Arquitetura, quem esperava uma fala crítica das debatedoras sobre a universidade brasileira não se decepcionou, incluindo-se no cardápio questões ligadas à necessidade de se pensar no orçamento da Educação em detrimento do seu financiamento como quer o ideário neoliberal, ou a questões relativas à deletéria Parceria Público-Provada (PPP), em que se tratou da impossibilidade de quem paga a pesquisa não querer dar a bússola já apontando o norte para o mercado… Isso só para fazer uma minúscula citação das importantes abordagens que foram tratadas em consonância com as indagações e angústias da plenária que lá compareceu.

.

arquitetura 2

Para o Saci, o evento ocorrido no auditório de Arquitetura reafirmou – pelo menos para alguns! -, velhas convicções…

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

.


.

reflexo 2016

.

BALANÇO DO CONGRESSO

cap n 17.

.

ão se pode negar o êxito formal do Congresso da UFBA Setentona como um todo, abrilhantado por interessantes e ricas mesas, palestras, comunicações, intervenções artísticas, oficinas, intervenções e lançamentos espalhados pelos campi, ainda que alguns dos eventos tivessem uma baixa participação, considerando o universo que constitui o total da comunidade universitária, incluindo-se aí, como é de se esperar, as três categorias: estudantes, professores e servidores técnico-administrativos.

Há de se indagar, com justeza, se além do que foi belo e glamurosamente apresentado durante o Congresso da UFBA, outras marcas e tentos efetivamente significativos – para além da instituição septuagenária -, serão assegurados no futuro próximo como herança da efeméride.

É possível afirmar, sem erro ou exagero, que o evento contribuiu para que se pensasse a universidade como um todo e com ampla participação da grande maioria? O evento confirmou a força da Universidade Federal da Bahia perante a comunidade baiana, ou além dela, ou tão somente revelou a competência marqueteira dos seus organizadores, com perdão do incômodo termo? As falas e reflexões suscitadas pelo evento desdobraram-se  (ou desdobrar-se-ão)   em estratégias para o enfrentamento ao atual governo temerário, ou até mesmo para o confronto  com um eventual regresso da presidente afastada que iniciou o segundo mandato negando o que prometera nas campanhas eleitorais para a Pátria Educadora da qual a Universidade Federal da Bahia é parte interessada?

Que a UFBA tenha longa vida! E que quebre lanças sinceras pela construção, de fato, de uma sociedade justa, democrática, referenciada no social e emancipada, enfim.

Menandro Ramos
FACED/UFBA

 

 

Servidão voluntária

julho 14, 2016

.

Chauí arrasa 2016

.

CAP-D-14D.

.

epois de saber que a fila de fãs no TCA dava sete voltas pelo Campo Grande para ouvir a colenda filósofa, o Saci concluiu que na Bahia, centro do universo – nas sábias palavras do Magnífico Reitor da UFBA -, nunca na história do grande teatro  baiano um intelectual orgânico de um partido foi tão reverenciado…

As quatorze mil inscrições que o Congresso da UFBA Setentona acolheu, sem dúvida, atesta o empenho e prestígio do seu dirigente maior.

– O que o faz um candidato imbatível em um eventual pleito pela recondução! – exclama o gaiato do Saci, fazendo acompanhar sua sentença de uma vigorosa piscadela de olho…


Enquanto isso, de seu pasto, quietinha, quietinha, ruminando filosofices a esmo, a Vaca Tatá sussurra inebriada:

– O esplendor intelectual dessa notável filósofa faz com que uma miríade de intelectuais lhe preste, numa boa, uma servidão voluntária – sem nada pedir em troca!…