UFBA setentona em festa!

.

selo ufba 1.

cap-l-11.

.

onge de ter o espírito festivo em que se transformou a APUB proificista – mesmo que sem motivos plausíveis para comemorar na maioria das vezes -, há quem diga que a UFBA tem muito o que comemorar nessa data redonda que marca sete décadas de sua criação. Afinal, setenta anos não são setenta dias como bem lembra o antenado Saci. Não é toda universidade que pode comemorar a superação da marca de formação de cem mil graduados na sua trajetória. Para o bem ou para o mal. Contribuindo para a manutenção das mazelas da sociedade – ou não! -, o número é eloquente e desperta a atenção.

Dessa forma, o Saci concorda que haja uma grande celebração comemorativa com setenta velinhas acesas, bolinhos, comes e bebes – e toda a galera chegada cantando parabéns.

Claro que este Blog não pode ficar indiferente a essa grande celebração anunciada. O tempo temerário em que se vive não nos fará cruzar os braços, e muito menos nos deixar indiferentes.  Sem nenhuma solenidade, mas com o mesmo entusiasmo de sempre, o meu amigo de gorro e pito lançou, por conta própria, o selo dos eventos comemorativos da “UFBA Setentona”, como ele gosta de mencionar. Nascido no bambuzal dos fundos da FACED, ele mata e morre pela Universidade Federal da Bahia, mas, ainda assim, não deixa de reconhecer o longo caminho que a instituição tem de percorrer rumo a uma contribuição mais efetiva para a emancipação da humanidade, dentro do quinhão que lhe cabe colaborar.

Em outras palavras, ele reconhece que a UFBA continua sendo hegemonicamente burguesa. E que precisa, urgentemente, abraçar, com sinceridade, a causa de quem construiu, constrói e continuará construindo as riquezas do país: o Trabalhador, esse herói que historicamente tem sido preterido pelo capital… Segundo ele, a consciência do problema já é a metade do caminho trilhado para a solução do mesmo.

O olhar de reconhecimento dos avanços e dos retrocesso nesses setenta anos percorridos pela UFBA não escaparão das postagens do pestinha. Durante o período do evento (de 14 a 17 de julho) as produções sacizescas terão a marca do selo não oficial que ele acaba de lançar por conta própria e risco, liberto de ofícios e petições data venia… À margem esquerda da oficialidade festiva, como ele faz questão de frisar!

.

titulação 2016.

alguns políticos 2016.

Quantos desses políticos – supostamente qualificados pela UFBA – conseguiram romper com a visão burguesa de mundo?

.

terceirizados 2016.

Para o Saci, talvez a UFBA deva comemorar mais o que pode fazer ainda, e que está em potência no horizonte do futuro,  do que realizou nesses setenta anos – que ainda tenha sido muito, não foi o suficiente e muito menos o necessário!

.

selo ufba

 

 

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: