Archive for setembro \30\UTC 2016

Não chores por mim, Argentina…

setembro 30, 2016

.

.

cifrao-brilhante.

.

egundo o Saci,  estado de direito democrático burguês é um construto maravilhoso para quem o nutre… Lembrando que os privilégios não são apenas para o PT, mas para todos os que vestirem a faixa presidencial. Os governadores estaduais também gozam de regalias imperiais…

Para o pestinha, o modo de produção capitalista permite que um militar, um poeta (que canta odes aos marimbondos), um ex-sociólogo, um ex-metalúrgico, uma ex-guerrilheira, um temerário, ou qualquer tipo que seja, possa ocupar a condução do destino do país, desde que contribua com a manutenção do status quo, dos privilégios e da exploração de uma minoria sobre a maioria. Há quem diga também que um capataz de uma fazenda só realiza o que o seu dono permite. No fundo, o capataz era um potencil trabalhador que mudou de lado ou de posição…

Leia também sobre outras pérolas do Estado de Direito Burguês. AQUI.

ENQUANTO-ISSO

Rui Costa e ACM Neto disputam milímetro por milímetro a simpatia do eleitor…

hge2-2016

 

 

O debate

setembro 30, 2016

.

debate-prefeituraveis– Quem gostou do debate levante a mão! – desabafou o Saci sonolento.

Meio grogues, deu para perceber um certo alívio no semblante de cada um… UFA!

.

Aulinhas de Física

setembro 29, 2016

.

jato 16.jpg

.

cap-m.

.

.

esmo de uma certa distância, ainda  dava para ouvir a voz do Saci que explicava para a Vaca Tatá alguns conceitos básicos para a compreensão do movimento do real. O pestinha fazendo pose de professor de Física, tentava mostrar a importância de compreender a diferença entre direção e sentido “na dimensão do varejo para avançar no entendimento do atacado”. Até o sentido e a direção da água da Operação Lava Jato entraram na história à guisa de expediente didático.

Se a bovina assimilou as explicações dadas pelo meu amigo de gorro vermelho e pito não sei, mas o fato é que, com meus botões, fiquei pensando na importância da Física para entender os passos do animal político e seus deslocamentos nos espaços da pólis, muito além dos temerosos “delta T” e “delta V” que tanto afligem alguns pleitantes ao clube dos universitários…

.

Curativo

setembro 29, 2016

.

curativo-16cap-pp

.

.

ara o Saci, projetos de lei, medidas provisórias, reforminhas bobas para mostrar serviço, pinturas de gradil, de pontes, operações tapa buraco, maquiagens em praças e logradouros públicos, escola sem partido, engodos com o discurso de conquistas tecnológicas que deixarão o trabalhador com mais tempo para o amor e o lazer, igualdade perante a lei, humanização do capitalismo e muitas outras abobrinhas não passam de conversa mole para boi dormir…

É tão velho o ditado que diz que “nem tudo que reluz é ouro”!… Mas, mesmo assim, quantas almas inocentes ainda se deixam iludir?

.

 

Eva viu a Globo

setembro 28, 2016

.

cap hh.

.

á quem diga que o clamor de especialistas e estudiosos da Educação contra as medidas do presidente biônico tem peso menor do que a fala de um minutinho no programa Faustão… Sem rima!

Parece que o Palácio do Planalto tremeu todo! Sabe-se lá o porquê da “ira santa” midiática!

.

.

 

As duas velas

setembro 26, 2016

.

duas-velas

Para o Saci, mais fácil ainda do que tirar mamadeira de criança de colo é demonstrar, para uma militância amiga, valentia no palanque…

muro-2016

.

Enquanto isso, o porvir vai sendo construído…

.

ponte-2916.

Estamos à venda

setembro 25, 2016

.

elevador-16.

cap-hhhh,

,

á quem chame tanto a turma do PT quanto a do PCdoB de “esquerdinha”, devido a certos comportamentos bem próximos de como procede a chamada “direita”. Quem privatiza, vende ou aluga os bens públicos lê pela cartinha do neoliberalismo ou neoimperialismo – no Brasil mais conhecido como “Plano Real”. Sendo assim, tanto os lulistas quantos os “golpista”, como estão sendo chamados os apoiadores do governo biônico, vão seguindo a mesma pegada teorizada pelo economista e filósofo austríaco Friedrich Hayek na obra “O Caminho da Servidão”, em 1944, bem como pelo economista e estatístico estadunidense Milton Friedman, da escola de economia de Chicago, e autor do livro “Capitalismo e Liberdade”. Na década de 1980, Margaret Thatcher e Ronald Reagan trataram de aplicar o que estava apenas no papel e na cabeça do seus propositores, fazendo seguidores por todo o mundo. Tais ideias, acerca de como reger a economia enxugando a participação do estado, também empolgaram FHC (ex-socialista), depois de Collor, que passou a adotar o catecismo de Rayek e Friedman. Lula seguiu na cola de FHC e Dilma na cola de Lula. O resto já é sobejamente conhecido.

Resta perguntar se a  candidata ao Palácio Tomé de Souza, apoiada pelo PT, caso eleita, teria força e disposição de romper com o “determinismo” econômico traçado pelo Grande Irmão do Norte…

O Barba Branca, que tanto combatia o carlismo, ao se eleger, preferiu seguir o mesmo passo de valsa tocada além-mar… O mesmo pode ser dito em relação ao atual governador da Bahia. O que leva a concluir, segundo o Saci, que a diferença entre a tal “esquerdinha” e a “direitona” é só a cor usada no logo de cada partido, ou seja, é o Vermelho X Azul. Quanto ao modelo econômico adotado por ambos, é o mesmo sem tirar nem por: escarrado e cuspido. Ou em Carrara esculpido. Tanto faz.

vendo-estado-16.

brazil.

metro-16

 

Hollywood é aqui

setembro 25, 2016

.

atores-16.

q.
.
uem conviveu com o Prof. Felippe Serpa, certamente, tem lembrança do quanto ele implicava com a expressão “atores políticos”. Ele rebatia sempre que podia: “A política não deve ter atores! Quem tem ator é o teatro!”.
.
Hoje eu entendo melhor a veemência do Pajé contra a espetacularização do Estado e da política.
Menandro Ramos
.

.

faz-de-conta-16.

justica-16.super-16

.

Ministros do MEC na balança

setembro 24, 2016

.

bondoso-favorito-2016

– Dialogar é bom e eu gosto! – esclarece o Saci.

.

.

cap c 1208.

.

om os olhos gélidos que nem um picolé, o Saci dirigiu-me a palavra, após se inteirar das manifestações lulistas ocorrida em Salvador, contado com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff.

– Dos quatro últimos ministros da Educação, chefia, qual deles você escolheria como sendo o mais bonzinho de todos?

Deixei clara a minha indisposição para tratar daquela bobagem, mas, no íntimo, fiquei pensando na passagem de cada excelência pelo MEC. A disputa, certamente, não era nada fácil…

***

Dos ministros da ex-presidente Dilma, sabe-se que Cid Gomes alardeou que os professores deveriam trabalhar por amor e não ficar reivindicando aumento de salário; o professor de Ética, Renato Janine se recusou peremptoriamente a receber os docentes em greve no ano passado – sequer para um bate-papo amigável acompanhado de um cafezinho; Mercadante,, que havia sido da direção do ANDES-SN, mudou o discurso da juventude em favor da categoria docente da água para o vinho. E para pior.

Quanto ao ministro do governo biônico em exercício, o já folclórico Mendoncinaha, além de se aconselhar com Alexandre Frota sobre assuntos educacionais, destaca-se por querer implementar uma reforma educacional de galo (“Vai ser bom, não foi?”) sem consultar os principais interessados e sem abrir uma agenda de debate com a sociedade brasileira…O que outros países – sempre citados como referência – , realizaram em décadas ele que fazer deslanchar em cinco dias. Ou menos.

Moral da história: A “escola sem partido” que pinta no horizontedo governo temerário, se emplacada, vai demonstrar que propostas de advogados e atores de filmes pornôs têm mais peso na educação do país do que anos e anos de estudos de profissionais da área…

Creio que não errará ou cometerá injustiça quem equilibrar a balança do MEC de Temer e de Dilma. Como diz a Vaca Tatá, “é pau a pau com os dois pratos tarados”!

.

Aviso aos hegemônicos

setembro 24, 2016

.

austeridade-2016

.

.

CAP P 138.

.

ara que não fique nenhuma dúvida ou mal entendido, é bom salientar que a Suécia é uma monarquia constitucional, e isso não deve ser copiado… Há de se acreditar que apenas a vida modesta dos parlamentares e dirigentes deve ser imitada, sem as orgias com o dinheiro público que se vê aqui. Lembrando que a população da Suécia, é cerca de três vezes a da capital da Bahia…

Nas bandas de cá, segundo o Saci, é muito comum um candidato destacar abusos do seu opositor em épocas de campanha e praticá-las quando chega ao poder. Assim, o modelo sueco tão propalado pela mídia nos últimos tempos pode ser aproveitado de alguma forma, mas não em tudo. A realeza e o “modelo neoliberal” adotados podem ser dispensados. Que sejam copiados os proventos enxutos dos parlamentares e dirigentes, por exemplo, ou a supressão do tratamento de “excelência”. Também ada de carro oficial, de luxo com o dinheiro público e por aí vai…