Dia de Reis

DIA DE REIS 18

Tempos modernos…

cap f.

.

oi o Saci quem me lembrou a data. Tudo passa! Bons tempos em que o dia 6 de janeiro era comemorado com os animados Ternos de Reis… Bons tempos! Vestidos coloridos das pastorinhas, estandartes, pau de fitas, sanfona, pandeiros, mandolins, bolos de forma, sequilhos, avoador e tantos mimos delicados da gastronomia interiorana – e tudo regado com deliciosos licores!

Décadas atrás, as ruas exalavam estonteantes odores de folha de pitanga, de jasmim e de manacá… Saudade. Saudade dos belos presépios, especialmente os da rua Barão de Caetité e os da praça da igreja. O da casa de Dona Danuza e o da Catedral de Santana eram imbatíveis em beleza e tamanho. Além do Menino Jesus, de seus pais, do anjo guardião, dos pastores e dos Reis Magos, dava gosto ver camelos, bois, cavalos e carneirinhos mergulhados em placidez invejável. Quanta piedade neles! E a manjedoura com uma enorme estrela reluzente no teto, para indicar o local do nascimento do Salvador? E a areia branca finíssima contornando lagos feitos com pedaços de espelho? Alguns eram povoados até de cisnes e garças elegantes… E os morros construídos com papel pintado de verde musgo e recoberto com a trepadeira denominada de “barba-de-macaco”? Quem não dizia que não era pedra de verdade? Tudo ficou na poeira do tempo e nas curvas precárias das lembranças!

E hoje, o que restou de norte a sul, de leste a oeste nesses tempos temerosos?

.

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: